• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Conheça os principais passos de como criar uma startup do zero!

Você já pensou em criar uma startup? Esse tipo de empresa costuma sempre figurar em notícias muito concentradas em inovação e tecnologia, transmitindo uma ideia bem dinâmica e transformadora pra profissionais de inúmeras áreas.

Só que as coisas não são sempre tão glamorosas assim. Pra que você consiga ter sucesso ao criar uma startup, é fundamental que exista um planejamento robusto e uma atenção minuciosa a cada detalhe da concepção e execução dela.

O principal foco de uma startup costuma estar em disrupção. Isso significa ingressar em um mercado que necessita de inovação e provocar as transformações que ele tanto precisa. É por isso que as mais bem sucedidas conseguem crescer tão rápido e conquistar a fidelidade de cada vez mais clientes.

Então, quer saber mais sobre como criar uma startup da forma correta pra aumentar as suas chances de sucesso? Foi pensando na importância desse assunto que nós criamos este super artigo com todas as informações que você precisa pra inovar em qualquer área. Confira e aproveite!

visão panorâmica de pessoas em reunião

O que é uma startup?

Uma startup é um tipo de empresa emergente que geralmente é focada em uma única solução ou produto, buscando trazer um diferencial palpável e inovador pro seu segmento. Esse modelo de negócios geralmente é menor, mas tem um crescimento intenso e bastante flexibilidade pra utilizar a tecnologia.

Em essência, uma startup é como qualquer outra empresa. No entanto, esse termo costuma ser utilizado pra se referir a esses negócios que têm características em comum relacionadas ao foco na inovação e em propostas disruptivas em seus mercados.

É comum que quem queira criar uma startup esteja em busca de uma forma de apresentar uma ideia única pra um segmento estagnado, aproveitando esse potencial pra conquistar clientes rapidamente e crescer de forma dimensionável. 

Origens do termo

A palavra startup tem sua origem no inglês, sendo derivada do termo “start”, que significa começar. As primeiras referências a ela vêm da revista Forbes na década de 1970. No entanto, o seu uso apenas se popularizou a partir dos anos 1990.

Muitas das primeiras menções a esse tipo de empresa referem-se às que surgiram no Vale do Silício, na Califórnia. Essa região foi o berço de grandes corporações que um dia foram startups, como é o caso do Google e da Apple.

Startups “unicórnio”

O termo “unicórnio” é utilizado pra se referir a startups que atingem um valor de mercado de mais de US$ 1 bilhão antes de abrir o seu capital em bolsas de valores.

Ou seja, referir-se a uma startup dessa forma é uma maneira de especificar que ela conseguiu se valorizar de forma significativa em seus estágios iniciais, o que geralmente é resultado de um plano de negócios que vingou.

Alguns exemplos de startups “unicórnio” brasileiras incluem o Nubank, 99, Loggi e Movile.

como criar uma startup - profissional apresentando informações para colega de trabalho

Quais são os principais diferenciais de uma startup?

O que acha de aprender mais sobre esse modelo de empresa antes de criar uma startup? Afinal, esse tipo de negócio tem diferenciais bem importantes que não apenas o separam das demais como também ajudam a explicar os motivos pelos quais conseguem crescer tão rapidamente.

A seguir, entenda quais são os maiores diferenciais de uma startup.

Planejamento bem definido

Uma startup é concebida com um planejamento pra médio e longo prazo bem definido. Isso significa que seus objetivos especificam onde deseja chegar, como fazer isso e quais são os seus planos pra vencer os principais obstáculos que surgirem.

Essa não é a realidade da maioria das empresas tradicionais. No entanto, por outro lado, geralmente se baseiam em um plano de negócios simples e se mantêm flexíveis o suficiente pra definirem planejamentos pontuais ao longo do tempo.

Meio de financiamento diferenciado

É comum que as startups dependam de financiamento de outras empresas, como companhias de capital de risco ou investidores individuais. Esses valores servem pra impulsionar o funcionamento da startup em seu início pra que seus recursos permitam viabilizar a sua visão e, assim, gerar retornos.

Em contrapartida, empresas do tipo tradicional geralmente fazem uso de empréstimos ou doações pra comporem seu orçamento.

Ritmo de crescimento acelerado

O funcionamento de uma startup é focado em crescimento acelerado. Isso se baseia principalmente na proposta inovadora que ela traz pra determinado mercado que precisa desse tipo de solução. Como resultado, conseguem se valorizar rapidamente.

Além disso, as startups conseguem crescer rapidamente porque costumam se apoiar em lacunas do mercado pra apresentarem seus diferenciais.

Modelo de atuação baseado na tecnologia

A tecnologia é uma grande aliada da maioria das startups. É comum que ela seja a base pra construção de um modelo de negócios realmente inovador que apresenta algo que esteja faltando no mercado até então.

Aliás, é comum ver o surgimento de muitas startups que são inerentes ao segmento de tecnologia, como aquelas que usam dispositivos inovadores e softwares que resolvem problemas. O resultado disso é a possibilidade de entregar valor ao cliente de forma mais efetiva.

Foco em inovação e disrupção

Por fim, talvez o principal diferencial de uma startup seja o foco em inovação e disrupção. Isso significa olhar pra disposição atual do mercado e enxergar como transformá-lo completamente. Ou seja, a ideia não é apenas progredir tecnologicamente, mas sim repensar todas as suas propostas.

É por isso que grande parte das startups costuma nascer de uma grande ideia, ou a solução inovadora pra um problema até então não atendido adequadamente por outras empresas do segmento. Esse aspecto também é decisivo pra rápida valorização da startup.

como criar uma startup - profissional fazendo anotações no quadro branco

O que é preciso para criar uma startup?

Em sua essência, uma startup é como qualquer outra empresa. Ou seja, o processo de abertura dela não é diferente das demais. No entanto, isso pode ser bastante desafiador pra quem não está por dentro das exigências e normas desse setor.

Quando se trata de uma startup, também existem pontos a serem considerados pra que tudo possa transcorrer dentro da legislação vigente. Independentemente dos seus planos pra sua startup, é preciso começar como qualquer outro negócio.

Quer saber mais? Veja abaixo os 5 aspectos principais que exigem a sua atenção ao criar uma startup.

1. Contrato social

Assim como ocorre com uma empresa tradicional, é preciso elaborar um contrato social pra abrir uma startup. Esse documento, também chamado de instrumento de constituição, deve reunir informações como:

  • o nome da empresa
  • nome dos sócios e suas quotas;
  • as responsabilidades deles;
  • o objeto social, entre outros.

A partir daí, é necessário realizar o registro da empresa na junta comercial do estado em que a startup estará localizada. Ao final desse processo, é obtido o CNPJ correspondente a essa nova empresa.

2. Classificação do porte

A criação de uma empresa também exige o estabelecimento do porte dela. No Brasil, existem classificações determinadas a partir do nível de faturamento do negócio, sendo necessário sempre se enquadrar no correto ao longo do seu crescimento.

Em geral, uma startup se classifica como uma microempresa, ou ME, que são aquelas que têm um faturamento de até R$ 360 mil ao ano. A partir do momento em que começa a faturar, pode ser necessário migrar pra categoria de EPP, que é uma empresa de pequeno porte, com um limite de faturamento de R$ 4,8 milhões.

3. Tipo societário

O tipo societário é outra definição legal que precisa ser feita ao criar uma startup. Existem 4 tipos societários no Brasil: MEI, EI, EIRELI e LTDA.

Por exemplo, uma empresa do tipo LTDA, ou limitada, é a que tem mais de um sócio em sua estrutura e regras de funcionamento previstas em seu contrato social. Por outro lado, o EI, Empresário Individual, é aquele em que a atividade empresarial se resume à figura de uma única pessoa.

4. Formato de tributação

O processo de criar uma startup requer que você escolha o formato de tributação mais adequado pro tipo de empresa. As alíquotas disponíveis são o Lucro Presumido, Lucro Real e Simples Nacional.

Busque a ajuda de um profissional de contabilidade pra contar com o melhor aconselhamento a respeito de qual formato de tributação é mais adequado pras particularidades da sua startup.

5. Custos gerais

Por fim, é preciso dedicar tempo e recursos aos custos associados à criação de qualquer empresa. Esse processo não costuma ser barato, envolvendo não apenas diversos tipos de taxas como também o auxílio de profissionais qualificados que cobram por seus serviços.

Então, antes de criar uma startup, é fundamental que você preveja os principais custos associados ao funcionamento dela. Não se esqueça de coisas básicas, como o espaço do escritório, a estrutura pra empresa funcionar, entre outros.

como criar uma startup - profissionais trabalhando no escritório

Como criar uma startup do zero?

Agora que você já sabe muito mais sobre como criar uma startup, está na hora de colocar a mão na massa. Pra que seja possível concretizar a ideia do seu negócio nesse modelo baseado em inovação e crescimento acelerado, é preciso tomar diversos cuidados e seguir algumas boas práticas.

Abaixo, você pode conferir uma lista com os 10 passos fundamentais pra você criar uma startup do zero.

1. Determine o seu nicho

A maioria das startups bem-sucedidas consegue se consolidar em seus mercados por focar em nichos altamente específicos. Quanto mais generalista você for, mais dificuldades terá de se desenvolver, já que as oportunidades de inovação serão mais escassas e dispersas.

Não tenha medo de restringir o seu público ao trabalhar com nichos. Em vez disso, essa é uma estratégia certeira pra valorizar o seu negócio por contar com potenciais clientes que estarão interessados no serviço específico oferecido por você.

2. Estabeleça o seu diferencial

Além de pensar em qual nicho trabalhar, você também precisa considerar qual será o seu diferencial. Afinal, por que alguém compraria de você em vez das várias outras empresas que já existem há anos no mercado?

É aqui que entra a necessidade de se basear na inovação e na tecnologia pra trazer coisas novas pro segmento. Busque enxergar quais são as principais necessidades dos seus possíveis clientes e quais lacunas existem no mercado pra aproveitar.

3. Escreva o seu plano de negócios

Nenhuma startup consegue se desenvolver sem um plano de negócios, assim como qualquer outro tipo de empresa. Ele deve prever quais serão as suas entregas, como o negócio vai funcionar e por quais vias será possível viabilizar a sua operação.

O seu plano de negócios também deve estabelecer o modelo pro dimensionamento das suas atividades. Afinal, como uma das principais características de uma startup é o crescimento acelerado, você precisa se certificar de que tudo está pronto pra isso.

4. Trace objetivos e metas

Desde o início de uma startup, é necessário trabalhar com objetivos e metas concretas pras suas operações. Ou seja, você precisa definir o que deseja conquistar com as suas atividades, seja em volume de vendas, seja até mesmo em conquistar determinado número de clientes e share do segmento.

Outro aspecto importante dessa etapa se refere ao tempo. Ao estabelecer os seus objetivos e metas, pense também no período correspondente a eles. A partir daí, você também terá uma ótima base pra fazer comparações ao longo do tempo.

5. Recrute profissionais qualificados

Nenhuma empresa, startup ou não, consegue se desenvolver sem bons profissionais. A busca por pessoas qualificadas pra atender às necessidades do seu negócio precisa ser mais uma das suas prioridades. É preciso ter em mente o tipo de especialidade que você necessita pra realizar a sua visão.

Como uma startup costuma ser baseada em inovação e tecnologia, é fundamental que os seus profissionais também sejam capazes de trabalhar sob essas premissas. Eles precisam ter uma visão alinhada à sua e, assim, contribuir pra consolidação da startup no mercado.

6. Planeje o dimensionamento da empresa

Pra que o crescimento acelerado da sua startup seja sustentável, é fundamental que ele seja bem planejado. Isso significa saber dimensionar as suas operações levando em conta as transformações pelas quais a empresa passará conforme ela se desenvolve.

Isso significa antecipar quais serão as principais adaptações necessárias pra que a sua startup possa crescer e continuar atendendo cada vez mais clientes sem tropeçar. 

Também é necessário pensar no outro lado disso, que é o dimensionamento caso ela precise diminuir sem prejudicar as suas operações.

7. Busque investidores estratégicos

Um dos diferenciais do modelo de funcionamento de uma startup é a busca por investidores. Essa é uma ótima forma de viabilizar o seu plano de negócios e realmente causar o impacto que você tanto planejou no seu mercado.

Então, o primeiro passo deve ser procurar por investidores que tenham o perfil do seu negócio. Essas pessoas terão mais facilidade pra enxergar o potencial da sua startup e poderão contribuir positivamente pro desenvolvimento dela. Pesquise tanto por pessoas como empresas do segmento de capital de risco.

8. Construa uma base de clientes fiéis

Pra que a sua startup possa alcançar os objetivos dela, é fundamental conquistar clientes fiéis. Isso se dá por meio do oferecimento de algo realmente valioso pra eles, como a resolução de um problema que enfrentavam até então com o mercado.

A fidelidade vem a partir da boa relação que a sua startup terá com esse público. É preciso se concentrar na experiência do cliente, valorizando bastante as expectativas dele e buscando superá-las ao máximo em cada ponto de contato.

9. Invista em estratégias de marketing

O marketing é fundamental pra que a sua startup consiga alcançar o público que ela deseja e consolidar uma identidade significativa no mercado.

O segredo está em apresentar a sua proposta de maneira adaptada às expectativas e experiências do seu cliente ideal, sempre utilizando os canais frequentados por ele.

Não hesite em investir parte do seu orçamento em marketing. Procure por alternativas pra segmentar os seus anúncios levando em conta o perfil e interesses de quem costumava buscar serviços como o da sua startup. Por fim, considere combinar esforços online e offline.

10. Analise seus resultados e se adapte

O segredo pra ter sucesso ao criar uma startup é ter facilidade pra se adaptar diante dos seus resultados. Conforme você puder acompanhar os seus retornos, busque também enxergar oportunidades de melhorias conforme eles se desenvolvem.

Em muitos casos, é possível identificar falhas a serem resolvidas ou grandes saltos que podem ser intensificados. Você não só precisa acompanhar de perto os seus resultados como também ter um olhar minucioso pra extrair diagnósticos precisos deles.

como criar uma startup - quatro profisisonais em reunião

5 exemplos de startups brasileiras para se inspirar

A melhor forma de conferir qual é o potencial real de uma ideia é conhecendo bons exemplos. No Brasil e no resto do mundo, temos exemplos de grandes startups que souberam trazer propostas inovadoras pros seus mercados e atingiram excelentes níveis de crescimento e valorização.

Quer saber mais sobre elas? Então, veja a seguir 5 exemplos de startups brasileiras pra se inspirar.

1. Gympass

O Gympass tem como objetivo servir como um serviço de assinatura focado em qualidade de vida. Ele oferece acesso a academias, estúdios e aulas ao vivo a partir de um valor único. A proposta inovadora considerava a dificuldade das pessoas em fazerem uso desses espaços de maneira mais econômica.

Em 2019, a startup se consolidou como unicórnio após captar US$ 500 milhões de investidores pra se expandir cada vez mais.

2. Loggi

A Loggi trouxe pro mercado a proposta de descomplicar envios e recebimentos. O setor de logística pôde contar com esse impulso de tecnologia e usabilidade, especialmente por apelar tanto pra pessoas físicas como jurídicas.

Esse é um exemplo de startup que comprova como qualquer segmento tem o potencial de receber a disrupção de uma empresa inovadora. Basta enxergar os seus problemas em busca de oportunidades pra solucioná-los.

3. Resultados Digitais

A Resultados Digitais é uma empresa focada em geração de leads pra marcas de todos os tipos. A partir do seu software próprio, ela possibilita automatizar uma série de tarefas dedicadas a aprender mais sobre potenciais clientes e entregar as melhores ofertas pra eles.

A entrega da RD está dentro do modelo SaaS, que significa “software as a service”. Ou seja, fornece um serviço de assinatura que permite acesso ao seu software juntamente com suporte especializado de seu time de profissionais de marketing.

4. Quinto Andar

O principal problema que o Quinto Andar resolve como startup envolve a burocracia e dificuldade de alugar um imóvel. Tanto pra locadores quanto locatários, ele tem como principal foco a digitalização completa do processo, inclusive a assinatura do contrato.

A plataforma também representa uma ótima oportunidade pra locadores, que podem fazer negócios de maneira mais fácil e rápida. Ou seja, o potencial do Quinto Andar se consolidou a partir da modernização de um segmento até então estagnado.

5. Nubank

Esse costuma ser o principal exemplo de startup do Brasil. A Nubank também inaugurou a tendência de fintechs, que são empresas financeiras baseadas em inovação tecnológica. A proposta dela é ser um banco digital sem agências, dando o poder de decisão sobre seus serviços nas mãos dos clientes.

Hoje, a startup Nubank é um verdadeiro gigante no setor financeiro. Ela começou oferecendo cartões de crédito e hoje expandiu as suas operações pra ter conta corrente com rendimentos e a gestão de investimentos.

 letreiro de neon com o escrito "do something great"

Criar uma startup é desafiador, mas gratificante

Se você quer criar uma startup e acompanhou o artigo até aqui, já percebeu o quanto esse trabalho é complexo e exige comprometimento em diversas áreas. Não basta ter apenas uma ideia matadora, já que também é fundamental acertar em vários outros aspectos pra que ela realmente seja viabilizada em seu mercado.

Além disso, é preciso ter um olhar cuidadoso pra enxergar oportunidades valiosas dentro e fora do seu segmento. Esse é um trabalho que também requer a habilidade de antecipar tendências e se aproveitar delas pra permanecer inovando no seu setor.

Com as informações que trouxemos, você já tem tudo o que precisa pra começar a rascunhar o seu projeto de startup. Nunca se esqueça da necessidade de permanecer em contato com os desejos do seu público e usar a tecnologia pra facilitar todo tipo de atividade.

Além disso, você não deve abrir mão da qualificação adequada pra criar esse tipo de empresa. É por isso que você deve aproveitar a oportunidade pra fazer um curso de MBA em Desenvolvimento de Startups na Pós Descomplica. Vem conferir!