• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Modelo de Redação: A questão dos refugiados no mundo contemporâneo

refugiados

Sabe aquele tema de redação que nós indicamos para você no Plano de Estudos da Semana 36? Ele virou um modelo de redação aqui no blog, feito pela monitora Gianne Frade, para você se inspirar e comparar com a sua própria redação. Confira!

Veja aqui a coletânea de textos completa para este tema e faça já a sua redação: A questão dos refugiados no mundo contemporâneo.


Uma imagem, recentemente, tomou conta das mídias do mundo inteiro. A de uma criança síria encontrada morta numa praia turca, como resultado de uma tentativa de sua família de fugir de seu país em conflito. Essa chocante imagem representa uma situação calamitosa enfrentada por muitas pessoas que tentam fugir dos infernos na terra que seus países se tornaram por conta de guerras, ditaduras e embates religiosos, por exemplo. No entanto, se, por um lado, algumas nações se mostram dispostas a ajudar a resolver esse problema, outras, se esquivam da responsabilidade, causando um grande desequilíbrio.

Por um lado, temos países em desenvolvimento, como o Paquistão e o Irã, que, colocando a ajuda humanitária em primeiro lugar, recebem um grande número de refugiados. Isso porque essas são nações que possuem políticas de migração pouco rígidas. Se fizermos uma análise superficial, não encontramos nisso uma grande questão. Porém, avaliando profundamente, podemos diagnosticar que, em virtude da falta de solidez de suas estruturas econômicas, políticas e sociais, a presença desses migrantes causa muitos problemas, como a condição de irregularidade e a falta de empregos e moradias. Isso acontece graças à falta de políticas públicas específicas e de assistência.

Por outro lado, há países, como a Inglaterra e a França, que não abrem mão de sua rígida política de migração, muitas vezes fechando os olhos para esse grande problema. Embora alguns consigam refugio nessas desenvolvidas nações, essa não é a realidade frequente, já que muitas pessoas são impedidas de cruzar a fronteira. O que poderia apresentar uma solução, uma vez que esses tem uma maior estrutura interna para receber os refugiados, consequentemente, tem de ser descartado pelas instituições de apoio internacional.

Temos, portanto, uma realidade dura e um problema grande nas mãos, que tem sido responsabilidade de poucos e frágeis atores mundiais. Precisamos de um equilíbrio. Para tanto, o primeiro passo é organizar conferências a nível internacional, para planejar o destino dos refugiados, tentando, na medida do possível, incluir os países mais desenvolvidos nessa lista. Além disso, é de extrema importância que os Estados que se propõem a acolher essas pessoas procurem se estruturar, garantindo políticas públicas específicas para esse caso. Ainda que seja um grande desafio. Só assim podemos impedir que mais pessoas tenham o mesmo destino do menino que fez o mundo chorar.

JÁ SABE O QUE FAZER NA SUA REDAÇÃO SOBRE REFUGIADOS? AGORA DÊ UMA OLHADA EM NOSSO GABRITO ENEM 2015!