Exercício Resolvido: Verminoses

Exercício Resolvido: Verminoses
Exercício Resolvido: Verminoses

Para resolver essa questão, assista uma aula sobre Verminoses.

O tema verminoses é muito cobrado nos vestibulares, por meio de diferentes abordagens. As questões normalmente requerem conhecimentos taxonômicos (classificação do organismo), compreensão do ciclo de vida, reprodução, métodos de contágio e medidas profiláticas. Por isso vamos descomplicar as principais características de dois parasitas intestinais muito conhecidos: os causadores das doenças Ascaridíase e Ancilostomose! Vejamos a questão:

1. (UFF) A ascaridíase e a ancilostomose, causadas respectivamente pelo Ascaris lumbricóides e pelo Ancylostoma duodenale, são consideradas parasitoses intestinais. No entanto, essas parasitoses podem também causar lesões pulmonares.

a) Considerando o ciclo desses parasitas, explique por que eles são capazes de causar lesões pulmonares.
b) Cite um método profilático para prevenir cada uma dessas parasitoses e justifique a eficácia do método citado.

GABARITO

Primeiramente vamos conhecer as “carinhas” desses vilões do intestino.

Fig.1: Região anterior do corpo ampliada.
Fig.1: Região anterior do corpo ampliada.
Fig.2: Macho e fêmea
Fig.2: Macho e fêmea

a) Apresentam corpo cilíndrico, dotados de 3 lábios bucais (Fig.1). São dióicos com dimorfismo sexual: a fêmea é mais robusta que o macho (Fig.2). Se reproduzem sexuadamente e, após o acasalamento, a fêmea inicia a liberação de ovos. A contaminação ocorre devido a ingestão dos ovos que podem ser encontrados na água, no solo ou alimentos contaminados por fezes humanas. Após a ingestão dos ovos, esses chegam ao intestino, onde se rompem liberando a larva. As larvas penetram no revestimento intestinal e caem na corrente sanguínea, atingindo fígado, coração e pulmões.

Fig.3: Região anterior do corpo ampliada
Fig.3: Região anterior do corpo ampliada
Fig.4: Macho e fêmea
Fig.4: Macho e fêmea

Apresentam corpo cilíndrico, dotados de 2 pares de dentes bucais (Fig.3). São dióicos com dimorfismo sexual, os machos são um pouco menores que as fêmeas e apresentam estrutura com três lobos na região posterior do corpo (Fig.4). Se reproduzem sexuadamente no organismo humano. Após o acasalamento, a fêmea inicia a liberação de ovos que saem junto com as fezes. A larva abandona o ovo e passa a ter vida livre no solo. Sofrem metamorfose e adquirem a capacidade de perfurar. Quando o ser humano anda descalço em áreas contaminadas, as larvas penetram sua pele, migram para os vasos linfáticos da derme, depois para os capilares sanguíneos, sendo levados até o coração e pulmões. Ou seja, no ciclo de vida de ambos os parasitas as larvas conseguem chegar a corrente sanguínea, após realizarem percursos diferentes, o que permite seu acesso ao pulmão.

b) Agora que você já entendeu as formas de contágios das duas doenças, fica fácil pensar em medidas profiláticas, não? Tendo em vista que a infecção por ascaridíase é oral, a lavagem das mãos e alimentos se torna fundamental para a prevenção da doença. Já para a ancilostomose, a prevenção é a utilização de calçados que protejam a pele, principal via de contaminação por esse parasita.

Continue estudando
Post do blog

Platelmintos? Cnidários? Saiba tudo sobre o Reino Animal

O Reino Animal
artigo
Post do blog

Exercício Resolvido: Esquistossomose

Para resolver essa questão, não esqueça de assistir uma aula sobre Esquistossomose.
artigo