Quer receber materiais gratuitos e conteúdos exclusivos? 😉

Insira seu e-mail e receba todas as novidades sobre o Enem 2019 em primeira mão

10 assuntos de Geografia que podem cair na sua redação do Enem

Como arrasar na redação usando matérias da prova de Ciências Humanas

Preparamos uma lista com 10 assuntos de Geografia que podem aparecer na sua redação do Enem. Pode aparecer como um tema, mas também pode ser uma informação útil para te ajudar a embasar a sua argumentação e dissertar melhor sobre váááárias assuntos. Vamos nessa?

SE LIGA NOS 25 TEMAS QUE PODEM CAIR NA REDAÇÃO DO ENEM

Terceira Revolução Industrial

Também conhecida como revolução técnico-científica-informacional, a terceira revolução industrial teve início na metade do século 20, trazendo inovações na área da informática e transformações nos meios de produção e consumo. A partir dessa grande revolução, no decorrer do tempo histórico, destacam-se o desenvolvimento da biotecnologia, robótica, microeletrônica, conexão instantânea pela internet, indústria aeroespacial e grandes avanços nas pesquisas genéticas e medicinais. Essa revolução também se notabilizou por uma total integração entre a ciência, a tecnologia e a produção.

Isso poderia ser usado em temas de redação como:

  • O Acesso à Informação na Era Digital – esse é um fator que pode ser ligado à terceira revolução industrial, uma vez que, a partir do desenvolvimento de novas tecnologias de informação, como a própria internet, podemos assistir a noticiários, vídeos, sites de busca, que nos permitem buscar a informação, e não somente receber por meio dos telejornais e do jornal impresso. As redes sociais, criadas posteriormente, também serviram como forma de disseminar diversos conteúdos, além de ter tornado essa busca ainda mais rápida.

BRICS

Grupo composto por cinco países: Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Esse grupo não é um bloco econômico, nem uma instituição internacional, mas um agrupamento político de cooperação, principalmente na área financeira. Com índices de desenvolvimento e situações econômicas parecidas, eles formam uma espécie de aliança que busca ganhar força no cenário político e econômico internacional, diante da defesa de interesses comuns. A cada ano ocorre uma reunião (cúpula) entre os representantes desses países, a fim de buscar a formalização de acordos e medidas com o objetivo de compor um bloco econômico. A expectativa sobre o futuro do grupo é grande, pois se espera que eles obtenham um grande crescimento, o que permitirá uma  rivalidade com os países centrais.

Isso poderia ser usado em temas de redação como:

  • Brasil no Cenário Internacional – também poderíamos usar os BRICS em uma redação que aborde o tema do Brasil no cenário internacional. A participação brasileira no BRICS tem sido ativa e, além disso, o Brasil é um dos expoentes nesse novo grupo que almeja rivalizar futuramente com os grupos hegemônicos, o que poderia servir para demonstrar como o país pode ter uma maior relevância no cenário internacional. No entanto, é preciso destacar que a atual crise econômico/política vivida pelo país, coloca em risco esses planos, pois será necessário que o Brasil volte aos rumos anteriores a esse período, para que continue a ser visto como uma nação de grandes possibilidades futuras.

Construção da Usina De Belo Monte

A usina Hidrelétrica de Belo Monte será a terceira maior do planeta, atrás somente da Usina de Itaipu e de Três Gargantas, usina chinesa. Desde que o governo federal sinalizou o interesse de implementar o projeto, que vinha sendo discutido desde 1975, ocorreram diversos protestos que alinhavam em dois lados distintos – os ambientalistas e os que defendiam a construção da usina. Ambos tinham argumentos válidos que foram amplamente disseminados: Por um lado, os ambientalistas defendiam que a construção da usina geraria impactos ambientais gravíssimos como a alteração do regime de escoamento do rio, com redução do fluxo de água, afetando a flora e fauna locais e introduzindo diversos impactos socioeconômicos. Um estudo formado por quarenta especialistas e 230 páginas defende que a usina não é viável dos pontos de vista social e ambiental. Por outro lado, os defensores da construção da usina utilizavam o argumento econômico, da necessidade da produção de energia para sustentar a demanda energética crescente e, assim, permitir o desenvolvimento do país. Nesse embate, o lado econômico falou mais alto, e a usina está em fase de construção, com inauguração prevista para o ano de 2015.

Isso poderia ser usado em temas de redação como:

  • Economia x Sustentabilidade – outro tema que poderia utilizar a usina de Belo Monte como exemplo trata da economia versus a sustentabilidade, ou seja, do dualismo que ocorreu no processo de aprovação e implementação da construção da usina. Portanto, em uma redação nesse sentido, utilizar a usina de Belo Monte como mais uma forma de demonstrar conhecimento e boa argumentação é mais do que valido, é uma opção perfeita.

Toyotismo

O Toyotismo é o modelo de produção Japonês criado após o fim da segunda guerra mundial para substituir o modelo Fordista-Taylorista. Este modelo era, até então, a principal forma de produção, mas entrou em crise na década de 70. O modelo Toyotista tem como premissas básicas:

  • Flexibilização da produção: produzir apenas o necessário, reduzindo os estoques ao mínimo.
  • Automatização: utilização de  máquinas de fácil manuseio – que desligam automaticamente em caso de problemas –  que permitem que um funcionário operacione várias máquinas ao mesmo tempo, diminuindo os gastos com pessoal.
  • Just in time (na hora certa): com a falta de espaço para armazenar matéria-prima, ou mesmo os produtos finais, esse  sistema  foi criado para detectar a demanda e produzir os bens a partir de necessidade.

Isso poderia ser usado em temas de redação como:

  • Consumismo Contemporâneo – esse seria um segundo tema de redação que poderia utilizar o modelo Toyotista como exemplo. O modelo Toyotista tem o marketing como um grande aliado, já que ele bombardeia as mídias  com os novos produtos, gerando uma quase imposição da aceitação social da utilização de determinadas marcas e produtos recém lançados. Todo esse movimento vai ao encontro do consumismo cada vez mais visível e desejado pela sociedade em geral. Essa discussão de obsolescência programada associada ao consumismo, também poderia levar a uma discussão sobre a questão da falta de pensamento ecológico na sociedade, e a grande produção de lixo que esses processos vão desencadear.

Revolução Verde

Criação de técnicas, tecnologias e práticas agrícolas que permitiram um grande aumento da produção agrícola em países menos desenvolvidos nos anos 60 e 70. Esse programa teve como grande fator o desenvolvimento da indústria agrária, por meio dos novos insumos (maquinário, sementes, adubos, fertilizantes e etc.) que permitiram que as sementes fossem alteradas com o objetivo de promover uma melhor adaptação a qualquer tipo de solo, mesmo os mais pobres. As sementes modificadas e desenvolvidas nos laboratórios possuem alta resistência a diferentes tipos de pragas e doenças. Seu plantio, aliado à utilização de agrotóxicos, fertilizantes, implementos agrícolas e máquinas, aumenta significativamente a produção agrícola.

Isso poderia ser usado em temas de redação como:

  • Alimentos Transgênicos e a Saúde – a Revolução Verde pode ser perfeitamente relacionada às questões de saúde. Os alimentos transgênicos surgiram a partir das técnicas de transformação de sementes desenvolvidas nessa revolução. A preocupação com os problemas que podem surgir na saúde da população é grande, gerando debates e estudos sobre o tema. Como o começo da utilização dessas sementes para a alimentação é recente, os resultados do uso a longo prazo ainda não podem ser medidos. Neste ano, o Brasil aprovou uma lei que dispensa o uso do rotulo indicando o alimento transgênico, causando polemica, principalmente com as pessoas que preferem evitar o seu consumo.

Euromaidan

Manifestações do povo ucraniano contra o governo de seu país, em busca de maior integração com a União Europeia e o afastamento da Rússia. Após tentativas para o ingresso da Ucrânia na União Europeia, com o acordo já sacramentado, a Rússia interveio na negociação, apresentando uma proposta de estreitamento econômico ao Presidente Ucraniano Viktor Yanukovytch,o que fez com que ele desistisse do acordo com a União Europeia. Esse movimento do presidente Ucraniano desencadeou uma série de protestos e manifestações que se iniciaram pacificas, mas que tiveram uma reação violenta do governo, com prisões e mortes. A partir desse momento, a população ucraniana se uniu ainda mais, resistiu à violência do governo e ocupou a praça Maidan pedindo a renúncia do presidente. O número de manifestantes que ocuparam ininterruptamente a praça no período de 4 meses de manifestações oscilou de 50 mil a 200 mil, chegando a picos de 800 mil pessoas. O resultado da manifestação foi a queda do presidente Yanukovytch e a vitória da população.

Isso poderia ser usado em temas de redação como:

  • Participação Política da Sociedade – outro tema que vai ao encontro do Euromaidan. Cada vez mais, os movimentos sociais e a participação popular são demonstrações da força política que uma população tem diante de governos incapazes, corruptos e ineficientes. A expressão democrática das manifestações deve ser louvada e até ser uma constante, sempre que um governo cometer erros contínuos e não-reconhecidos. As redes sociais é um novo fator que permitiu uma grande aproximação das classes populares e possibilita que um grande número de pessoas sejam “convocadas” de forma rápida e direta.

Massacre do Charlie Hebdo

O Massacre do Charlie Hebdo foi um atentado terrorista que atingiu o jornal satírico francês Charlie Hebdo em 7 de janeiro de 2015, em Paris, resultando em doze pessoas mortas e cinco feridas gravemente. O ataque foi realizado pelos irmãos Saïd e Chérif Kouachi, vestidos de preto e armados com fuzis, na sede do jornal em Paris. O ataque foi realizado como forma de protesto contra a edição Charia Hebdo, que ocasionou polêmica no mundo islâmico e foi recebida como um insulto aos muçulmanos. Dez das pessoas assassinadas eram integrantes da equipe do Charlie Hebdo, as outras duas, agentes da polícia nacional francesa. Outras 11 pessoas, que estavam próximas ao local, também foram feridas.

Isso poderia ser usado em temas de redação como:

  • Extremismo Religioso – o ataque ao jornal francês expõe a face mais radical e fundamentalista a qual uma religiosidade deturpada pode levar. Ações de desrespeito a religião do outro é sempre um motivo de luta, pela liberdade que cada um tem de escolher o caminho que deseja. Para combater isso, o diálogo é a melhor saída, na busca por um termo que agrade o máximo possível as duas partes. Ações extremistas como a do atentado terrorista só expõem ainda mais a gravidade dos fundamentalismos, em qualquer esfera.

Arrastões no Rio de Janeiro

Nos últimos dias, temos assistido a uma onda de arrastões na cidade do Rio de Janeiro, em que percebemos uma ação muito forte e repressora do poder público, na figura da polícia militar, com a ideia de coerção da circulação de de um grupo nas praias do Rio de Janeiro: Negro, pobre, mau arrumado. Pessoas nesse grupo são revistadas e até retiradas dos ônibus e enviadas de volta para casa. Sem ignorar que o problema de arrastões tem crescido nas praias da cidade e necessitam de ações que transmitam maior segurança pública, o impedimento da circulação de pessoas fere o próprio direito de ir e vir. As medidas de retirada de ônibus de circulação e as revistas nos ônibus que têm acontecido são constrangedoras e injustas. Ao colocar inocentes nessas situações , o que acaba ocorrendo é um pré julgamento das pessoas, antes mesmo de terem cometido algum delito. Ao invés de medidas coercitivas, o governo deveria investir em maior policiamento e monitoramento nas praias, como forma de impedir e até intimidar atos criminosos.

Isso poderia ser usado em temas de redação como:

  • O Racismo no Brasil – vivemos em um país completamente miscigenado e, portanto, somos alheios a qualquer caso de racismo. Será mesmo? A realidade dura nos demonstra, dia a dia, que o racismo é uma infeliz realidade na nossa sociedade. Os casos de coerção e repressão antecipada, obviamente, a jovens negros e pobres, demonstram que até o antes considerado espaço mais democrático da cidade, a praia, já não é mais tão democrático assim. Portanto, o caso dos arrastões no Rio de Janeiro é uma bela expressão dos atos de racismo que vemos na sociedade brasileira.

Migrações Internacionais

O fenômeno da migração constitui-se como o movimento da população para o território de outro Estado ou dentro do mesmo, abrangendo todos os movimentos de pessoas, independentemente do tamanho, composição ou causas. Inclui-se a migração de refugiados, pessoas deslocadas, migrantes econômicos. Entre as causas da migração destacam-se os fatores econômicos como os principais, sendo a busca por oportunidades de emprego e melhores condições de vida o fator impulsionador dos fluxos migratórios de maior relevância. Outra causa da migração são as redes sociais, que constituem um papel de relevância nesse processo, uma vez que, a partir dessa rede consolidada, a chegada de migrantes é facilitada. A própria escolha do local de destino está relacionada com a existência dessa rede, assim como a concentração da população imigrante em determinados locais do destino. Além dessas, podem ser consideradas, também, como razões para o processo de migração: reagrupamento familiar, estudos, busca de proteção na sequência de um conflito violento, opressão política, violações dos direitos humanos, questões étnico‐religiosas e desastres ambientais, como secas, cheias de rios ou aumento do nível do mar. Como exemplos de migrações internacionais podem ser citadas a imigração boliviana na cidade e Região Metropolitana de São Paulo para trabalhar, predominantemente, em atividades do setor têxtil (confecções), a imigração haitiana no Brasil, expressiva após o terremoto que devastou o país em janeiro de 2010; a economia já estava assolada devido à instabilidade política, o que motivou a intervenção da ONU no país.

Isso poderia ser usado em temas de redação como:

  • Desigualdade Social – é possível relacionar esses tema, uma vez que uma região ou país muito desigual, necessariamente, vai induzir movimentos migratórios, pois a população irá procurar por melhores condições em outro local. Podemos, inclusive, relacionar com a migração de nordestinos para o Sudeste (migração interna) e, posteriormente, com o crescimento econômico do Nordeste, nos últimos anos, maior ou igual ao crescimento do Brasil, que mudou a visão desse migrante, que retorna para sua terra.

Segregação Socioespacial

O Espaço urbano é fragmentado e diferenciado em sua forma e função. É produto e reprodução de uma sociedade. Nesse sentido, sua fragmentação ocorre devido a aspectos econômicos e sociais. Determinados espaços na cidade possuem, assim, melhor infraestrutura que outros e recebem melhores serviços, como tratamento de esgoto, água, iluminação pública, transporte, entre outros fatores, valorizando o espaço urbano. O intenso processo de urbanização cria uma série de problemas. Tais problemas são resultado de um fenômeno característico de muitos países subdesenvolvidos: a macrocefalia urbana. O fenômeno corresponde a um rápido crescimento da cidade de forma desordenada, resultando em um inchaço e na falta de estrutura em determinadas áreas da cidade. Assim, podemos dizer que o espaço urbano é desigual, segregado.

Isso poderia ser usado em temas de redação como:

  • Violência Urbana – podemos utilizar a questão da segregação espacial para explicar a atuação do Estado em determinada área de sua cidade, como a questão do policiamento. É possível comentar que os índices de criminalidade são maiores em determinada região ou bairro, se comparado a outro.

Curtiu? Não esquece de incluir nos seus estudos de revisão que citações são muito bem vistas pelos corretores na redação do Enem! Agora é só manter o foco nesta reta final e se garantir na prova! Tamo junto! 👊