• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Confira a lista de livros que mais caem no Enem

Tenho que ler livros para o Enem? Por onde começo? Miajuda que tô perdido!! 

Se você está nessa situação, sem saber por onde começar a estudar Literatura para o Enem, calma que tem uma luz no fim do túnel! Embora o exame não cobre leitura obrigatória de livros, existem alguns títulos e autores que são bastante cobrados. Por isso, vale a pena conhecê-los e caprichar nessa parte.

Parte da prova de Linguagens do Enem, essa parte de Literatura e Português engloba 40 questões. Apesar de não serem cobrados os livros em si, é muito importante conhecer os movimentos literários e sua influência na produção cultural e na sociedade.

Dá uma olhada nos livros que mais caem no Enem e como estudar da melhor forma pra não vacilar no exame! 

Livros que mais caem no Enem

A prova de Linguagens do Enem tem 5 questões de língua estrangeira (inglês ou espanhol), além de 40 questões de Português e Literatura. 

Os livros e seus conteúdos em si não são cobrados. Então, não é obrigatório que você conheça os personagens, o que acontece com eles ou cenas específicas da história, porém é exigido que você tenha conhecimento dos movimentos literários e da influência que eles tiveram na produção cultural e na sociedade ao longo do tempo. 

Três autores em particular são os queridinhos do Enem, seja pelas características únicas de sua obra, sua importância na literatura nacional e nos movimentos literários dos quais fizeram parte. 

Anota aí seus nomes: Machado de Assis, Manuel Bandeira e Carlos Drummond de Andrade.

Machado de Assis: por que é importante conhecer sua ironia

Machado de Assis é, sem dúvida, um dos autores mais importantes da literatura nacional. Suas obras podem ser associadas ao movimento literário do Romantismo e também ao Realismo.

Ele, no entanto, é conhecido pelos seus livros da fase realista, que trazem suas principais marcas como autor: ironia, críticas à sociedade da época e ao comportamento humano, além de referências filosóficas.

Quando falamos de Machado de Assis, os livros que mais caem no Enem, nas provas de Linguagens, são:

  • Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881)
  • Dom Casmurro (1900)

Manuel Bandeira e a valorização do cotidiano

Manuel Bandeira foi, reconhecidamente, um poeta que tinha como principal tema de seus textos o cotidiano. Seus poemas tinham como pano de fundo cenas simples e que fazem parte da rotina.

Um dos fundadores do Modernismo no Brasil, Bandeira integrou elementos simbolistas e parnasianos aos seus textos. Por isso, é conhecido como um autor multifacetado e faz tanto sucesso no Enem.

Os poemas de Bandeira que mais costumam aparecer no Enem fazem parte da obra Estrela da Vida Inteira (1966), que reúne um conjunto de livros do autor, com os seus diversos temas poéticos – principalmente o cotidiano.

Drummond e sua influência na segunda fase do Modernismo

Carlos Drummond de Andrade é um autor bastante conhecido nacionalmente, especialmente por seus poemas. Ele, no entanto, foi também autor de prosas, crônicas e contos e, por isso, é um escritor bastante diversificado.

Drummond é um dos maiores destaques da segunda fase do Modernismo brasileiro, ao lado de Oswald de Andrade. Um dos principais destaques desse autor é seu lado gauche (torto), de incompatibilidade com o mundo. 

Ele apresenta uma poesia de engajamento político social, mas, depois de 1945, vai para uma vertente mais filosófica, existencialista e formal. No fim da carreira, entra em poesia memorialista, com diferentes textos e gêneros textuais distintos. 

Os textos de Drummond que mais aparecem no Enem são os retirados dos livros:

  • Algumas Poesia (1930)
  • Poesia Completa (2002)

Quer saber tudo o que cai no Enem e arrebentar na prova? Veja os planos de aulas do Descomplica para o Enem e prepare-se pra fazer bonito!