• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Pós-Graduação em Fisioterapia: 6 Cursos Mais Procurados

A pós-graduação em Fisioterapia pintou entre as suas opções? Buscar conhecimento após a formação é importante, né? Por isso, vale conhecer cada uma das alternativas.

O lado positivo para os formados é que há várias possibilidades de cursos. Geralmente, explorando áreas diferentes com uma grande variedade de atuação.

O investimento em uma pós traz um ar especialista ao currículo. O que isso significa? Na prática, que há um bom aprofundamento em um assunto. Assim, abre espaço pro crescimento de carreira. É ideal pra profissionais em busca do aperfeiçoamento na área e costuma ter o efeito inverso em relação às formações generalistas.

Às vezes, investir em uma especialização é o caminho para salários maiores. Mas qual dos cursos tem a sua cara? A gente responde essa pergunta neste artigo. Hoje, você conhecerá os mais populares:

  • Fisioterapia Intensiva;
  • Fisioterapia Ortopédica;
  • Fisioterapia Respiratória;
  • Fisioterapia Neonatal e Pediátrica;
  • Fisioterapia Dermatofuncional;
  • Fisioterapia Cardiorespiratória.
Pós-graduação em Fisioterapia Ortopédica: A imagem mostra em detalhe duas mãos com luvas cirúrgicas pretas manuseando o pé de um paciente.

Quais são os cursos de pós-graduação em Fisioterapia mais procurados?

Além de contar com várias opções, ainda há a possibilidade de estudar a distância. Por isso, ideal pra quem conta com uma rotina apertada e precisa conciliar trabalho e estudo. A gente explica as diferenças entre os principais cursos nos próximos tópicos.

1. Pós-graduação em Fisioterapia Intensiva

Essa modalidade de Fisioterapia é voltada ao trabalho com pacientes em Terapia Intensiva. Geralmente em UTIs, as áreas restritas que atendem os pacientes mais graves. É uma modalidade mais avançada, dando aptidão pra lidar com pacientes críticos. Por isso, são os que mais precisam de cuidados.

Às vezes, os atendidos contam com vários tipos de limitações. Desse modo, o nível de qualificação dos profissionais é maior. Parte do cuidado envolve fisiologia respiratória, levando em conta as formas de ventilação. Mas esse não é o único foco.

Na Fisioterapia Intensiva há ainda o tratamento e a reabilitação da fisiologia motora. Desse modo, o atendimento não se resume só a recuperar o paciente. Também há um cuidado pra evitar sequelas, assim como sair em condições de voltar à sociedade. Por fim, o estudo ajuda a favorecer a alta.

2. Pós-graduação em Fisioterapia Ortopédica

A Ortopédica é uma das especializações em Fisioterapia mais conhecidas. Seu foco é na prevenção e no tratamento de lesões ligadas aos ossos e aos músculos. Por isso, faz uso de uma série de métodos manuais. Isso inclui massagens, fortalecimento muscular, alongamentos e por aí vai.

Ainda há tratamentos com o uso de aparelhos. Por exemplo, a eletroterapia. Às vezes, é possível até detectar precocemente os problemas com a Fisioterapia. Ainda assim, há vários usos. No esporte, pode ajudar a recuperar atletas e prevenir lesões. Na geriatria, por sua vez, o foco é a saúde dos idosos.

Já na medicina do trabalho, o objetivo é lidar com as várias lesões da profissão. Por exemplo, as Lesões de Esforço Repetitivo. Ainda há espaço no campo cirúrgico. O fisioterapeuta ortopédico é útil no pré e no pós-operatório, indicando exercícios.

3. Especialização em Fisioterapia Respiratória

Essa área da Fisioterapia envolve o cuidado da saúde do sistema respiratório. Por exemplo, tuberculose, asma e bronquite. Para isso, os tratamentos costumam envolver a indicação de exercícios, tendo como objetivo melhorar o fornecimento de oxigênio pro organismo.

Um dos usos comuns é o ambulatorial. Esse, é praticado em clínicas pra aliviar os sintomas e problemas como asma. Costuma acontecer uma ou duas vezes por semana, dependendo da orientação do médico. Já o hospitalar, é feito em pacientes internados. Aqui, sua função normalmente é preventiva.

Ainda há o uso domiciliar. Esse, serve pra pacientes que estão em processo de recuperação e já receberam alta. Às vezes, é fruto de problemas como infartos ou doenças respiratórias. Assim, os fisioterapeutas trabalham em home care — assistência médica feita em casa.

4. Fisioterapia Neonatal e Pediátrica

O objetivo da Pós-graduação em Fisioterapia Neonatal e Pediátrica é preparar o profissional para cuidar de recém-nascidos, lactentes ou crianças. Aqui, a diferenciação entre as fases é importante, já que representam variações fisiológicas. Se a primeira fase é do zero aos 28 dias, a última começa aos dois anos.

No trabalho neonatal, há o atendimento aos recém-nascidos de alto risco. O objetivo é diminuir o tempo de internação e melhorar o desenvolvimento das futuras crianças. Geralmente, o fisioterapeuta não trabalha sozinho, fazendo parte de uma equipe multidisciplinar. Aqui, entram enfermeiros, pediatras, médicos e demais profissionais essenciais.

Já a atuação pediátrica vai da infância à pré-adolescência. Assim, costuma contar com técnicas específicas pra essa fase. Por exemplo, a promoção de um ambiente lúdico. Entre os campos de atuação mais frequentes, estão a Síndrome de Down, as doenças respiratórias e a paralisia cerebral.

5. Especialização em Fisioterapia Dermatofuncional

Dermatofuncional é a pós-graduação em Fisioterapia focada no universo da estética. O foco é estudar o funcionamento dos tecidos humanos. Às vezes, a área atua em conjunto com outros campos médicos. Por exemplo, a cirurgia plástica e a educação física. Assim, há uma série de trabalhos que o profissional faz.

Isso inclui tratamento de problemas relacionados à aparência. Celulites, flacidez e gordura localizada estão entre os principais. Mas o trabalho não se resume apenas a isso. Você pode ver a participação de fisioterapeutas dermatofuncionais no tratamento de queimaduras e úlceras de pressão.

Geralmente, o profissional conta com conhecimentos ligados à massoterapia, farmacologia, anatomia e por aí vai. Assim, a área é frequentemente associada à busca por bem-estar, autoestima e realização dos pacientes.

6. Fisioterapia Cardiorrespiratória

A pós-graduação em Fisioterapia Cardiorrespiratória explora a reabilitação cardíaca e respiratória. Desse modo, é indicada antes e depois de cirurgias. Você pode ver fisioterapeutas cardiorrespiratórios em vários tipos de atuação diferentes. Por exemplo, hospitais, centros de reabilitação e ambientes acadêmicos. O trabalho é realizado com exercícios em sessões de 60 minutos, feitas algumas vezes por semana.

A pós-graduação em Fisioterapia é uma forma de mergulhar ainda mais no assunto, explorando áreas diferentes e incrementando ainda mais o currículo. Não faltam opções — basta optar pela que contar com mais identificação e fazer mais sentido pro seu planejamento de carreira.

A Pós Descomplica conta com programas de pós reconhecidos e certificados pelo MEC, com preços que cabem no bolso, personalização e tecnologia de ponta. Por isso, a gente se esforça pra ser uma ótima opção pra você.

Bora estudar? Você pode conferir todas as opções de pós citadas no texto no site da Pós Descomplica! A gente ainda traz a flexibilidade que você precisa com um preço que cabe no bolso. Vem explorar as opções de cursos!