• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Classicismo: resumo para mandar bem no Enem

Se você tiver um cronograma de estudos para o Enem, provavelmente o conteúdo terá uma parte sobre Classicismo! Esse movimento é super importante para a Literatura e certamente cai na prova. Então, vale a pena conferir o resumo sobre Classicismo que preparamos!

O Classicismo é muito importante pra compreendermos as primeiras estruturas literárias que conhecemos. Então, vale a pena analisar seu contexto histórico, entender o movimento no Brasil, em Portugal, principais nomes e o legado de tudo isso.

Quer um resumão sobre Classicismo pra arrebentar no Enem? Então cola com o Descomplica, parça!

Classicismo: Resumo sobre o que é e suas características

Antes de mais nada, é importante analisarmos o contexto histórico em que surgiu o Classicismo. 

A partir do século XVI, surgiram mudanças na forma de interpretar a arte. A Idade Média foi a grande facilitadora, ampliando possibilidades e mesclando culturas. As grandes navegações também permitiram que sociedades descobrissem e se aventurassem no desconhecido.

Havia, ainda, uma baita mudança nos aspectos religioso e filosófico, como a Reforma Protestante ou o Antropocentrismo, valorizando a racionalidade individual ou a Contra Reforma

Esse cenário todo foi per-fei-to para o surgimento do Classicismo, que renascia com inovações para o ser humano.

Era muita efervescência junta! Saca só algumas:

  • Grandes Navegações;
  • Reforma Protestante (que levou a uma crise religiosa) encabeçada por Martinho Lutero;
  • Invenção da Imprensa pelo alemão Gutenberg;
  • Fim do sistema feudal (início do Capitalismo);
  • Cientificismo de Copérnico e Galileu.

De forma resumida, Classicismo é o seguinte: um movimento artístico cultural que ocorreu durante o período do Renascimento (a partir do século XV) na Europa. 

O nome do movimento marca o fim da Idade Média e o início da Idade Moderna, e faz referência aos modelos clássicos (greco-romano).

Entre as principais características do Classicismo, estão:

  • Universalismo;
  • Valorização da cultura clássica greco-romana (mitologia, por exemplo);
  • Predomínio da razão;
  • Ideal platônico de beleza;
  • Rigor formal na estética.

Classicismo em Portugal

Em Portugal, o Classicismo representa o período literário do século XVI (entre 1537 e 1580). A chegada do poeta Francisco Sá de Miranda ao país deu o pontapé inicial ao movimento.

Ele se inspirou no humanismo italiano, trazendo o “dolce stil nuevo” (Doce estilo novo), baseado na forma fixa do soneto (2 quartetos e 2 tercetos), nos versos decassílabos e na oitava rima.

No embalo, surgiram outros escritores portugueses classicistas:

  • Bernardim Ribeiro (1482-1552), com sua novela “Menina e Moça” (1554);
  • António Ferreira (1528-1569), com sua tragédia “A Castro” (1587).

Apesar desses nomes famosos, o “bichão” do Classicismo português, o cara que representou geral, foi Luís Vaz de Camões. O cara era sinistro mesmo!

Camões foi o maior destaque da literatura classicista em Portugal. Sua obra “Os Lusíadas” (1572), é uma epopeia classicista que narra a viagem de Vasco da Gama às Índias. 

Ela foi escrita em 10 cantos e está composta de 8816 versos decassílabos em oitava rima distribuídos em 1120 estrofes.

Camões liderou o Classicismo até a sua morte. No Brasil, o mesmo período literário ficou conhecido como Quinhentismo.

Principais autores do Classicismo

A estratégia lírica trazida pelo Classicismo destaca a existência de duas medidas para estruturar a poética. Eram elas:

Medida Velha: trazia poemas de estrutura medieval, versos com redondilhas e temas prosaicos como a beleza feminina e a desilusão amorosa;

Medida Nova: estruturava clássicos, com sonetos, temas filosóficos e existenciais, além de explorar a ambiguidade amorosa, que era a dualidade entre amor idealizado e que faz sofrer.

Neste cenário, além de Camões, surgiram nomes importantes, muito conhecidos até hoje.

Na Espanha, Miguel de Cervantes (1547-1616) com sua obra “Dom Quixote” (1605). Os italianos Dante Alighieri (1265-1321), com “A Divina Comédia” (1555); Francesco Petrarca (1304-1374), pai do humanismo e inventor do soneto; e Giovanni Boccacio (1313-1375), com sua obra Magma “Decamerão” (1348 e 1353).

Classicismo: resumo de diferentes formas

Ah! Tem mapa mental pra baixar sobre o tema de graça. Corre!

Além disso, temos um vídeo com uma aula incrível sobre Classicismo com a professora de Literatura Bruna Saad. Confere aí!

Classicismo; resumo em forma de mapa mental

E ai, você já conhece as aulas da Descomplica para o Enem? Tudo online, no precinho, com os melhores professores e conteúdo personalizado. Não perde essa, não!