• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

O que muda com a nova banca do Enem?

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou que o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação, Seleção e Promoção de Eventos (Cebraspe), vinculado à Universidade de Brasília (UnB), não irá mais compor a banca do Enem 2017. O novo consórcio formado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), Cesgranrio e Fundação Vunesp será responsável pela aplicação e pela banca de correção do Enem, porém não fará parte da comissão que elabora as questões do Exame.

TÁ ESTUDANDO PARA O ENEM? SE LIGA NESSE PLANNER PARA VOCÊ ORGANIZAR TODOS OS SEUS HORÁRIOS!

Segundo uma nota de esclarecimento por parte do Inep: “a elaboração do Enem é de responsabilidade do Estado brasileiro, por intermédio do Inep”. A FGV e Cesgranrio serão responsáveis pela correção da prova objetiva, enquanto a Fundação Vunesp revisará as redações. Apesar da nova banca do Enem 2017, o modelo da prova segue o mesmo. As orientações de como corrigir as redações ainda vão obedecer o modelo de correção do próprio Inep e as provas objetivas serão divididas pelas competências de conhecimento das edições anteriores.

O Enem 2017 contou com aproximadamente 6,7 milhões de inscrições confirmadas. O valor representa cerca de 65% das inscrições do Enem 2016, em que 9 milhões de candidatos aplicaram para fazer a prova. Maria Inês Fini, presidente do Inep, afirmou que, mesmo com o aumento da taxa de inscrição, o custo do exame ainda não foi definido. Porém, estima-se que o valor do contrato ultrapasse R$ 619,2 milhões.

O Enem 2017 irá acontecer em dois domingos consecutivos, nos dias 5 e 12 de novembro. Faltam menos de 100 dias para a prova e essa é a sua grande chance de conseguir uma vaga na universidade por várias iniciativas do governo, como o Sisu, Prouni, Fies e também algumas universidades portuguesas. E se você ainda não para que serve o Enem, a gente te conta aqui todas as oportunidades que a prova pode te proporcionar!