• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

5 erros gramaticais comuns que você deve evitar no Enem!

Criar um texto utilizando a norma culta pode parecer um enorme desafio a muitos estudantes. Isso porque, com o uso contínuo das redes sociais e aplicativos de mensagens, o cuidado com a Gramática parece cada vez menor – uma armadilha para quem vai prestar o Enem

Prestar atenção e conhecer os principais erros do Enem em Gramática é essencial para não zerar na redação ou tirar uma baixa que te afaste da faculdade dos seus sonhos. Escrever uma redação é muito diferente de conversar com alguém e, por isso, é fundamental atentar para os erros mais frequentes cometidos no exame.

Sabemos que treinar, escrevendo e lendo muito, é essencial para melhorar a redação. Entretanto, ainda é muito comum perceber erros de crase, pontuação, concordância e regência no Enem. 

Quer entender os principais erros gramaticais que os estudantes cometem na redação? Nós te contamos, fica ligado!

1. Uso de expressões informais

O Enem requer o uso da norma culta da Língua Portuguesa. Por isso, usar expressões típicas da fala, gírias, abreviações, estrangeirismos ou neologismos é algo que pode reduzir bastante a sua nota.

“Daí ela pegou o lenço em suas mãos e disse pra galera que estava indo embora” – esse é um exemplo do que você NÃO pode escrever no Enem, sacou?

2. Falta de pontos e período único no parágrafo

Em uma redação, especialmente no Enem, os parágrafos devem ser divididos em frases, com pontuação bem definida para não comprometer a compreensão das ideias. Conjunções, vírgulas e outros conectivos devem ser utilizados dentro de um parágrafo. Quando isso não acontece, a leitura fica cansativa e o texto, pouco claro.

3. Ausência de conectivos nas frases

É preciso compreender bem a norma culta da Língua Portuguesa para usar expressões como “portanto”, “logo” e “sendo assim”, que concluem raciocínios. “Mas”, “porém” ou “no entanto” servem para fazer um contraponto do que foi dito anteriormente e têm grande importância dentro do texto.

4. Uso do pronome “onde” de forma errada

O pronome “onde” é utilizado para se referir a lugares. Entretanto, não é raro que ele seja utilizado em frases para designar qualquer outra situação – o que, obviamente, é algo errado. 

Quer um exemplo? Olha só:

A situação onde eu me vejo é muito complicada. (Errado)

A situação em que/ na qual eu me vejo é muito complicada. (Certo)

O estudante deve ter a habilidade de entender o uso correto do termo “onde”, como na frase “não sei para onde vou” ou “Há muita natureza onde ele mora”.

O estudante deve ter a habilidade de entender o uso correto do termo “onde”, como na frase “não sei para onde vou” ou “Há muita natureza onde ele mora”.

5. Utilização errada de “o mesmo”

Infelizmente, o pronome “mesmo” tem sido utilizado de forma equivocada por muitos estudantes para retomar algo já apresentado na frase. 

Você provavelmente já leu aquele aviso “antes de entrar no elevador, verifique se o mesmo se encontra parado no andar”. Essa construção, no entanto, não é recomendada e o aluno deve priorizar os pronomes “ele”, “ela”, “eles” ou “elas”. 

O cachorro precisa comer sua ração para que o mesmo fique saudável. (errado)

O cachorro precisa comer sua ração para que ele fique saudável. (certo)

Estudar, compreender e aplicar a norma culta da Língua Portuguesa é indispensável a qualquer candidato que deseje tirar nota máxima na redação do Enem. Vale a pena caprichar na prova e evitar esses erros, que podem comprometer todo o exame!

O Descomplica tem aulas de reforço e conteúdos específicos de Gramática. Confira aqui