Blog Descomplica

Saúde coletiva: o que é e qual a sua importância?

Se ao ler um artigo, um livro ou qualquer material sobre saúde você se confunde sobre o que é saúde coletiva, este material é para você.
porDescomplica| 24/09/2021

Compartilhe

Tem muita gente que fica em dúvida ao tentar entender o que é saúde coletiva por causa das inúmeras especializações do ramo. Talvez a maior dificuldade seja diferenciá-la da saúde pública, que já é outro campo de estudo.

Por isso, a gente preparou esse artigo pra você que busca uma pós-graduação ou está em outros momentos da carreira acadêmica e precisa saber o que é saúde coletiva.

Afinal, é um assunto muito importante, que todo profissional da área precisa conhecer e distinguir bem. Vamos lá?

o que é saúde coletiva – profissional da saúde utilizando aparelho de análise clínica

Definição de saúde coletiva

A saúde coletiva está alinhada com pautas que visam melhorar todo o setor não só em questões burocráticas como na criação de soluções práticas. Por isso, caminha junto às ciências sociais, buscando planejamento estratégico ideal.

Portanto, a entenda como um ramo da saúde que é muito mais conceitual em busca de projetar novos cenários pro bem estar de uma comunidade (por isso o nome saúde coletiva). Enquanto isso, existe a saúde pública que também busca o bem estar social e, por isso, causa bastante confusão.

Saúde coletiva pode ser definida como uma área multidisciplinar do conhecimento, que visa usar as ciências sociais e biomédicas pra promover a saúde e o bem estar pra comunidade.

Sendo assim, o principal objetivo, é descobrir como as doenças se desenvolvem na comunidade, e como elas podem ser prevenidas. Portanto, organizar atividades e planejar ações preventivas são alguns dos principais serviços da saúde coletiva.

Com programas e projetos competentes, esse serviço consegue entregar com qualidade pra comunidade soluções eficazes pros problemas que precisam ser tratados ou combatidos.

Pra se ter uma ideia, no Brasil, existe ainda a necessidade de reformulação do setor em muitos aspectos. Principalmente em comunidades mais carentes. Sendo assim, os projetos atuam com a visão de transformar a saúde e o bem estar da população.

Se busca oferecer mais qualidade de vida e também a possibilidade de tratamentos gratuitos à população através do Sistema Único de Saúde. 

A saúde é um direito de todos e, por isso, todo o tratamento, atendimento e diagnóstico da rede de saúde coletiva é gratuito pra a população.

Quando surgiu

É importante ressaltar que a gente está falando de um campo de estudos criado aqui no Brasil. De acordo com um artigo publicado no SciELO, uma biblioteca científica de livre acesso, as origens da saúde coletiva datam os anos de 70 e 80, durante o regime militar.

A busca por maior acesso à saúde — entre outras pautas vinculadas à luta pela democracia — gerou o Movimento Saúde Coletiva.

O foco era unir a saúde com a política num esforço compactuante à redemocratização do país. Portanto, a base estava nas ciências sociais, humanas e filosóficas.

O mesmo artigo relata que ela se tornou um “espaço social em que se concentram as abordagens e pesquisas críticas sobre a questão”.

o que é saúde coletiva – profissional da saúde na secretaria do hospital

Diferença entre saúde pública e coletiva

Agora que você sabe que a saúde coletiva e sua atuação é bem mais conceitual, focada em aperfeiçoar toda a rede de cuidados coletivos e a forma como ela é abordada, que tal diferenciá-la da saúde pública? Afinal, esta última trabalha no diagnóstico e no manuseio da ausência de doenças.

De uma forma geral, a diferença entre a saúde coletiva e a saúde pública não é visualizada por uma pessoa leiga. Entretanto, existem alguns pontos marcantes entre os dois casos.

Em primeiro lugar, a saúde pública tem como objetivo cuidar do indivíduo e da comunidade em que ele vive. Portanto, nesse sentido, existe uma procura pela instituição, quando há necessidade de diagnosticar alguma doença, ou quando há algo que aflige o paciente.

a saúde coletiva, envolve processos mais voltados pra a comunidade. Normalmente o plano é cuidar da saúde e das doenças presentes na comunidade, dentro de um contexto social mais amplo.

Sendo assim, a visão coletiva opta em tratar um todo e não apenas o indivíduo doente. Além disso, práticas preventivas também são essenciais dentro da saúde coletiva, pra melhorar as condições do ambiente da comunidade.

A principal essência da saúde pública é realizar trabalhos pra resolver os problemas de saúde da população. Cuidar dos óbitos, dos riscos, enquanto que a saúde coletiva se preocupa com as necessidades de saúde de todos ao mesmo tempo.

Portanto, cada uma possui um foco diferente. Mas nenhum dos dois tipos se limitam a cuidar da saúde e sim prolongar o tempo de vida de cada cidadão. Melhorando também a qualidade de vida das comunidades em que atuam.

o que é saúde coletiva – foco nos olhos de uma pessoa com máscara

A importância de pensar coletivamente

Toda situação que envolve o bem estar físico, psicológico e moral de uma pessoa contribui pra sua saúde individual. Sendo assim, esse ramo estuda as melhores políticas pra que cada indivíduo de uma sociedade atinja esse estágio.

Percebe como vai muito além da ausência de doenças? Ela abarca campos importantes pra que o bem comum seja o centro das atenções.

Foi por esse motivo que a gente pincelou nesse artigo os principais pontos sobre saúde coletiva pra expandir o seu leque de opções em especializações na área.

Todos os esforços governamentais em prover o atendimento à população estão no guarda-chuva da saúde pública, abrangendo bem-estar físico, mental e social de todos.

O SUS (Sistema Único de Saúde) é uma ferramenta utilizada pra auxiliar no cumprimento desse direito garantido pela Constituição de 1988.

Saúde coletiva exemplos

Uma das formas de promoção da saúde coletiva acontece nas empresas. Sendo assim, pra se ter uma ideia, algumas empresas realizam ações em suas comunidades, pra melhorar a qualidade de vida de seus funcionários e também das pessoas ao redor.

Essas iniciativas podem acontecer de diversas maneiras, inclusive implementando projetos e ações que ofereçam resultados positivos pros funcionários, e qualidade de vida aos seus familiares.

Além disso, existem tipos de saúde diferentes que precisam ser atendidas pelas instituições, como é o caso da saúde física, da emocional, da intelectual, da profissional, da social e da familiar. 

Cada uma tem sua importância e todas englobam o quesito qualidade de vida e bem-estar.

Se você gostou do tema e quer saber mais sobre como se especializar na área, o Descomplica tem uma pós-graduação em Saúde Coletiva 100% online e reconhecida pelo MEC! Vamos nessa?

Comentários

ícone de atenção ao erroícone de atenção ao erroícone de atenção ao erro
Quer receber novidades em primeira mão?
Prontinho! Você receberá novidades na sua caixa de entrada.

Veja também

Separamos alguns conteúdos pra você

logo descomplica