Blog Descomplica

5 exemplos de tecnologia na educação

A tecnologia é, cada vez mais, aliada do ensino. Cursos online ficaram muito populares com a pandemia. Veja os melhores exemplos de tecnologia na educação.
porDescomplica| 29/04/2021

Compartilhe

O que antes parecia algo distante, hoje em dia, é realidade. Hoje temos diversos exemplos de tecnologia na educação que têm sido cada vez mais utilizados para aprimorar os processos de ensino e facilitar o aprendizado. 

Com a pandemia, isso ficou ainda mais evidente, beneficiando milhões de estudantes em todo o mundo.

Conhecer algumas tecnologias é importante pra abrir a mente para o futuro. Inclusive, pode servir como uma inspiração no momento de buscar novas soluções ou opções de cursos, por exemplo. 

E, mais do que isso, é importante no momento de prestar o Enem!

Que tal entender melhor como instituições de ensino e empresas incorporam recursos digitais e tecnológicos ao seu dia a dia? Eles podem ser benéficos em processos de aprendizagem, treinamento e desenvolvimento!

5 exemplos de tecnologia na educação

A tecnologia aplicada à educação ajuda a gerar respostas mais rápidas das instituições de ensino. Isso porque ela estimula a autonomia e o desenvolvimento dos sentidos de responsabilidade e prioridade.

Entre os papéis da tecnologia na educação, podemos listar alguns principais, que são:

  • Aumentar o engajamento e a motivação dos alunos EAD;
  • Oferecer novas ferramentas de aprendizagem;
  • Estimular a noção de responsabilidade e o pensamento crítico.

Há inúmeros outros benefícios, que a gente te explica a seguir. Antes disso, vamos aos 5 exemplos de tecnologia aplicados à educação!

1. Realidade virtual e aumentada

Você sabia que pesquisas indicam que a indústria de realidade virtual e aumentada deve movimentar cerca de US$ 700 milhões em 2025? Irado, né? 

A explicação pra isso é que, com a ajuda dos recursos de realidade virtual e aumentada, escolas, instituições de ensino e empresas assumem um novo patamar no processo educacional

Isso porque o processo de ensinar e transmitir conhecimento fica mais realista e próximo, fazendo com que o se integre fortemente com a noção prática. 

2. Gamificação

Este é outro recurso tecnológico que beneficia as instituições de ensino. Ele conversa de perto com as novas tendências em educação

Isso porque transforma o processo educacional em uma espécie de “jogo” que, utilizando elementos de competição saudável, acúmulo de pontos, cumprimento de desafios e missões, ajuda a transformar o ensino em um processo mais fluido e natural. 

O mercado de gamificação educacional de 2020 está estimado em US$ 1,5 bilhão, sabia? É muita riqueza, gente!

Já existem, inclusive, empresas especializadas em transformar demandas corporativas e educacionais em alternativas gamificadas. Parece legal, né?

3. Aplicativos

Aplicativos já são super utilizados pra uma série de coisas, mas, na educação, eles também são bastante valiosos. É muito comum encontrarmos plataformas gamificadas em formato de aplicativos, exatamente por serem móveis e de fácil acesso a qualquer hora e lugar

Aplicativos também são alternativas complementares às tradicionais plataformas e-learning. Eles podem reunir conteúdos complementares, bibliotecas virtuais e até um módulo completo de ensino. 

4. Chatbots 

Você provavelmente já conversou com aqueles robozinhos (chatbots) no atendimento de alguma empresa, né? Essa solução automatizada de atendimento é cada vez mais comum nas empresas, mas também pode ser aplicada à educação.

Estes robôs são capazes de responder a estímulos (aprendendo e evoluindo com suas experiências — o chamado machine learning) pré-programados. Nas escolas, tornam o processo educacional mais fluido. 

Eles podem, por exemplo, funcionar como assistentes do tutor EAD, disponíveis 24 horas, 7 dias por semana, respondendo a questões básicas sobre tarefas, prazos e datas de entrega. 

5. Microlearning e mobile learning

Os recursos de micro learning e mobile learning já estão presentes na realidade de muitos alunos. Eles foram desenvolvidos como uma alternativa ao conteúdo EAD tradicional, disponibilizado exclusivamente em plataformas de ensino.

Ambas as estratégias são focadas no novo comportamento do consumidor de informação, que busca conteúdo ágil e objetivo. 

O microlearning permite que longos capítulos e módulos de aprendizado sejam divididos em pequenas pílulas, com durações de até 5 minutos (de leitura ou visualização). Mara!

O mobile learning permitiu que o conteúdo fosse repensado e condensado em um formato mobile. Ele é perfeito pra ser lido no ônibus ou metrô, ou em intervalos rápidos.

Ensino EAD é top, né? Aqui no Descomplica, a gente usa vários recursos pra tornar a experiência de aprendizado dos alunos ainda mais legal! Se você for prestar o Enem, conheça os cursos online do Descomplica e use a tecnologia a seu favor!

Comentários

ícone de atenção ao erroícone de atenção ao erroícone de atenção ao erro
Quer receber novidades em primeira mão?
Prontinho! Você receberá novidades na sua caixa de entrada.

Veja também

Separamos alguns conteúdos pra você

logo descomplica