Modelo de Redação: Fome no Brasil - Como enfrentar esse problema?

A fome no Brasil é um tema recorrente nos vestibulares de todo País. Por isso, é importante dominar a matéria e conseguir elaborar uma redação rica. Esse foi, inclusive, o tema de redação que nós indicamos para você na semana 21.

Agora, ele virou um modelo de redação aqui no blog, feito pela monitora Bruna Saad, para você se inspirar e comparar com a sua própria redação.

Veja aqui a coletânea de textos completa para este tema e faça já a sua redação: Fome no Brasil – Como enfrentar esse problema?


Como podemos acabar com a fome no Brasil?

A escassez de alimentos é um problema que atinge um número elevado de cidadãos em todo o mundo. As causas dessa falta de alimentos são as mais variadas possíveis. Em algumas regiões, as causas naturais agravam a situação, mas essencialmente a desigualdade é causada pelo próprio ser humano, com sua concentração de riqueza desigual . Atualmente, mesmo com os avanços tecnológicos e sociais, milhões de pessoas ainda sofrem com esse problema no nosso país.

Em primeiro lugar, é importante ressaltar os fatores que contribuem para esse mal. Um deles é o crescimento econômico, insuficiente para acabar com a pobreza no Brasil. Isso acontece, principalmente, devido à concentração de renda, que faz com que se perpetue a desigualdade social, que muitas vezes tem como consequência a fome e a miséria.

Além disso, devemos destacar a instabilidade política, a má administração dos recursos públicos e a injusta estrutura fundiária, que impossibilitam o acesso dos trabalhadores aos meios de produção e concentram as terras nas mãos de poucos. Ademais, as próprias causas naturais, como clima, desastres ambientais, pragas e inundações, são responsáveis por acentuar o problema da fome no Brasil, principalmente nas regiões Norte e Nordeste, apesar de não serem tão expressivas quanto a ação humana.

Qualquer tentativa, minimamente séria, de atacar os problemas da fome e da pobreza deve considerar as suas mais profundas causas. Esse diagnóstico aponta, necessariamente, para a urgência de um amplo processo de redistribuição da riqueza nacional, e essa não é, evidentemente, uma tarefa que possa ser deixada para o mercado. Ao contrário, a experiência internacional mostra que só se resolve o problema com a ação firme e planejada do Estado. As políticas públicas de combate à fome e pobreza não devem, portanto, se restringir a compensar os efeitos de um modelo econômico concentrador. Deve-se romper com a artificial separação das áreas econômica e social.

Fica claro, portanto, que as políticas de promoção da segurança alimentar devem ser pensadas como parte de um projeto alternativo de desenvolvimento, que tenha como eixo central a promoção de um crescente processo de inclusão social. Então, o Governo deve repensar projetos sociais a curto prazo, reformulando antigas iniciativas, como o Fome Zero e o Bolsa Família, além de, a longo prazo, pensar em outras maneiras de distribuição de renda e reforma agrária.

Quanto à sociedade, cabe a solidariedade, principalmente por meio de campanhas de doações, em parceria com a mídia e com as inúmeras ONGs espalhadas pelo País. Só assim acabaremos com um problema que, ainda no século XXI, mata pessoas diariamente.

Gostou do nosso modelo de redação sobre a fome no Brasil? Então aproveite para saber mais sobre a temática, mas agora tendo em vista a má distribuição dos alimentos e um outro grave problema, o aumento da obesidade.

Continue estudando
artigo
Post do blog

Modelo de Redação: A violência escolar no Brasil

Modelo de Redação: A violência escolar no Brasil
artigo
Post do blog

Modelo de Redação: O suicídio entre os jovens brasileiros – Como enfrentar esse problema?

Modelo de Redação: O suicídio entre os jovens brasileiros – Como enfrentar esse problema?