Questões Comentadas: Cultura Material e Imaterial

Leia o resumo O que é cultura material e imaterial? e resolva os exercícios abaixo.

1. (ENEM 2013) Própria dos festejos juninos, a quadrilha nasceu como dança aristocrática. oriunda dos salões franceses, depois difundida por toda a Europa. No Brasil, foi introduzida como dança de salão e, por sua vez, apropriada e adaptada pelo gosto popular. Para sua ocorrência, é importante a presença de um mestre “marcante” ou “marcador”, pois é quem determina as figurações diversas que os dançadores desenvolvem. Observa-se a constância das seguintes marcações: “Tour”, “En avant”, “Chez des dames”, “Chez des cheveliê”, “Cestinha de flor”, “Balancê”, “Caminho da roça”, “Olha a chuva”, “Garranchê”, “Passeio”, “Coroa de flores”, “Coroa de espinhos” etc.

No Rio de Janeiro, em contexto urbano, apresenta transformações: surgem novas figurações, o francês aportuguesado inexiste, o uso de gravações substitui a música ao vivo, além do aspecto de competição, que sustenta os festivais de quadrilha, promovidos por órgãos de turismo.

CASCUDO. L.C. Dicionário do folclore brasileiro. Rio de Janeiro: Melhoramentos. 1976.

As diversas formas de dança são demonstrações da diversidade cultural do nosso país. Entre elas, a quadrilha é considerada uma dança folclórica por

a) possuir como característica principal os atributos divinos e religiosos e, por isso, identificar uma nação ou região.
b) abordar as tradições e costumes de determinados povos ou regiões distintas de uma mesma nação.
c) apresentar cunho artístico e técnicas apuradas, sendo também, considerada dança-espetáculo.
d) necessitar de vestuário específico para a sua prática, o qual define seu país de origem.
e) acontecer em salões e festas e ser influenciada por diversos gêneros musicais.

2. (ENEM 2013) TEXTO I

Andaram na praia, quando saímos, oito ou dez deles; e daí a pouco começaram a vir mais. E parece-me que viriam, este dia, à praia, quatrocentos ou quatrocentos e cinquenta. Alguns deles traziam arcos e flechas, que todos trocaram por carapuças ou por qualquer coisa que lhes davam. […] Andavam todos tão bem-dispostos, tão bem feitos e galantes com suas tinturas que muito agradavam.

(CASTRO, S. A carta de Pero Vaz de Caminha. Porto Alegre: L&PM, 1996 (fragmento))

TEXTO II

(PORTINARI, C. O descobrimento do Brasil. 1956. Óleo sobre tela, 199 x 169 cm Disponível em: www.portinari.org.br. Acesso em: 12 jun. 2013. (Foto: Reprodução))

Pertencentes ao patrimônio cultural brasileiro, a carta de Pero Vaz de Caminha e a obra de Portinari retratam a chegada dos portugueses ao Brasil. Da leitura dos textos, constata-se que

a) a carta de Pero Vaz de Caminha representa uma das primeiras manifestações artísticas dos portugueses em terras brasileiras e preocupa-se apenas com a estética literária.
b) a tela de Portinari retrata indígenas nus com corpos pintados, cuja grande significação é a afirmação da arte acadêmica brasileira e a contestação de uma linguagem moderna.
c) a carta, como testemunho histórico-político, mostra o olhar do colonizador sobre a gente da terra, e a pintura destaca, em primeiro plano, a inquietação dos nativos.
d) as duas produções, embora usem linguagens diferentes – verbal e não verbal –, cumprem a mesma função social e artística.
e) a pintura e a carta de Caminha são manifestações de grupos étnicos diferentes, produzidas em um mesmo momentos histórico, retratando a colonização.

3. (UERJ 2014)

A ilustração e o texto expressam diferentes pontos de vista acerca do processo de globalização. Essa diferença se manifesta pela contradição entre:

a) polarização e dispersão econômica
b) elitização e popularização financeira
c) homogeneização e diversidade cultural
d) especialização e flexibilidade profissional

GABARITO

1. B

Resolução passo-a-passo:

A quadrilha tem toda uma questão de regionalidade, como todo folclore. Tratando de forma específica, esta dança é originária da França, dos grandes salões nobres, porém, ao chegar ao Brasil sofreu suas devidas mudanças e passou a ter um caráter extremamente popular, fazendo parte do que chamamos de bem imaterial.

2. C

Resolução passo-a-passo:

Temos um contraponto perceptível entre a carta de Caminha e o quadro de Portinari: ambos tratam da temática da chegada dos Portugueses ao Brasil, porém, Caminha descreve a terra com um olhar otimista em relação aos indígenas. Já o quadro no mostra uma afeição de surpresa e inquietação dos nativos.

3. C

Resolução passo-a-passo:

O processo de globalização é simultaneamente integrador e fragmentador, homogeneizador e produtor de diversidades. Do mesmo modo que tendemos a pensar e agir de uma maneira parecida, tendo contato com as mesmas culturas, temos um contraposto, pois nossa cultura se mescla com a popular e surge um novo pensamento, sendo essa forma de pensar completamente singular em relação às outras.

Continue estudando
artigo
Post do blog

O que é cultura material e imaterial?

Descubra tudo sobre Cultura Material e Cultura Imaterial e fique pronto para arrasar na sua prova de história da escola e do vestibular!
artigo
Post do blog

5 músicas que vão te ajudar a entender o Sertão Nordestino para não dançar na prova

Essas músicas vão te ajudar a lembrar os assuntos mais cobrados nas provas que envolvem o Sertão do Nordeste. Devemos lembrar que a prova do ENEM tem bastante foco nos eixos temáticos cultural e social, por isso as questões envolvendo o Sertão e o Nordeste brasileiro são muito relevantes.