3 principais razões para a ocorrência de conflitos na geopolítica mundial

A geopolítica mundial visa compreender as relações existentes entre os países e as razões destas relações.

Contudo, cabe destacar que nem sempre estas relações são amistosas, como, por exemplo, quando um grupo de países se reúne visando a formação de um bloco econômico para desta forma as trocas comerciais entre os países-membros serem facilitadas. Há casos em que estas relações são bastante conflituosas, tendo inúmeras razões; dentre estas, destacam-se as seguintes:

1. Recursos naturais

Uma das principais causas de conflitos entre países é a disputa por algum tipo de recurso natural. Alguns exemplos mais recentes são os conflitos pelo domínio de reservas de água, recurso este cada vez mais escasso devido à poluição e contaminação de mananciais, e por reservas petrolíferas, já que o petróleo representa a principal matriz energética de grande parte dos países. Um exemplo de conflito pelo domínio de reservas de água ocorreu em 1967, durante a chamada Guerra dos Seis Dias, em que Israel invadiu as Colinas de Golã, na Síria, pelo fato desta localidade abrigar as nascentes do Rio Jordão, importantes para ele e para a Jordânia.

2. Território

Outra razão recorrente da ocorrência de conflitos geopolíticos é a disputa por território, porque o domínio de um território pode significar por consequência o domínio de grandes contingentes populacionais, recursos e outros. Podem ser destacados os inúmeros conflitos que têm em comum a questão territorial como causa dos conflitos, a exemplo dos que ocorrem na Serra Leoa, Somália e Etiópia, em que as fronteiras dos países foram definidas de acordo com interesses externos sem considerar a heterogeneidade étnica e cultural da população local.

3. Movimentos separatistas

Em busca de liberdade política, econômica e/ou social emergem também movimentos separatistas que visam a constituição de um novo Estado-Nação formado por uma minoria dissidente de um Estado-Nação. Pode ser destacado o exemplo dos Catalães, minoria étnica espanhola, que tem por característica o sentimento de separatismo, que possui identidade própria e localiza-se em uma espécie de província autônoma.

Agora é só gabaritar a prova e adeus concorrente!

Continue estudando
Post do blog

Questões Sobre Guerra Fria — o Mundo Bipolar

Depois de ler o resumo que preparamos com o tema “Guerra Fria: o Mundo bipolar”, você pode testar seus conhecimentos e ficar mais preparado para o assunto, respondendo as questões sobre Guerra Fria que reunimos nesse post. Elas foram tiradas de provas anteriores do ENEM e de outros vestibulares importantes.
artigo
Post do blog

Guerra Fria: o mundo bipolar

Ao fim da Segunda Guerra Mundial, dois países saíram como as maiores potências mundiais: o primeiro, Estados Unidos da América, capitalista, e o segundo, URSS, socialista, ou seja, com ideais completamente opostos, acirrando ainda mais a rivalidade entre os dois países. Foi dessa chamada disputa ideológica que surgiu a Guerra Fria. Esse período de disputa hegemônica teve esse nome por ter acontecido apenas no campo ideológico, não chegando a haver uma declaração oficial de guerra entre os blocos.
artigo