• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Questões Comentadas: Surgimento da Política

Leia o resumo “Como surgiu a política?” e resolva os exercícios abaixo.

1. (UNCISAL/AL) No território da Antiga Grécia, existiam dezenas de cidades-estados, destacando-se Atenas, Tebas, Mégara, Esparta, Corinto, Mileto e Argos.

Acerca das cidades-estados, é correto afirmar que

a) compunham um mosaico de experiências e eram politicamente autônomas.
b) possuíam uma organização econômica solidária.
c) mantinham política e administração comuns.
d) possuíam princípios religiosos antagônicos.
e) estavam unidas na política de organização do Mediterrâneo.

 

2. (UNESP-SP) A palavra democracia originou-se na Grécia Antiga e ganhou conteúdo diferente a partir do século XIX. Ao contrário do seu significado contemporâneo, a democracia na pólis grega:

a) funcionava num quadro de restrições específicas de direitos políticos, convivendo com a escravidão, excluindo do direito de participação os estrangeiros e as mulheres;
b) abrangia o conjunto da população da cidade, reconhecendo o direito de participação de camponeses e artesãos em assembleias plebeias livremente eleitas;
c) pregava a igualdade de todas as camadas sociais perante a lei, garantindo a todos o direito de tomar a palavra na Assembléia dos cidadãos reunida na praça da cidade;
d) evitava a participação dos militares e guerreiros, considerando-os incapazes para o exército da livre discussão e para a tomada de decisões consensuais;
e) era exercida pelos cidadãos de maneira indireta, considerando que estes escolhiam seus representantes políticos por intermédio de eleições periódicas e regulares.

 

3. (IFG/GO) A Grécia Antiga não conheceu um Estado centralizado. Organizou-se por meio de cidades-estados, denominadas pólis. A esse respeito, assinale a alternativa incorreta.

a) A pólis era uma construção social e política autodeterminada; todavia, a disputa pela hegemonia na antiga Grécia a movia.
b) Na pólis, não havia espaço para cultos, deuses e santuários, nem mesmo para consulta aos oráculos anteriormente à tomada de decisões.
c) A pólis expressava uma cultura e uma identidade próprias, marcadamente urbanas, denominadas de ethos.
d) Nas pólis, a norma jurídica (lei), promulgada nos regimes democráticos ou outorgada nos regimes aristocráticos, era reconhecida como ato orientado pela razão e, portanto, humano.
e) A experiencialização social e cultural que o grego antigo viveu nas pólis permitiu a capacidade de explicar os problemas da comunidade no âmbito dela própria, fundamentalmente apartada dos deuses.

 

 

 

GABARITO

 1. A

As cidades-estados gregas eram inteiramente autônomas, ou seja, sem nenhum tipo de vínculo ou cooperação entre si, de modo que nenhuma ocasião poderia mudar essa característica. Mas mesmo sendo tão singulares, tinha o mesmo tipo de religiosidade, a mitologia.

 

2. A

Embora os gregos tenham sido pioneiros na democracia e na cidadania, essas noções não eram concebidas tal como concebemos hoje. A primeira coisa que devemos saber é o que os gregos entendiam por cidadão, isto é, homens com mais de 21 anos, que fossem atenienses e filhos de pais atenienses. Percebam que o recorte de cidadania corresponde à menor parte da cidade. Escravos eram vistos como seres inferiores e mulheres não tinham participação política, embora fossem superiores aos escravos. Não havia um caráter censitário, na democracia grega, no entanto também não objetavam a igualdade de todos, mas a igualdade dos cidadãos. Os debates políticos aconteciam nas ágoras, praças públicas das cidades, e nelas todos tidos por que eram de direito tinham acesso à participação política, uma vez que o sistema democrático grego era direto.

 

3. A

Embora os gregos tenham sido pioneiros na democracia e na cidadania, essas noções não eram concebidas tal como concebemos hoje. A primeira coisa que devemos saber é o que os gregos entendiam por cidadão, isto é, homens com mais de 21 anos, que fossem atenienses e filhos de pais atenienses. Percebam que o recorte de cidadania corresponde à menor parte da cidade. Escravos eram vistos como seres inferiores e mulheres não tinham participação política, embora fossem superiores aos escravos. Não havia um caráter censitário, na democracia grega, no entanto também não objetavam a igualdade de todos, mas a igualdade dos cidadãos. Os debates políticos aconteciam nas ágoras, praças públicas das cidades, e nelas todos tidos por que eram de direito tinham acesso à participação política, uma vez que o sistema democrático grego era direto.