• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Período Colonial: resumo do que aconteceu no Brasil

O Brasil Colônia, ou Período Colonial no Brasil, em resumo foi um período compreendido entre os anos de 1530 a 1822. 

Como você pode imaginar, em tantos anos, aconteceu coisa pra caramba, então, se você vai prestar o Enem, é importante saber o que rolou naquela época, beleza? 

Entender como começou e terminou o Período Colonial no Brasil, bem como seus acontecimentos, é essencial pra ter ideia da importância desse período no País. 

Há, ainda, o Período Pré-Colonial, que marcou a época em que os portugueses desembarcaram por aqui e deram início à coisa toda.

Acha que tá puxado entender História pro Enem? Relax que com o Descomplica é sucesso! Veja, a seguir, um resumo do Período Colonial no Brasil e arrebente na prova!

O que foi o Período Colonial no Brasil?

O Período Colonial brasileiro teve início quando o governo português enviou ao Brasil a primeira expedição colonizadora, chefiada por Martim Afonso de Souza.

A data do início do Brasil Colônia é 1532, quando Martim Afonso fundou o primeiro núcleo de povoamento, a Vila de São Vicente, no litoral do atual Estado de São Paulo.

Antes disso, tivemos o Período Pré-Colonial, que foi o seguinte: à época, quando os portugueses desembarcaram aqui, a primeira atividade econômica girava em torno da exploração do pau-brasil. Esse período ficou conhecido como Ciclo do Pau-Brasil ou Pré-Colonial.

Quem fazia o trabalho de derrubar árvores e preparar a madeira para embarque eram os indígenas e alguns europeus que permaneciam na costa, especialmente na região Nordeste.

Resumo do Brasil Colonial para o Enem 

A colonização teve início quando várias expedições foram enviadas por Portugal, com o objetivo de reconhecer toda a costa brasileira, combatendo piratas e comerciantes franceses.

As mais importantes foram as comandadas por Cristóvão Jacques, em 1516 e 1526, que combateram os franceses. Martim Afonso também deu um chega pra lá na galerinha da França e instalou em São Vicente o primeiro povoado com engenho para a produção de açúcar.

O Brasil funciona da seguinte maneira no Período Colonial: como Portugal queria nos colonizar e garantir a posse da terra, em 1534, a Coroa dividiu o território em 15 capitanias hereditárias. Elas eram imensos lotes de terra, que iam do litoral até o limite estabelecido pelo Tratado de Tordesilhas.

Esses lotes foram doados a capitães (donatários), que integravam a pequena nobreza lusitana e eram responsáveis pela defesa local e colonização. O açúcar era nosso principal produto e atingiu seu ápice na região Nordeste do Brasil. Pernambuco e Bahia bombavam loucamente na época.

Acontece que, como você pode imaginar, esse esquema de dividir terras com um monte de gente não deu certo. Foi aí que, em 1548, a Coroa criou o Governo Geral com o objetivo de organizar a administração colonial.

O primeiro governador foi Tomé de Souza (1549 a 1553), que aplicou um conjunto de leis na colônia, a pedido da Coroa, que determinava as funções administrativas, judiciais, militares e tributárias do Governo Geral.

O segundo governador geral foi Duarte da Costa (1553 a 1558) e o terceiro foi Mem de Sá (1558 a 1572).

Depois da morte de Mem de Sá e de seu sucessor Dom Luís de Vasconcelos, o governo português dividiu o Brasil em dois governos:

  • Governo do Norte, com sede em Salvador; e
  • Governo do Sul, com sede no Rio de Janeiro.

No meio dessa confusão, em 1580, Portugal e todas as suas colônias, inclusive o Brasil, ficaram sob o domínio da Espanha. A situação perdurou até 1640 e o período é conhecido como Unificação Ibérica.

Em 1621, ainda sob o domínio espanhol, o Brasil foi dividido novamente em dois estados: o Estado do Maranhão e o Estado do Brasil. Essa divisão durou até 1774, quando o Marquês do Pombal decretou a unificação.

Quais são as características do Período Colonial?

Além das unificações, separações e confusões que a gente já citou acima, é importante saber, em um resumo do Período Colonial para o Enem, que esse momento teve as seguintes características:

  • havia, basicamente, três grandes grupos étnicos: o indígena, o negro africano e o branco europeu na formação da sociedade colonial brasileira;
  • os portugueses que vieram para o Brasil pertenciam a várias classes sociais em Portugal. Grande parte deles integrava a pequena nobreza e o povo;
  • os europeus inimigos dos portugueses usavam a divergência entre algumas tribos indígenas para guerrear e usá-los a seu favor;
  • negros trazidos da África também conviviam nessa sociedade. Eles, obviamente, tinham idioma, cultura e valores distintos;
  • o engenho era o centro da vida social no Brasil Colônia. O “senhor da casa grande” concentrava todo o poder em torno de si e tinha muito prestígio;
  • a procura de metais preciosos era o sonho dos colonizadores. As descobertas começaram na década de 1690, na região de Minas Gerais. No século XVIII, a mineração era a grande fonte de riqueza da metrópole;
  • em torno do engenho, viviam mulatos, o padre, negros escravizados, o feitor, o mestre do açúcar e os trabalhadores livres.

Outros acontecimentos importantes do Período Colonial brasileiro incluem as ameaças e as invasões ao domínio português, especialmente por parte dos piratas franceses. 

A invasão francesa aconteceu em 1555, quando conquistaram o Rio de Janeiro, fundando ali a “França Antártica”. Eles foram expulsos em 1567.

Depois, em 1612, os franceses invadiram o Maranhão, onde fundaram a “França Equinocial” e a povoação de São Luís, onde permaneceram até 1615, quando foram novamente expulsos.

Houve, ainda, os ataques ingleses, que incluíam assaltos de piratas e corsários para saquear alguns portos. Eles invadiram as cidades de Santos e Recife e o litoral do Espírito Santo.

As duas invasões holandesas no Brasil aconteceram no período em que Portugal e o Brasil estavam sob domínio espanhol. A Bahia, sede do Governo Geral do estado do Brasil, foi invadida, mas eles ficaram ali por apenas um ano.

Em 1630, a capitania de Pernambuco, o maior centro açucareiro da colônia, foi invadida por tropas holandesas. O governante holandês Maurício de Nassau firmou o domínio holandês em Pernambuco e o estendeu por quase todo o Nordeste do Brasil.

A cidade do Recife, o centro administrativo, foi urbanizada, saneada, pavimentada, recebeu pontes, palácios e jardins. O governo de Maurício de Nassau chegou ao fim em 1644, mas os holandeses só foram expulsos em 1654.

Avalie seus conhecimentos com Exercícios sobre o Período Colonial no Brasil!

Fim do Período Colonial no Brasil

Depois de inúmeras invasões, muita treta e disputa por território, minérios e poder, em 1640, Portugal dependia bastante da renda gerada pelo Brasil. 

Por isso, surgiu um controle mais rígido sobre a arrecadação de impostos e as atividades econômicas. O descontentamento com a política econômica gerou algumas revoltas:

  • Revolta de Beckman (1684), no Maranhão;
  • Guerra dos Emboabas (1708-1709), em Minas Gerais; e
  • Guerra dos Mascates (1710), em Pernambuco.

Geral queria libertar a colônia do domínio português. As principais revoluções com esse objetivo foram:

É importante anotar no resumo do Período Colonial do Brasil é que um fato determinante para o fim do Brasil Colônia foi a mudança da sede do Reino para o Brasil, no início do século XIX.

Então, em 1815, com a elevação do Brasil à categoria de Reino Unido, o território deixa de ser colônia. Mais tarde, em 1822, acontece a Independência do Brasil. Ufa!

Quer ver um pouco mais sobre esse tema? Então se liga no resumão completo do Período Colonial feito pelos professores aqui do Descomplica!

Ah! Tem também vários mapas mentais de História para o Enem. Olha só!

O Descomplica é parça de quem vai prestar o Enem. Conheça nossos planos de aulas online para o Enem e veja como é possível se preparar para o exame estudando de casa!