Blog Descomplica

Descubra o que é a Psicopedagogia e como é a atuação!

Quer saber qual a importância da Psicopedagogia Clínica e Institucional e como atuar na área? Acesse o conteúdo e descubra!
porDescomplica| 23/09/2021
Imagem de uma criança pintando o rosto para ilustrar artigo sobre psicopedagogia

Compartilhe

Cada dia que passa, novos temas surgem visando criar um novo modelo de aprendizagem pra crianças e adolescentes. Neste sentido, a psicopedagogia clínica e institucional, apesar de ser um tema pouco explorado e novo pra muitos, tem grande potencial na qualificação e processos de ensino.

O Brasil, atualmente, passa por um grande desafio: a Base Nacional Curricular Comum. Você já ouviu falar? Também conhecido como BNCC, esse documento visa unir habilidades socioemocionais e preparar os futuros adultos pra sociedade.

Sendo assim, podemos analisar como a psicopedagogia pode auxiliar a atender às diretrizes desse documento feito pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC), além de promover uma nova visão no aprendizado. Quer saber mais? Vem com a gente!

Como surgiu a psicopedagogia?

Imagem de uma biblioteca para ilustrar artigo sobre psicopedagogia

A história da psicopedagogia começa na Europa, por volta de 1946 em centros psicopedagógicos que uniam conhecimentos da área de psicologia, psicanálise e pedagogia.

A função dessas clínicas era tentar readaptar crianças que tinham um comportamento que não era aceito socialmente, tanto na escola como em casa. Além disso, o foco também eram alunos que tinham dificuldades de aprendizagem, apesar de serem inteligentes.

A expectativa era que a união dessas três áreas de estudo ajudasse a compreender melhor o comportamento da criança e o seu ambiente. Dessa forma, os profissionais poderiam estabelecer qual conduta deveria ser tomada.

Além disso, a ideia era identificar os motivos do baixo desempenho escolar de alguns alunos e separá-los daqueles que tinham alguma deficiência mental, física ou sensorial.

O que é a Psicopedagogia Clínica e Institucional?

Antes de mais nada, a gente quer que você entenda o que significa a psicopedagogia. Como o nome diz, é a junção entre psicologia e pedagogia. Em outras palavras, é a introdução dos conceitos e estudos da psicologia dentro da atuação da pedagogia.

Além disso, esse ambiente foca em questões sociais, neurais, psicológicas, psicolinguísticas, antropológicas, entre outras, que estão na construção do ser humano e, de alguma maneira, podem impactar no seu desenvolvimento.

Seu principal foco é conseguir identificar as complexidades que influenciam na aprendizagem. Em outras palavras, o trabalho da psicopedagogia clínica é tentar encontrar possíveis problemas que atrapalham os alunos.

E justamente por conseguir quebrar as barreiras que muitos estudantes enfrentam, vem sendo uma área muito requisitada dentro do ambiente educacional.

Entretanto, engana-se quem pensa que ela é aplicada somente em sala de aula. Um psicopedagogo pode atuar na área da saúde também, como na área de psicoterapia e fonoaudiologia.

Nesse caso, os profissionais podem encontrar quais são os fatores psíquicos que influenciam no aprendizado dentro de uma determinada pauta ou área.

Como é a atuação de um profissional de psicopedagogia? 

Quem tem essa formação pode atuar no diagnóstico e tratamento de pessoas que apresentam alguma dificuldade que esteja impedindo o aprendizado.

Contudo, a ajuda desse profissional pode ser solicitada a qualquer momento. Não é preciso esperar que haja um problema já estabelecido, afinal, a prevenção é a melhor forma evitar transtornos, concorda?

A formação em psicopedagogia, seja ela institucional ou clínica, permite que o profissional realize um trabalho com foco no acolhimento, aplicando a escuta ativa e avaliando quais as melhores práticas e métodos pra realidade dos alunos e da escola.

Lembrando que tudo isso acontece em parceria com o corpo docente da instituição e os familiares da criança que está apresentando problemas.

Qual o objetivo da psicopedagogia?

Dentro do ambiente escolar, a pessoa que trabalha com psicopedagogia precisa compreender e acolher o aluno que está tendo dificuldades de aprendizado. Também poderá aplicar teste vocacional com o objetivo de orientá-lo.

Durante o acompanhamento, ela poderá identificar as possíveis causas desse problema. Os casos mais comuns, que costumam precisar de intervenção são:

  • autismo;
  • dislexia;
  • TDAH;
  • discalculia;
  • bullying;
  • reprovação escolar;
  • desmotivação etc.

Apesar de ser o mais comum, não é só no ambiente escolar que uma psicopedagoga pode atuar. Há também outras possibilidades de trabalho, empresas, departamentos públicos, clínicas particulares ou especializadas, instituições de saúde ou organizações socioeducativas.

Em um consultório próprio, você poderá atender os pacientes de forma individualizada, dependendo de cada caso. Já em clínicas especializadas, o trabalho poderá ser dividido com uma equipe multidisciplinar pra trabalhar com outras terapias.

Um bom exemplo é a fonoaudiologia e a terapia cognitiva-comportamental. O atendimento também pode acontecer em grupos de pacientes que se reúnem semanalmente e compartilham experiências.

Deixando de lado o aspecto clínico da psicopedagogia, uma opção é trabalhar em empresas, tanto do setor público como do privado.

Nesse caso, o objetivo é atuar na avaliação e respectiva solução, pra eventuais problemas que possam atrapalhar a motivação e o desempenho dos colaboradores.

Quais as diferenças entre psicopedagogia, psicologia e pedagogia?

Justamente por serem áreas próximas e que costumam trabalhar em conjunto, é normal haver uma certa confusão. Afinal, todos esses profissionais podem ajudar, de certa forma, a melhorar o aprendizado.

Pedagogia

Quem se forma nesse curso costuma trabalhar com crianças, normalmente em escolas de ensino fundamental, pois sua área é o aprendizado propriamente dito.

Dessa forma, podem usar o que aprenderam durante a faculdade de forma direta pra ajudar no desempenho dos alunos. Confira algumas disciplinas que fazem parte da grade curricular:

  • estrutura e organização do sistema educacional;
  • psicologia da educação;
  • sociologia da educação;
  • gestão da educação;
  • didática;
  • alfabetização e letramento;
  • filosofia da educação;
  • técnicas de avaliação da aprendizagem.

O propósito de atuação de quem trabalha com pedagogia é facilitar pra que o processo de aprendizagem das crianças aconteça de um jeito leve, porém eficiente durante toda a sua jornada de estudos.

Psicologia

A psicologia estuda as funções e o comportamento da mente humana por meio de métodos científicos, que ajudam a tratar e prevenir doenças mentais, garantindo assim o bem estar do indivíduo.

Apesar de ter uma boa percepção sobre as formas de aprendizado, o psicólogo não tem autonomia pra atuar na área de psicopedagogia. Pra profissionais que trabalham com crianças, a vivência em ambientes de educação pode contribuir muito com o trabalho.

Contudo, o psicólogo pode atender qualquer faixa etária, ajudando o paciente em questões específicas, como o fim de um relacionamento ou um trauma, ou ainda no seu autoconhecimento profissional ou pessoal.

Psicopedagogia

Já deu pra perceber que ela nada mais é que a junção das outras duas, certo? Uma psicopedagoga atua tanto com a questão da cognição, quanto o funcionamento da mente, buscando soluções pra facilitar o aprendizado.

Com esse conjunto de conhecimentos, dá pra avaliar quais os motivos estão levando o paciente a enfrentar dificuldades de aprender as coisas na escola. 

Sendo assim, poderá indicar quais ações devem ser tomadas e até se há necessidade de alguma terapia complementar.

Ou seja, utiliza técnicas e conhecimentos tanto da psicologia, quanto da pedagogia diariamente no seu trabalho com crianças ou com adultos. Dessa forma, precisa ter interesse e gostar das duas áreas.

Como se formar em psicopedagogia?

Pra seguir essa carreira e se tornar uma psicopedagoga, normalmente, você precisa ter o diploma em um curso superior nas áreas de Pedagogia ou Psicologia, que seja aprovado pelo MEC.

Depois terá que cursar uma especialização ou pós-graduação na área de psicopedagogia. Contudo, você já encontra faculdades e universidades que oferecem os cursos de bacharel com a formação completa.

Lembrando que, independentemente, se o seu bacharelado é em psicologia ou pedagogia, pra atuar na área de psicopedagogia, você terá que fazer um registro junto ao Conselho Regional de Psicologia (CRP) ou no Conselho Federal de Educadores e Pedagogos (CFEP). 

Por que investir na profissão de Psicopedagogia Clínica e Institucional?

Como a gente adiantou anteriormente, um psicopedagogo clínico e institucional vem ganhando grande notoriedade no mercado. Isso porque, cada vez mais é necessário suportar o desenvolvimento infantojuvenil.

Além disso, a BNCC, documento com as novas diretrizes educacionais, demanda que os profissionais da educação estejam preparados pra lidar com as habilidades socioemocionais.

Nesse sentido, quando estamos atuando com os fatores psicopedagógicos, um profissional com conhecimentos nessa área dará toda a base necessária pro planejamento escolar.

Entendeu a importância desse profissional? Mas afinal de contas, como se tornar um profissional especialista? Com a popularização dessa área, existem muitas instituições de ensino que podem te preparar pro mercado.

Aqui na Pós Descomplica, a gente tem um conteúdo riquíssimo e preparado pro mercado. Além disso, constantemente, nosso material passa por uma reavaliação técnica, que visa alinhar com os novos estudos do mercado.

Nossa Pós é estruturada em três grandes módulos: no primeiro deles, o estudante irá se aprofundar em conhecimentos básicos e fundamentais pra pós-graduados.

Já no segundo e terceiro, será desenvolvido o conhecimento acerca dos temas específicos e imprescindíveis sobre Psicologia, Pedagogia e fatores clínicos. Conheça alguns módulos.

Introdução à Neuropsicopedagogia:

  • Histórico, Características e Cenário brasileiro;
  • Caracterização geral e principais tipos;
  • Psicomotora e das Emoções e Comportamentos;
  • Principais Transtornos Psiquiátricos e Educação;
  • Sono e os aspectos cognitivos;

Avaliação e Intervenção Psicopedagógica Institucional

  •  Definição de Psicopedagogia;
  •  Instituição e suas características;
  •  Psicopedagogo institucional na educação;
  •  Prevenção das dificuldades de aprendizagem;
  •  Procedimentos de avaliação psicopedagógica.

E sabe o que é melhor de tudo? São pós-graduações que cabem no seu bolso, à distância e, principalmente, de qualidade. Afinal de contas, quem quer ser um profissional da educação que não teve uma boa orientação educacional?

Quer saber mais como a gente pode te ajudar ou até mesmo ver a grade do nosso curso? Então, acesse a página da Pós-graduação Online Descomplica agora mesmo!

Comentários

ícone de atenção ao erroícone de atenção ao erroícone de atenção ao erro
Quer receber novidades em primeira mão?
Prontinho! Você receberá novidades na sua caixa de entrada.

Veja também

Separamos alguns conteúdos pra você

logo descomplica