• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Experiência profissional: sua importância e dicas para colocá-la no currículo

O desejo por uma vaga de emprego específica pode levar a uma jornada preocupante pra algumas pessoas. É comum se perguntar qual é a melhor forma de se mostrar o profissional ideal.

Uma boa resposta pra essa questão está em um currículo organizado e com informações importantes. Nesse documento sua experiência profissional é uma estrela que merece atenção e cuidado.

Se você não sabe muito bem como sua experiência profissional pode ser inserida em seu currículo de forma atrativa, não pense que está sozinho. Muitas pessoas passam pela mesma aflição.

Felizmente, nós temos algumas dicas que vão ajudar você a detalhar bem seu percurso e conseguir a sonhada entrevista. Vem com a gente!

experiência profissional - pessoa segurando uma lupa em cima da palavra "competence"

A importância da experiência profissional

A experiência profissional é importante porque diz muito sobre vários aspectos de sua vida no trabalho, como:

  • habilidades;
  • culturas organizacionais;
  • evoluções;
  • potencialidades.

Por meio da experiência profissional, recrutadores de empregos conseguem verificar se você é o candidato ideal pra uma vaga de trabalho e contratar você com a confiança necessária.

Assim, você ganha uma credibilidade que abre várias portas pra que sua experiência continue a crescer e contribuir pro seu desenvolvimento profissional e da empresa.

experiência profissional - currículo

Experiência profissional no currículo

Você até pode ter uma longa e ótima experiência no mercado, mas apenas isso não basta. Se não souber explicar o que ela significa e não a colocar de forma objetiva e organizada em seu currículo, corre o risco de perder oportunidades valiosas.

Assim, quando preparar seu currículo, tenha em mente que você precisa capturar a atenção de recrutadores e se sobressair em meio a outros candidatos a uma vaga. Isso só é possível se você se atentar às informações realmente relevantes.

Lembre-se que um currículo tem, basicamente, as 5 seções:

  1. nome e informação de contato;
  2. resumo ou objetivo;
  3. experiência profissional;
  4. educação;
  5. habilidades.

Dessa maneira, a seção que contém a experiência profissional pode ser dividida em pequenas informações específicas que vão detalhar sua jornada de forma rápida. A gente te explica rapidinho quais são essas partes e como escrever cada uma em seu currículo. Continue a leitura!

Organizações e empresas

Escreva o nome oficial da empresa pra qual você trabalhou ou prestou serviços. Se forem muitas empresas, selecione as mais importantes pra que seu currículo não fique muito pesado pra quem for ler.

Outra forma de selecionar é excluir as experiências que aconteceram há mais de 10 anos. Não se preocupe, pois você saberá quais são as mais relevantes e que não devem ser excluídas.

Localização das organizações e empresas

Você não precisa expor o endereço completo dos lugares em que trabalhou, com bairro, rua e número. Basta colocar o nome da cidade e do estado. Simples!

Período

Pra mostrar por quanto tempo ficou em uma empresa, utilize o formato mês–ano, por exemplo: abril de 2019 – agosto de 2021.

Contudo, às vezes acontece de ficarmos parados por um tempo sem trabalho. Isso se deve a vários motivos, como:

  • gravidez e criação de um bebê;
  • cuidados a um ente querido;
  • tratamento de doença;
  • intercâmbio.

Se quiser, pode explicar com um pequeno texto a sua ausência no mercado de trabalho durante um período.

Nome do cargo

Pra informar qual era a sua posição na empresa, evite siglas. Se possível, seja específico. Dizer que é um “jornalista esportivo” traz mais informação que “jornalista”. Entendeu?

Responsabilidades

Valorize as responsabilidades mostrando o impacto de seu trabalho. Pra você compreender melhor, veja dois exemplos.

  1. Responsável por atender clientes pelo telefone e chat.
  2. Resolver problemas de clientes pelo telefone e aumentar a taxa de satisfação em 18%.

Então, qual pareceu mais atrativo? Tenho certeza de que você escolheu a segunda opção, mas, infelizmente, a maioria das pessoas ainda escreve como a primeira. Taí um diferencial pra você!

Com toda certeza, os cargos costumam ter mais de uma responsabilidade. Desse modo, utilize bullet points pra que seu texto fique leve e organizado.

Conquistas

Muitas pessoas esquecem de informar que já ganharam prêmios e reconhecimentos em alguma função. É uma pena, pois essas conquistas mostram como elas são boas no que fazem.

Dessa forma, se você já foi reconhecido por ter feito algo genial ou por ser um bom profissional, não deixe de informar. Os recrutadores gostam de saber disso!

Por fim, a gente vai te mostrar um exemplo de experiência profissional com as dicas que trouxemos, olha só:

Netlight Comunicação | Belo Horizonte – Minas Gerais

Fevereiro de 2017 – Março de 2019

Atendente de clientes

Responsabilidades

  • Resolver problemas de clientes pelo telefone e aumentar a taxa de satisfação em 18%.
  • Elaborar relatórios objetivos com base nas maiores reclamações dos clientes.
  • Solucionar dúvidas e orientar clientes.

Conquista: Prêmio de Super Atendente do Ano de 2018.

E aí? Apostamos que deu pra se inspirar!

Por fim, temos uma última dica pra que o campo de experiência profissional esteja perfeito em seu currículo. Revise tudo o que escreveu. Verifique a ortografia e a gramática.

Um texto bem escrito facilita a leitura de recrutadores. Além disso, mostra como você é um profissional cuidadoso e atento a detalhes.

experiência profissional - pessoa de óculos segurando pasta e café

Experiência profissional para quem nunca trabalhou

Se você está entrando no mercado de trabalho agora, não tem experiência profissional, não é mesmo? Mas mantenha a calma! A gente tem algumas dicas que vão solucionar seu problema.

Mesmo que nunca tenha trabalhado em uma empresa, você pode incluir experiências e atividades que já realizou durante a sua vida. Algumas comuns, não apenas pra jovens, são:

  • voluntariado;
  • comitês;
  • participação em colegiado;
  • grêmio estudantil;
  • trabalhos como baby sitter e pet sitter;
  • monitoria;
  • estágios;
  • aulas de reforço.

Antes de tudo, pense em como essas atividades fizeram você desenvolver habilidades úteis pra um emprego. Elas podem parecer pequenas, mas não acredite nisso! Há nelas algo chamado soft skills. Você sabe o que elas são?

Bem, a gente explica. Quando recrutadores procuram alguém, querem que essa pessoa tenha a combinação de duas habilidades gerais, as hard skills e as soft skills. Entenda a diferença.

  • Hard skills: são as habilidades que aprendemos com educação formal e muito treino. Elas são as técnicas que apenas um profissional sabe. Um exemplo é a habilidade de programar.
  • Soft skills: são as habilidades sociocomportamentais, ou seja, elas remetem a emoções, empatia e comunicação. São subjetivas e não dependem de um certificado para o seu desenvolvimento. A cooperação é um exemplo.

Dessa maneira, se você não tem experiência profissional, pode pensar que não tem hard skills, entretanto, pode possuir algumas comuns, como o pacote Office do Windows.

De qualquer forma, aposte nas soft skills que desenvolveu até aqui. As empresas têm valorizado essas habilidades, pois não adianta ter profissionais ultracapacitados se não sabem trabalhar colaborativamente.

Veja alguns exemplos de soft skills e pense nas que você tem desenvolvidas a partir de alguma atividade ou experiência:

Agora, podemos preencher um campo de “Experiência” no seu currículo!

Só pra ilustrar, se você está concorrendo a uma vaga de vendedor, pode mostrar a experiência que teve como baby sitter. Olha só!

Baby sitter | Belo Horizonte, Minas Gerais

Fevereiro de 2019 – Dezembro de 2019

Responsabilidades

  • Providenciar alimentação à criança em horários estabelecidos.
  • Entreter a criança com jogos e brincadeiras.
  • Auxiliar a criança nas tarefas de casa.
  • Solucionar conflitos.
  • Criar atividades extras de matemática para a criança.

Viu como uma atividade que parece ser simples é repleta de soft skills úteis pra qualquer emprego? Agora você sabe que não precisa se sentir mal por não ter experiência profissional pra uma vaga. 

Aposte nas suas soft skills!

Certamente uma ótima forma de começar a ter experiência profissional é estudando com a Faculdade Descomplica. Nós temos as melhores opções para que você desenvolva hard skills e tenha um percurso profissional brilhante. Bora lá!