• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

O Que São os Ciclos Biogeoquímicos?

Os ciclos biogeoquímicos são a retirada dos elementos químicos do ambiente, sua utilização pelos organismos e sua devolução ao ambiente, estabelecendo uma constante troca de matéria entre os seres vivos e o ambiente.

Ciclo da água

O Que São os Ciclos Biogeoquímicos
A água presente na forma líquida na superfície terrestre sofre evaporação e passa para a atmosfera. Em camadas mais altas da atmosfera, a água sofre resfriamento e condensa-se formando nuvens. Após a precipitação da chuva, retorna para a superfície terrestre em sua forma líquida.

A água é componente fundamental do corpo dos seres vivos, fazendo parte de seu metabolismo e retornando ao ambiente pelos processos de excreção, transpiração e respiração. As plantas liberam parte da água que absorvem através da evapotranspiração, quando perdem água devido a abertura estomatal. Esse é um processo importante para resfriar o corpo da planta, além de permitir a condução de seiva bruta das raízes até as folhas. Já os animais liberam água por meio da transpiração, excreção e fezes.

Ciclo do carbono

O Que São os Ciclos Biogeoquímicos
Para que o carbono das moléculas de CO2 fique disponível para os produtores e depois consumidores e decompositores, ele deve ser fixado em moléculas orgânicas através de processos autotróficos como fotossíntese e quimiossíntese. Por meio da respiração e fermentação, o Co2 retorna para o meio ambiente. O CO2 também é liberado para a atmosfera na queima de combustíveis fósseis como carvão mineral, gasolina e óleo diesel. Vale lembrar que esse é um dos principais mecanismos causadores do aquecimento global. Além disso, a queima de florestas é outro meio de liberação carbono para a atmosfera.

Ciclo do oxigênio

O Que São os Ciclos Biogeoquímicos
O ciclo do carbono e do oxigênio são muito relacionados, tendo em vista que ambos fazem parte dos processos de fotossíntese e respiração. A fotossíntese libera oxigênio para atmosfera, enquanto a respiração o consome. Praticamente todo o oxigênio livre na atmosfera e na hidrosfera tem origem biológica, no processo de fotossíntese. Ao chegar na estratosfera, o oxigênio é transformado em ozônio (O3) por ação dos raios ultravioletas, formando um importante filtro contra a entrada em excesso dessa radiação no planeta. A exposição em excesso a esse tipo de reação pode causar câncer de pele e alterações genéticas por induzir mutações.

Ciclo do nitrogênio

o-que-sao-os-ciclos-biogeoquimicos3
Apesar do nitrogênio apresentar uma proporção aproximada de 79% na atmosfera, sua forma gasosa não é utilizada de forma direta pela maioria dos seres vivos. Graças a isso, para que o nitrogênio seja aproveitado, os seres vivos dependem de sua fixação por biofixadores. A biofixação é realizada principalmente por bactérias e cianobactérias, que podem viver livres ou associadas a raízes de plantas formando nódulos chamados de bacteriorrizas. Esses organismos transformam N2 atmosférico em amônia (NH3).

O Que São os Ciclos Biogeoquímicos
A amônia produzida pelas bacteriorrizas é transferida para a planta, que agora pode usá-la para sintetizar aminoácidos e nucleotídeos. Já a amônia produzida pelos biofixadores de vida livre será transformada em nitrito e em nitrato pelas bactérias nitrificantes (Nitrossomonas e Nitrobacter). O nitrato liberado pode ser utilizado pelas plantas. Os animais obterão o nitrogênio através da alimentação. O nitrogênio retornará ao ambiente pela excreção e pela decomposição de organismos mortos. Os excretas nitrogenados serão transformados em amônia por organismos decompositores. A amônia será transformada em nitrito e nitrato pelas bactérias nitrificantes ou em nitrogênio pelas bactérias desnitrificantes. Assim, o nitrogênio retorna a atmosfera na forma gasosa, permitindo a continuidade do ciclo.

Agora que você já entendeu o que são os ciclos biogeoquímicos, responda as questões abaixo!

Exercícios sobre ciclos biogequímicos

1. (ENEM) “Segundo dados do Balanço Energético Nacional de 2008, do Ministério das Minas e Energia, a matriz energética brasileira é composta por hidrelétrica (80%), termelétrica (19,9%) e eólica (0,1%). Nas termelétricas, esse percentual é dividido conforme o combustível usado, sendo: gás natural (6,6%), biomassa (5,3%), derivados de petróleo (3,3%), energia nuclear (3,1%) e carvão mineral (1,6%). Com a geração de eletricidade da biomassa, pode-se considerar que ocorre uma compensação do carbono liberado na queima do material vegetal pela absorção desse elemento no crescimento das plantas. Entretanto, estudos indicam que as emissões de metano (CH4) das hidrelétricas podem ser comparáveis às emissões de CO2 das termelétricas.”

MORET, A. S.; FERREIRA, I. A. As hidrelétricas do Rio Madeira e os impactos socioambientais da eletrificação no Brasil. Revista Ciência Hoje. V. 45, n° 265, 2009 (adaptado)

No Brasil, em termos do impacto das fontes de energia no crescimento do efeito estufa, quanto à emissão de gases, as hidrelétricas seriam consideradas como uma fonte:

a) limpa de energia, contribuindo para minimizar os efeitos deste fenômeno.
b) eficaz de energia, tornando-se o percentual de oferta e os benefícios verificados.
c) limpa de energia, não afetando ou alterando os níveis dos gases do efeito estufa.
d) poluidora, colaborando com níveis altos de gases de efeito estufa em função de seu potencial de oferta.
e) alternativa, tomando-se por referência a grande emissão de gases de efeito estufa das demais fontes geradoras.

2. (UFSM) Em relação ao ciclo do carbono na natureza, é correto afirmar que:

I. Esse elemento provém da atmosfera e é incorporado diretamente aos seres vivos.

II. Os depósitos de carbono fósseis, como carvão, turfa e petróleo, são inesgotáveis uma vez que vão sendo supridos por todos os organismos que morrem.

III. Um dos fatores que tem aumentado muito a liberação de CO‚ na atmosfera é a queimada das florestas.

Está(ão) correta(s):

a) Apenas I.
b) Apenas II.
c) Apenas III.
d) Apenas I e II.
e) Apenas II e III.

Gabarito

  1. D
  2. C