O que é ecossistema? Resumo, tipos e exemplos

A Terra apresenta diferentes tipos de ecossistemas, cada um com características únicas! Entenda tudo sobre esses ambientes com esse resumo!

Ao estudar biologia, aprendemos sobre diferentes áreas e diferentes níveis de organização biológica, sendo um destes níveis é o ecossistema. O ecossistema estuda as diferentes comunidades (fatores bióticos) e analisa a interação destas com os fatores abióticos presentes no meio, como a luz e a água.

A interação entre os seres vivos também é importante para o equilíbrio de um ecossistema, onde a cadeia alimentar e as relações ecológicas apresentam um grande papel em manter o equilíbrio no ambiente. Os ecossistemas podem se referir a ambientes aquáticos ou ambientes terrestres, estes últimos também podendo ser classificados em biomas.

O ecossistema é o conjunto de fatores bióticos e abióticos.

O ecossistema é o conjunto de fatores bióticos e abióticos.

1. Conceitos e definição de ecossistema

No meio científico, existem diferentes definições para o que é um ecossistema. Podemos dizer que o ecossistema é um nível de organização biológica que estuda a interação de fatores bióticos entre si e entre o meio ambiente, e também como os fatores abióticos interferem na sobrevivência dos seres vivos.

  • Fatores bióticos: são os seres vivos, que podem ocupar diferentes papeis numa comunidade, sendo produtores, consumidores ou decompositores.

  • Fatores abióticos: são os componentes não vivos do ambiente, como a água, a luz, a temperatura, o solo, entre outros.

    Os ecossistemas podem ser estudados em diferentes níveis: os macroecossistemas são mais abrangentes, como toda uma caracterização da vegetação de um país. Já os microecossistemas são mais restritos e ocupam um espaço reduzido, como a interação dos seres que vivem em um terrário ou em uma bromélia.

Um terrário fechado é um exemplo de microecossistema.

Um terrário fechado é um exemplo de microecossistema.

É importante lembrar que um ecossistema sempre tende ao equilíbrio. Por exemplo, em uma cadeia alimentar, as diferentes populações apresentam um número constante de indivíduos. Caso haja alteração nos fatores bióticos, como a morte dos produtores, toda a cadeia será prejudicada. Da mesma forma, caso a temperatura do ambiente mude, os indivíduos no ecossistema também sairão prejudicados.

Podemos classificar os ecossistemas em grupos de larga escala: os biociclos. Neles, diferenciamos ambientes aquáticos marinhos, ambientes de águas continentais e ambientes terrestres, como veremos a seguir.

Devemos lembrar que nós, humanos, também fazemos parte do ecossistema, e devemos fazer a nossa parte para manter o equilíbrio natural.

👉 Se prepare para o Enem e Vestibulares estudando Biologia de graça no Descomplica!

2. Ecossistemas aquáticos

Os ecossistemas aquáticos são o Talassociclo e o Limnociclo. Não se classificam esses ambientes em biomas pois não há fronteiras delimitadas entre as diferentes áreas, sendo feita então um outro tipo de classificação como veremos a seguir.

Para entender melhor sobre os ecossistemas aquáticos, definimos também que tipos de organismos estão presentes neles:

  • Plâncton: São organismos que não conseguem nadar ativamente. Podem ser divididos em fitoplâncton (autotróficos, como algas unicelulares) e zooplâncton (heterotróficos, como protozoários, micro crustáceos e larvas de alguns animais).

  • Nécton: São organismos que nadam ativamente na água, podendo ir até mesmo contra a correnteza.

  • Bentos: São organismos que ficam em superfícies, seja no solo ou em costão rochoso. Podem ser sésseis (fixos no substrato, como esponjas e macroalgas) ou móveis (como estrelas do mar e caranguejos)

O peixe palhaço é um animal de nécton

O peixe palhaço é um animal de nécton, enquanto as anêmonas são um exemplo de bentos.

Talassociclo

O talassociclo corresponde aos ecossistemas de água salgada. Eles são classificados de acordo com sua profundidade, visto que isso influencia diretamente na quantidade de luz no ambiente. Nesse caso, a menor incidência luminosa influencia na temperatura e taxa de fotossíntese, estando relacionado também à quantidade de oxigênio e de matéria orgânica no ambiente.

Divisão das zonas do Talassociclo.

Divisão das zonas do Talassociclo. A fotossíntese ocorre apenas na região da zona Epipelágica.

Limnociclo

Corresponde aos ecossistemas de águas continentais, em sua maioria formado por água doce. É classificado de acordo com a correnteza nas águas:

  • Lêntico: Ambiente de águas paradas. Não apresenta correnteza, como lagos e lagoas.

  • Lótico: Ambiente de água corrente, em movimento, como rios, riachos, córregos e cachoeiras.

Lagos são ecossistemas lênticos, rios são ecossistemas lóticos

Lagos são ecossistemas lênticos, enquanto rios são ecossistemas lóticos.

👉 Se prepare para o Enem e Vestibulares estudando Biologia de graça no Descomplica!

3. Ecossistemas terrestres

O biociclo terrestre é conhecido como Epinociclo, e ecossistemas com características semelhantes formam os biomas. Usualmente os biomas são caracterizados por sua vegetação e características ambientais (clima e umidade), o que lhes dá características únicas. As áreas de transição entre dois biomas são chamadas de ecótono, e costuma apresentar fauna e flora mista.

Biomas internacionais

  • Tundra: Regiões do polo Norte que estão na maioria do tempo congeladas. No verão, é possível observar o desenvolvimento de uma vegetação baixa e de líquens.

  • Taiga ou Floresta de Conífera: Apresenta plantas do grupo dos pinheiros, dentre outras Gimnospermas, como vegetação típica. Apesar de receber mais luz ao longo do ano do que a Tundra, ainda é um ambiente gelado.

  • Florestas temperadas: Apresenta clima temperado e quatro estações do ano bem definidas. Durante o outono, sua vegetação perde as folhas para armazenar água e nutrientes.

  • Florestas tropicais: Se localizam próximo à linha do Equador, com altas temperaturas e umidade. A vegetação é verde e constante, com grandes árvores e fauna diversa.

  • Campos e Savanas: Áreas abertas que podem estar em regiões tropicais ou temperadas. São caracterizadas por uma vegetação de pequeno porte.

  • Desertos: São regiões com altas temperaturas durante o dia e baixa umidade. Os seres que vivem nestas áreas apresentam diversas adaptações para sobreviver na falta d’água.

As savanas são áreas de campo aberto, com vegetação baixa e poucas árvores.

As savanas são áreas de campo aberto, com vegetação baixa e poucas árvores.

Biomas brasileiros

  • Floresta Amazônica: Se localiza no Norte do Brasil. Apresenta altas temperaturas e umidade, além de uma grande biodiversidade.

  • Mata Atlântica: Encontrada no litoral do país, onde restam menos de 10% da vegetação original. Também é um tipo de floresta úmida, com grande quantidade de epífitas.

  • Restinga: É a região litorânea da mata Atlântica, com vegetação em moitas e adaptada ao clima seco e à salinidade. O solo é arenoso e o ambiente sofre bastante influência do clima marítimo.

  • Manguezal: Considerado um ecótono entre os três tipos de biociclos, é de grande importância para diversas espécies animais. O solo é lodoso, e as plantas apresentam raízes adaptadas para se fixar neste tipo de ambiente.

  • Caatinga: Apresenta grande quantidade de espécies endêmicas. A vegetação aqui também é considerada xerófila, ou seja, apresenta adaptações para ambientes quentes e secos.

  • Cerrado: Outro bioma com grande biodiversidade endêmica, o cerrado apresenta um solo tóxico, fazendo com que a vegetação lá cresça com troncos tortos. Além disso, a vegetação apresenta adaptações para sobreviver às queimadas.

  • Pantanal: Encontrado no centro-oeste brasileiro, o pantanal apresenta regiões de depressão, que se alagam durante a época de chuvas.

  • Pampas: É uma região de campos do sul do país, com vegetação baixa e clima mais ameno, com solo bastante fértil.

O mangue serve como berçário de diversas espécies, que se alimentam e desovam na região.

O mangue serve como berçário de diversas espécies, que se alimentam e desovam na região.

Quer aprender e se divertir? Se liga nesse jogo de cartas para aprender mais sobre os biomas!

Você também pode se interessar por esse vídeo

O QUE MAIS CAI EM BIOLOGIA NO ENEM? | PLANTÃO

O que mais cai em Biologia no Enem? No Plantão de hoje o nosso querido professor de Biologia, Rubens Oda, está no conforto de casa - com um doguinho super perfeito - pra falar dos assuntos mais cobrados em biologia no Enem! Vamos apontar as matérias mais cobradas, explicar o tema, falar sobre como ele pode ser/já foi cobrado na prova, o que precisa ser estudado e dar exemplos! O vídeo tá incrível, dê play e confira 💚

👉 Se prepare para o Enem e Vestibulares estudando Biologia de graça no Descomplica!

💚

A maior sala de aula direto da sua casa!

Junte-se aos 230 mil alunos que descobriram como melhorar os resultados estudando online! 👉 Clique aqui e saiba como!

Continue estudando
artigo
Post do blog

SuperDescomplica: Jogo de cartas dos Biomas

E se você pudesse estudar biologia com um jogo de cartas? Vem descobrir tudo sobre biomas se divertindo!
artigo
Post do blog

O que são Biociclos e Biomas?

A Biosfera, que é o conjunto de todos os ecossistemas, pode ser dividida em biociclos. O professor Oda faz uma introdução do resumo sobre Biociclos aqui embaixo, dá uma olhada: