Blog Descomplica

Como funciona o novo ensino médio? Veja aqui tudo sobre

Nova Base Nacional Comum Curricular é aprovada
porDescomplica| 06/12/2018

Compartilhe

Como funciona o novo ensino médio? Bem, as regras começaram a valer no ano de 2022 e foi estipulado que iriam começar dividir as matérias de acordo com as áreas de conhecimento como acontece com o Exame Nacional do Ensino Médio. 

O que aconteceu? Neste caso, é importante salientar que as disciplinas começaram a trabalhar em conjunto com os estudantes pra que consigam inter-relacionar aos conteúdos de forma prática. 

Novas matérias como educação financeira e ademais também começaram a ser colocadas nas matrizes escolares como forma de incentivo pra manter o estudante por mais tempo dentro do ambiente escolar. 

De acordo com o portal do guia do Estudante do Abril, é estimado que as matérias atuais sejam:

  • Linguagens e suas Tecnologias (Língua Portuguesa, Inglês, Artes e Educação Física);
  • Matemática e suas Tecnologias (Matemática) Ciências da Natureza e suas Tecnologias (Biologia, Química e Física);
  • por fim, também podemos citar Ciências Humanas e Sociais Aplicadas (História, Geografia, Sociologia e Filosofia).

Essa única metodologia deverá fazer com que o estudante saia do seu ensino médio capaz de realizar a prova do Enem, com melhor desempenho visto que tudo foi visto de forma integrada. O que antes não era tão comum de acontecer. 

O modo de avaliação ainda é conforme o que é previsto a cada escola. Ou seja, algumas contam com as avaliações trimestrais enquanto outras ainda continuam com a metodologia de bimestre. 

Geralmente, a metodologia de bimestres tem mais avaliações que a trimestral. 

Enfim, neste artigo de hoje, a gente do Descomplica vai falar mais sobre como funciona o novo ensino médio no ano de 2022. Portanto, se quiser saber mais sobre o assunto, basta que você continue a leitura aqui conosco!

Itinerários formativos do novo ensino médio: O que é isso e como vai funcionar?

Imagem para ilustrar artigo sobre novo ensino médio

Foi determinado pela lei que novos itinerários formativos deverão contar com a nova forma de estudar no ensino médio. Mas, o que é isso e como vai funcionar? 

Bem, os itinerários correspondem a ao menos 40% de todo o tempo em que determinado estudante precisa ficar dentro da sala de aula. 

Neste 40%, é ele que vai escolher o tipo dé projeto do qual deseja fazer parte e, assim sendo, começar a colocar isto em prática. 

Nos 40% do seu tempo, ele vai poder escolher o que cursar, o que gosta de fazer e ser incentivado com uma carga horária pra desenvolvimento. Viu só como é super fácil? 

Veja quais são os tipos de itinerários disponíveis

Cada escola está focando em um tipo de itinerário diferente pros seus estudantes. No entanto, os atuais mais comuns que existem são: 

  • Investigação Científica: valoriza o conhecimento sistematizado, geralmente etapa voltada pra física e química. 
  • Processos Criativos: geralmente é uma das matérias destinada pras aulas de artes e criação. 
  • Empreendedorismo: consegue-se aprender a criar e administrar empresas através desta matéria, o que é bom pra auxiliar os estudantes a realizar todos os processo de empreendimento. 

O que mais mudou?

  1. Matemática e Português: permanecem como disciplinas obrigatórias durante os três anos do ensino médio.
  2. Demais áreas de conhecimento: podem ser concluídas em um ou dois anos, ficando a cargo das instituições públicas.
  3. Formação técnica: além dos quatro itinerários formativos – Linguagens, Ciências Humanas, Matemática e Ciências da Natureza – já estabelecidas no aprendizado do aluno, a reforma inclui o ensino técnico no período letivo. A carga horária do aluno passa a ser distribuída entre as cinco áreas de conhecimento.
  4. Mais escolas em tempo integral: A meta é que 50% das escolas e 25% das matrículas na educação básica (incluindo os ensinos infantil, fundamental e médio) estejam no ensino de tempo integral até 2024.

‘Flexibilidade do aprendizado’

De acordo com Eduardo Deschamps, presidente da comissão da BNCC no CNE, a nova base permite que as escolas construam sua grade de disciplinas de maneira mais flexível. Após a reforma, as escolas podem escolher como iriam ocupar 40% da carga horária do ensino médio. Os demais 60% seriam estabelecidos pela BNCC.

Enem ganhará nova aplicação

A partir da reforma escolar aprovada, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) passará a ter aplicação similar aos vestibulares “de fora”. Como a Uerj (Universidade Estadual do Rio de Janeiro), por exemplo. Atualmente, a universidade aplica seu vestibular em duas fases, geral e específica.

Segundo o ministro da Educação, Rossieli Soares, o Enem continuará sendo executado em dois dias, sendo o primeiro para competências previstas na BNCC. O segundo dia será de escolha do aluno para um dos itinerários formativos, de acordo com a área que deseja ingressar.

Se você ficou aflito(a) com essa possível mudança, não se preocupe! Para uma preparação eficaz para o Enem, conte com o Descomplica. Conheça o nosso Cursinho Preparatório!

Comentários

ícone de atenção ao erroícone de atenção ao erroícone de atenção ao erro
Quer receber novidades em primeira mão?
Prontinho! Você receberá novidades na sua caixa de entrada.

Veja também

Separamos alguns conteúdos pra você

logo descomplica