• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Como estudar a dois meses do Enem

Estamos em setembro de 2017. O Enem tá chegando – literalmente, as provas vão rolar nos dias 5 e 12 de novembro. E você ainda não começou a estudar! Bem preocupante, né? A procrastinação é uma das nossas principais inimigas no ano de vestibular. Mas fique tranquilo. Como o Descomplica não te deixa na mão em momento algum, trouxemos algumas dicas para você direcionar o seu estudo nesses dois últimos meses que faltam para o exame!

CONFERE AQUI ESSE GUIA DEFINITIVO DE COMO ESTUDAR PARA O ENEM 😉

Estude pra valer!

Vamos falar a real: desde já, esteja ciente de que dica nenhuma faz milagre. Só passa no vestibular quem estuda. E quem estuda de verdade! Se você tem apenas dois meses de estudo até a prova, faça uso desse tempo com muita sabedoria. Você precisa se dedicar horrores para conseguir absorver a carga de conteúdo que cai no Enem. Encare esse momento como um intensivo pré-vestibular e considere fortemente em dedicar a maior parte da sua carga horária pós-aula para os estudos. Não é hora de fazer corpo mole! 💪

Foque em português e matemática

No momento de estruturar o seu cronograma de estudos, seja realista. É muito difícil de conseguir dar conta de estudar toda a matéria em um período tão curto de tempo. Então, você precisa ser realista. Procure saber quais são as matérias que mais caem no Enem e priorize os conteúdos de Português e Matemática. Estas duas são as provas que mais contam na sua média total do exame.

Isso não é o ideal, mas diante das circunstâncias, essa é uma boa estratégia para otimizar o seu estudo. Outro ponto que também pode ser muito útil: faça resumos e mapas mentais. Escrever o que você entendeu de um conteúdo é uma ótima forma de estudar. Além disso, isso organiza as suas matérias de uma forma que dá para revisar depois. Já o mapa mental é um diagrama em que você une, de forma organizada, vários conceitos que se relacionam entre si. Lá no nosso blog temos um montão deles! 😉

Treine a sua velocidade

Existe um fator bem importante na prova que passa despercebido: a velocidade. A correção do Enem é baseada na TRI – Teoria de Resposta ao Item. Mas o que isso quer dizer? Significa que as questões do Enem são distribuídas em níveis de dificuldade diferentes. Alguns enunciados são S-U-P-E-R fáceis. Só de bater o olho, dá para saber a resposta correta.

Segundo esse método, você não pode errar essas questões “mamatinha” de jeito nenhum. O sistema interpreta que se o candidato está acertando as questões difíceis e errando as fáceis e médias, tudo está sendo um chute. Consequentemente, sua pontuação cai. Para você ficar craque, procure baixar as provas antigas do Enem e simule o ambiente de prova na sua casa.

Curtiu? Vai tentar aplicar essas dicas na sua rotina de estudos? Vamos nessa que ainda tem um tempinho para correr atrás da matéria atrasada e conseguir uma vaga no ensino superior! 😉