• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Tema de Redação: A família contemporânea e sua representação em questão no Brasil

O Tema de Redação do Plano de Estudos da Semana 09 já está liberado! Quer saber qual é? Confira abaixo o tema e a proposta de redação, com a coletânea de textos, para você treinar a sua escrita e garantir uma boa nota do vestibular! icon smile Tema de Redação: Os efeitos de uma sociedade de padrões estéticos

Ah, e não se esqueça: esse mesmo tema será abordado no Aquecimento de Redação, terça-feira, às 17h30 no nosso canal do Youtube:

header-de-Blog-1920x640px_Aquecimento-Redacao-01

Toda terça-feira, às 17h30, nossos professores e monitores vão discutir o tema de redação postado aqui no blog e te ajudar a construir o melhor texto do vestibular sobre o tema! Vai ficar de fora? Amanhã é a primeira aula do Aquecimento, para discutirmos o tema Os efeitos de uma sociedade de padrões estéticos. Confira, abaixo, a proposta de redação, e se prepare para o Aquecimento de Redação! Terça-feira, 17 de março, às 17h30! icon smile Tema de Redação: Os efeitos de uma sociedade de padrões estéticos


 

A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija texto dissertativo-argumentativo em norma padrão da língua portuguesa sobre o tema A família contemporânea e sua representação em questão no Brasil, apresentando proposta de intervenção, que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.

TEXTO 1

Acompanhar e registrar as mudanças da família brasileira tem sido um grande desafio para o IBGE. O Censo de 2010 listou 19 laços de parentesco que se formaram, contra 11 em 2000. Os lares modernos somam 28,647 milhões, ou seja, 28.737 a mais que a formação clássica. O estudo concluiu que a família brasileira se multiplicou, deixando para trás o modelo convencional de casal com filhos. As combinações são as mais diversificadas possíveis e proporcionais ao desejo de encontrar a felicidade em uma relação a dois. A partir desse conceito, encontramos os casados que residem em casas separadas e as crianças que moram em duas casas diferentes; as famílias homoafetivas, que já representam 60 mil e são oficializadas do ponto de vista legal, e sendo a mulher representante de 53,8% dos lares nesse arranjo familiar; as mulheres que vivem sozinhas e representam cerca de 3,4 milhões em todo país; há ainda 3,5 milhões de homens na mesma situação; além das 10,197 milhões de famílias em que só há mãe ou pai; e tem ainda aquelas pessoas que dividem o mesmo teto, mas não têm nenhum laço familiar e se unem por uma conveniência financeira, apenas para dividir o aluguel, são os chamados “conviventes” e representam 400 mil lares.

Disponível em: http://www.jb.com.br/pais/noticias/2014/01/02/ seculo-21-em-acao-novas-familias-constroem-uma-sociedade-alternativa/. Acesso em 23 fev 2015 (trecho).

 

 

TEXTO 2

1

 

AMARAL, Tarsila do. A Família. 1925. Óleo sobre tela, 79 cm X 101,5 cm. Coleção Torquato Sabóia Pessoa, SP. Este conteúdo pertence ao Descomplica. É vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados. Tema de Redação Semana 9 – de 30/03 a 05/04/2015

 

 

TEXTO 3

O desenvolvimento de instituições modernas do Estado e do mercado abarca, em parte, as antigas funções da família, restringindo a esfera de atuação desta às dimensões da afetividade e da reprodução da vida, em seus aspectos biológico e culturais. Por essa razão, é importante refletir sobre como o Estado, por meio de seu papel regulador e de promotor de políticas públicas, deve assumir responsabilidades perante os indivíduos, as famílias e o bem-estar coletivo. ITABORAÍ, N. R. A proteção social da família brasileira contemporânea: reflexões sobre a dimensão simbólica das políticas públicas.

Disponível em: http://www.abep.nepo.unicamp.br. Acesso em: 23 fev 2015.

 

TEXTO 4

Lidar com as famílias, hoje, é lidar com a diversidade; famílias intactas, famílias em processo de separação, famílias monoparentais, famílias reconstruídas, famílias constituídas de casais homossexuais, famílias constituídas de filhos adotivos, famílias constituídas por meio das novas técnicas de reprodução. A família intacta, tal qual nos acostumamos a pensar como sendo o modelo de família, é, hoje em dia, uma das várias formas de se viver a família. A multiplicidade “ser família”, hoje, cria um hiato na geração que aprendeu o “ser família” de acordo com determinadas características e sua concretização na prática. Talvez só a geração dos filhos saiba desenvolver a maneira de denominar tal realidade.

MOREIRA, B. F. O que há de novo nas novas famílias? Disponível em: http://www.tvebrasil.com.br. Acesso em: 23 fev 2015.

Compartilhe

Avatar

Cara, na boa! Vocês poderiam criar temas mais imparciais! Tentei fazer aquele do pré-sal e a coletânea só trazia propagandas da petrobrás e textos que diziam as mesmas coisas!
E nesse? O que vocês querem que discuta? A pluralidade das famílias? Isso está nos textos de apoio!
Está rolando um projeto na câmara para determinar somente como união estável o casamento entre homens e mulheres e vocês nem comentaram! Sempre pensei que os temas de uma dissertação deveriam propor os dois lados!

responder
Avatar

Que tema sem noção. Não tem nada o que discutir nesse tema. Eu vou intervir em quê? Afinal, se a manifestação de vários tipos de família é por busca de felicidade, qual o “problema” que eu tenho que “intervir”, qual a problemática que a proposta de redação tá buscando no fato de se buscar a felicidade buscando outros tipos de família pra se viver hoje em dia? Por favor, coloquem um tema considerável. Tem que ser algo que eu dê soluções para consertar um problema, e a família hoje em dia é um problema? Nada a ver né…

responder
Avatar

Rapaz, não fale asneiras. É óbvio que tem o que se discutir nesse tema. Não é a família em si o problema. O problema é, na verdade, o grande preconceito que cerca a aceitação das novas famílias. O tema é ótimo, muito bom mesmo ! E tem sim como dá uma proposta de solução para esse tema, inclusive uma proposta está em um dos textos : “O Estado, por meio de seu papel regulador e de promotor de políticas públicas, deve assumir responsabilidade perante os indivíduos, a família e o bem estar coletivo”. Portanto, pare de reclamar do tema sem fundamentação alguma e vai escrever sua redação ! Abraço.

responder
Avatar

verdade João.
Não tem como desenvolver uma redação baseado nesse assunto.Muito menos uma proposta de intervenção.

responder
Avatar

olá! gostaria de saber se vocês podem autorizar o uso desse material de redação para ser trabalhada em escolas. sou professora, e queria trabalhar este tema com os meus alunos.Desde já, obrigada!

responder