Mapa Mental: Prosa no Pós-Modernismo

07/10/2016 Larissa Coelho

Ainda tem dúvidas sobre a Prosa no Pós-Modernismo? Confira este mapa mental e fique por dentro de tudo para mandar bem em literatura! :3

pos-modernismo

 

No fim da década de 1940, a prosa de ficção brasileira passa por uma transformação radical. A exploração da linguagem, matéria-prima do texto, favorece novas experiências que rompem com a estrutura tradicional da narrativa, ao mesmo tempo que permitem um mergulho na mais funda entidade do ser humano.

Contexto Histórico

  • 1953 – Criação da Petrobrás.
  • 1959 – Fidel Castro toma o poder em Cuba.
  • 1963 – Assassinato do presidente John F. Kennedy.
  • 1968 – Protestos estudantis em vários países por reformas educacionais e políticas; Presidente Costa e Silva decreta AI-5.
  • 1969 – Primeiro ser humano chega à Lua; Caetano Veloso, Gilberto Gil, Chico Buarque e Edu Lobo partem para o exílio.

A Reinvenção da Narrativa

 Há um experimentalismo narrativo, organizado a partir de novas possibilidades: verifica-se o processo de associação de imagens e diversos recursos verbais; explora-se o fluxo de consciência; narrador e personagens adquirem novos papéis, com consciência crítica; e, por fim, há uma dedicação à importância do trabalho com a linguagem.

QUER SABER MAIS SOBRE A PROSA NO PÓS-MODERNISMO? CLIQUE AQUI E CONFIRA ESTE RESUMO COMPLETO!

Literatura de Informação, Barroco, Arcadismo, Romantismo, Realismo, Naturalismo, Parnasianismo, Simbolismo, Pré-Modernismo, Modernismo, Pós-Modernismo e Tendências Contemporâneas… Eu sei, eu sei, é muita coisa para ler, fora as outras matérias e outras literaturas (portuguesa, africana de língua portuguesa, etc).

Vou te dar um refresco: que tal fechar o livro e ver um filme ou uma série?

Se liga nas obras pós-modernas que viraram filmes e séries! Se eu fosse você, já colocava essa lista nos favoritos para não esquecer de ver nenhum filme!

Dona Flor e Seus Dois Maridos

Dona Flor e Seus Dois Maridos conta a história de Florípedes Paiva, que conhece em seus dois casamentos a dupla face do amor: como boêmio Vadinho, Flor vive a paixão avassaladora, o erotismo febril, o ciúme que corrói. Com o farmacêutico Teodoro, com quem se casa depois da morte do primeiro marido, encontra a paz doméstica, a segurança material, o amor metódico. Um dia, porém, Vadinho retorna sob a forma de um fantasma capaz de proporcionar de novo à protagonista o êxtase dos embates eróticos.

FICOU CURIOSO? DÊ UMA OLHADA NESTA LISTA E CONFIRA CATORZE OUTROS FILMES!

Larissa Coelho

Larissa Coelho escreveu 3147 artigos

Deixe o seu comentário!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *