• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

5 coisas que você precisa saber sobre Membrana e Transporte para ir bem no vestibular!

Ainda tem dúvidas em biologia e a sua prova está chegando? A gente te salva com essa lista maneira sobre Membrana Celular e Transporte!

5 coisas que você precisa saber sobre Membrana e Transporte para ir bem no vestibular!

A pergunta de todo aluno.

Então, um tópico que cai no vestibular com certa frequência e os alunos sempre têm muuuita dúvida é o transporte através da membrana plasmática, bem como a membrana propriamente dita. Vamos te ajudar aqui a resolver esse problema pra você não se desesperar quando isso aparecer na sua prova! Vamos por tópicos.

 

1) A Arquitetura da Membrana

5 coisas que você precisa saber sobre Membrana e Transporte para ir bem no vestibular!

Conheçam a membrana plasmática! Você precisa saber um pouco mais sobre ela pra que posa entender o transporte. Ela é formada por lipídios e proteínas, então tem constituição lipoproteica. Há uma porção hidrofóbica (com aversão a água) e uma porção hidrofílica (com afinidade a água) na membrana, e ela é formada por uma bicamada de fosfolipídios. A porção hidrofóbica desses lipídios ficam voltadas umas para as outras, enquanto a porção hidrofílica fica voltada para o interior e para o exterior da célula. Proteínas estão encaixadas em certos pontos dessa membrana, e vão mudando de lugar, como se fosse um mosaico. Não é para menos que este modelo recebeu o nome de “modelo mosaico-fluido”!

 

2) Permeabilidade da Membrana

5 coisas que você precisa saber sobre Membrana e Transporte para ir bem no vestibular!

O exemplo mais maravilhoso de permeabilidade seletiva.

Então, vamos lá. Em uma solução, podemos encontrar o solvente (meio líquido dispersante, tipo a água, aquele solvente universal que você já deve conhecer) e o soluto (a partícula que está sendo dissolvida). A permeabilidade é o que decide o que passa e o que fica, ou seja, se passa só solvente, só alguns tipos de soluto ou se passa qualquer coisa.

Vamos aos tipos de membrana quanto a permeabilidade, são quatro:

1) Permeável: Permite que passe o solvente e o soluto.

2) Semipermeável: Permite que passe apenas o solvente, mas não o soluto.

3) Seletivamente permeável: Permite que passe o solvente e alguns tipos do soluto.

4) Impermeável: NÃO VAI PASSAR NINGUÉM. Nem soluto nem solvente passam.

5 coisas que você precisa saber sobre Membrana e Transporte para ir bem no vestibular!

Gandalf sobre membranas impermeáveis: VOCÊ. NÃO VAI. PASSAR.

 

3) Transporte Ativo e Passivo

5 coisas que você precisa saber sobre Membrana e Transporte para ir bem no vestibular!

Agora que você sabe mais sobre a “arquitetura” da membrana e os tipos de permeabilidade, vamos falar um pouco sobre o transporte. A tendência é que as partículas passem sempre do lugar MAIS concentrado para o menos concentrado, em busca de um equilíbrio. Dizemos que este foi um transporte a favor do gradiente. Pensando no gradiente, vamos dividir o transporte em dois tipos: passivo ou ativo.

Digamos que você acordou cedo e está indo para sua nova faculdade. Resolve pegar o metrô às 7h da manhã em pleno Rio de Janeiro na Estação Central. A questão é que mais umas cinquenta pessoas vão entrar nesse vagão com você. Você pode tentar entrar CONTRA o gradiente de concentração, lutando pra entrar enquanto o vagão ainda está lotado, ou você pode deixar a maré te levar e entrar com todo mundo quando o vagão estiver vazio, nem vai precisar fazer força, vão te empurrar pra dentro do vagão. Quando você segue o gradiente de concentração, não ocorre gasto de energia, trata-se de um transporte passivo. Agora, se você quer ir contra o gradiente de concentração, por qualquer motivo que seja, vai precisar gastar energia (ou seja, ATP), realizando um transporte ativo. Vamos aos subtópicos.

 

4) Transporte Passivo

Podemos observar três tipos de transporte passivo: Osmose, difusão simples e difusão facilitada.

A água tem livre passagem pela membrana, e realiza a osmose. Ela sempre irá do meio de menor concentração de soluto para o meio de maior concentração de soluto. Pensem no seguinte: Sabem quando vão comer salada, jogam sal e ela murcha? Se não sabem, deveriam, salada é importante. Ou quando jogam sal em uma lesma ou outro animal de corpo “molhado” e ele “derrete”? Espero que não, porque isso é maldade. Enfim, ao fazer isso, vocês criam um meio hipertônico (ou seja, mais concentrado), e a água tende a ir para esse meio, desidratando a lesma ou a folha de alface.

Então, tenham em mente o seguinte:

5 coisas que você precisa saber sobre Membrana e Transporte para ir bem no vestibular!

Em um meio isotônico, a célula estará em equilíbrio, entrando e saindo água em mesma quantidade. Em um meio hipotônico, entrará cada vez mais água, buscando um equilíbrio, até que a célula não aguenta e explode. Em um meio hipertônico, a água escapa da célula e vai para o meio, tentando equilibrar aquele ambiente, desidratando a célula. Saibam isso, eu não estou brincando.

Agora, vamos à difusão:

5 coisas que você precisa saber sobre Membrana e Transporte para ir bem no vestibular!

Difusão simples.

Difusão é a passagem de moléculas do soluto, do local de maior concentração para o local de menor concentração. O processo tende a ser bem lento, mas não tem gasto de energia, então…

Mas esse processo pode ser acelerado na membrana.

5 coisas que você precisa saber sobre Membrana e Transporte para ir bem no vestibular!

Difusão facilitada.

Uma enzima chamada permease facilita a passagem de alguns solutos que demorariam demais a passar, como aminoácidos ou glicose, fazendo uso de um carreador proteico. Agora, há um número limitado de permeases e carreadores proteicos, então acaba rolando competição entre os solutos, prejudicando a velocidade do processo. Algo como um engarrafamento. Se acabaram as permeases, só resta a difusão simples, então há um limite para o aumento de velocidade da reação. Pense assim: Você está no meio do trânsito, e há alguns atalhos até sua casa. Você pode pegar esses atalhos e chegar mais rápido. No entanto, não é o único espertinho que vai ter essa ideia, outros também vão pegar esses atalhos, aí pronto, os atalhos estão todos engarrafados. Ou você vai pelo caminho mais longo, ou insiste no atalho; de qualquer forma, não vai mudar muito em quanto tempo você chega em casa.

 

5) Transporte Ativo

5 coisas que você precisa saber sobre Membrana e Transporte para ir bem no vestibular!

A bomba de sódio e potássio é um exemplo de transporte ativo, e clara inspiração para a coreografia de Hotline Bling.

No transporte ativo, a partícula que será transportada liga-se a uma molécula transportadora (como as proteínas da membrana). A proteína irá girar, carregando a partícula ao outro lado da membrana, e tornará a girar, retornando à posição original.

Explicando o gif engraçadinho, a tendência é que haja 3 sódios dentro da célula, e dois potássios fora. Com gasto do ATP, joga-se dois potássios dentro da célula e os 3 sódios são expulsos, estabelecendo uma diferença de potencial.

 

Bom galera, é isso aí. Qualquer dúvida, só perguntar, e espero ter ajudado. Aquele abraço! 😀