• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Como ocorreram as migrações brasileiras?

Já estou sobre migrações brasileiras hoje? Então tire 5 minutos do seu tempo para estudar com esse resumo maneiro de Geografia! Prepare-se para o Enem!

As migrações obedecem uma lógica espacial organizada em áreas de atração e áreas de repulsão. As áreas de atração são localidades que, por algum motivo – investimento, melhor qualidade de vida, oferta de empregos, disponibilidade de serviços -, atraem populações. As áreas de repulsão por sua vez são áreas que por algum motivo – violência, crise econômica, guerra, falta de serviços, fraqueza institucional – expulsam populações. No Brasil, essa dinâmica serviu para a industrialização, construção de Brasilia e explica muitas dinâmicas territoriais.

As migrações Brasileiras

As migrações no Brasil têm diversos movimentos de acordo com o período histórico analisado e o momento econômico vivido. Utilizando processos econômicos, como fatores analíticos, é possível, na história recente, identificar quatro grandes movimentos migratórios com características distintas. Vamos a eles:

MigNESE

  • Migração Nordeste -> Sudeste: Esta migração, também chamada de êxodo nordestino, ocorre quando existe uma área de repulsão na região nordeste, em função da precariedade do mercado de trabalho e de serviços, e, com a concentração industrial, econômica e de serviços na região sudeste, criando uma área de atração. Grande parte dos migrantes buscou, entre as décadas de 50 e 80, uma vida melhor nas áreas urbanas de Rio de Janeiro e São Paulo, contribuindo para a economia, cultura e paisagem dos locais de destino. A maioria dos migrantes deste movimento era de homens e famílias, pouco instruídos e trabalhadores braçais.

BrasNE

  • Migração Nordeste -> Centro-Oeste: Esta migração ocorreu em função da construção de Brasilia, durante a década de 60. Os postos de trabalho na construção civil, oferecidos pela rápida construção da cidade, fizeram com que muitos trabalhadores fossem procurar uma nova vida em Brasilia. A maioria dos migrantes deste movimento era de homens, pouco instruídos e trabalhadores braçais buscando emprego na construção civil.

Captura de Tela 2015-05-03 às 14.55.30

  • Migração Sul -> Centro-Oeste -> Norte: Esta migração impulsiona a fronteira agrícola em direção ao bioma amazônico e é responsável pelos altos índices de desmatamento do cerrado, gerando medo em ambientalistas e em órgãos internacionais quanto ao futuro da Amazonia. O perfil dos seus migrantes é de fazendeiros sulistas de classe média que buscam novas terras para plantio e para criação de gado a um preço mais baixo.

RetornSENE

  • Migração Sudeste -> Nordeste: Também chamada de migração de retorno, está relacionada à migração ocorrida entre nordeste e sudeste na década de 60. O inchaço das cidades, a saturação dos serviços e do mercado de trabalho tornaram as cidades polos de repulsão para algumas camadas sociais, enquanto a região nordeste vem ganhando status de polo de atração na última década em função do crescimento industrial, do setor de serviços e do mercado de trabalho. O perfil desses migrantes é de migrantes nordestinos da década de 60 a 80, com mais de 40 anos, ou de seus familiares mais novos, de baixa ou média instrução, que buscam sair do sudeste retornando para sua antiga região.

 

Exercícios

1. (UNIFOR) A região que forneceu o maior contingente de colos-imigrantes para a ocupação da fronteira agrícola, no Mato Grosso, Rondônia e Acre, durante os anos 70 e 80, foi a:

a) Norte
b) Nordeste
c) Centro-Oeste
d) Sul
e) Sudeste

 

2. (FUVEST) Com base na análise da ilustração e nos conhecimentos sobre as migrações no Brasil, com destaque para as nordestinas, pode-se afirmar:

Captura de Tela 2015-05-03 às 17.41.13

(01) As migrações internas no Brasil, ao longo da sua história, sempre ocorreram no sentido Centro-Oeste/Sul.
(02) A seca, a pobreza e a atração econômica exercida pelas outras regiões brasileiras foram os principais motivos dos fluxos migratórios extra-regionais dos nordestinos.
(04) O Estado de São Paulo, nas últimas décadas, tem recebido grande número de migrantes, porém, já não é tão receptivo aos nordestinos quanto no passado, em virtude, sobretudo, da saturação do mercado de trabalho para a mão-de-obra não qualificada.
(08) O aumento da população do Nordeste e o seu desenvolvimento econômico provocaram a formação de novos fluxos, voltados para as regiões de criação de gado do Centro-Oeste, da Amazônia e do Sul, colocando São Paulo em segundo plano, no volume de migrantes nordestinos.
(16) A “migração de retorno” é formada por pessoas de mais de 50 anos, com alta escolaridade, que são atraídas pela boa qualidade de vida do Nordeste.
(32) A migração realizada entre os estados do Nordeste é relativamente baixa, porque os benefícios fiscais dos governos estaduais atraíram inúmeras indústrias, cujo mercado de trabalho absorveu toda a mão-de-obra disponível em seus estados.
(64) As grandes secas foram marcadas pela transumância realizada pelos “corumbas”, do Sertão semi-árido para o Litoral e para a Zona da Mata úmidos, onde trabalhavam geralmente em empregos sazonais ou temporários.

 

3. (UERJ 2012/1) Observe o mapa abaixo:

Captura de Tela 2015-05-03 às 17.38.04

Com base no mapa, é possível associar a macrorregião brasileira com maior proporção de migrantes à presença da seguinte dinâmica socioespacial:

a) criação de área turística
b) formação de distrito industrial
c) ampliação de reserva ambiental
d) expansão da fronteira agropecuária

 

 

Gabarito

1. D

2. 2 + 4 + 64 = 70

3. D