Blog Descomplica

Mapa mental do movimento uniforme

Venha aprender sobre Movimento Uniforme com este mapa mental maneiro e fique pronto para arrasar em sua prova de física!
porDescomplica| 16/02/2016

Compartilhe

Mapa Mental: Movimento Uniforme

Para compreender o mapa mental do movimento uniforme, deve-se lembrar que, quando estudamos o movimento uniforme (ou MU)nos referimos aos movimentos em que não há aceleração, ou seja, em que a velocidade é constante. 

Dois tipos de MU são o Movimento Retilíneo Uniforme (MRU) e o Movimento Circular Uniforme (MCU).

No MRU, a gente estuda os movimentos em linha reta cuja velocidade é constante. Mesmo que haja aceleração centrípeta no MCU, o que torna o movimento circular, atentamos somente à velocidade circular constante na hora de chamar de MCU

Quando falamos sobre vestibulares e o Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem, essa é uma área da física muito comum de cair. Por esse motivo, é fundamental que os alunos tenham conhecimento aprofundado sobre o assunto.

Ele tá na ponta da sua língua? Não!? Sem problemas, hoje a gente da Descomplica aqui pra te ajudar a entender melhor sobre o assunto. E o melhor de tudo, um mapa mental sobre ele.

Mapa mental – movimento uniforme: resumo

Ilustração para ilustrar artigo com mapa mental sobre movimento uniforme

Antes de mais nada, você precisa entender o que significa, de fato, esse conceito. Como o próprio nome sugere, trata-se de um movimento uniforme (MU), sem alterações na velocidade.

Um objeto percorre espaços iguais, em intervalos iguais. E por que pra ser considerado precisa ser uniforme? Porque não existe aceleração e desaceleração. Quando isso ocorre, há uma alteração na velocidade escalar.

A partir disso, podemos resumir que o MU ocorre quando um corpo se move em distâncias iguais em um mesmo intervalo de tempo.

Pra ficar mais claro, vamos trazer um breve exemplo. Pense que estamos em uma rodovia em um veículo com velocidade constante de 100 km/h, que é quase o permitido na grande maioria das estradas brasileiras.

Entendendo o conceito de velocidade, podemos dizer que a cada hora, o veículo terá um percurso de 100 quilômetros. Em duas horas, serão percorridos 200 quilômetros, em três horas, 300 quilômetros e daí por diante.

Mapa mental – movimento uniforme: cálculo

Imagem de uma calculadora para ilustrar artigo com mapa mental sobre movimento uniforme

A fórmula utilizada no cálculo do movimento uniforme é uma das mais comuns quando o assunto é física. Você já ouviu falar da fórmula do “Sorvete”, não é mesmo? Como chegamos nela, de fato? 

Como já dito, pra ser considerado uniforme, o corpo precisa se locomover um mesmo período de espaço (ΔS) em um mesmo tempo (ΔT), com uma velocidade constante (Vm). Então:

Vm = ΔS/ ΔT

v = S -So / T – To

Entendemos “S” como o espaço final e “So” o espaço inicial. No mesmo sentido, “T” será o tempo final e “To” o tempo inicial. Entretanto, o tempo inicial sempre será zero, certo? Afinal de contas, será aqui que começa o movimento do corpo. 

Com isso, chegamos o seguinte equação:

v = S -So / t

v x t = S -So

v xt + So= S

S = So +v x t

Em resumo, temos então:

  • S: Posição final do móvel – é a localização do móvel quando você acaba a análise do movimento.
  • So: Posição inicial do móvel – é a posição quando você começa a analisar o movimento.
  • v: Velocidade do móvel – a velocidade sempre será diferente de zero, pois, se a velocidade é zero, não existe movimento.
  • t: Intervalo de tempo – aqui vai entrar o tempo em você está analisando o movimento com determinada velocidade.

Mapa mental – movimento uniforme: classificação

Imagem de dois carros andando em autoestrada para ilustrar artigo com mapa mental sobre movimento uniforme

Existem duas variações importantes sobre esse conceito. O movimento progressivo é quando o corpo acompanha o mesmo sentido do percurso a ser percorrido, então, a velocidade será positiva. No gráfico abaixo, fica mais fácil de entender:

Em contrapartida, o movimento retrógrado acontece com a movimentação oposta ao percurso, sendo a velocidade negativa. Nesse caso, o gráfico ficará da seguinte maneira:

E é justamente por esse motivo que, ao estudarmos o MU, é importante ter um referencial de percurso, pois, de acordo com a movimentação do corpo, ele poderá ser progressivo ou retrógrado.

Mapa mental – movimento uniforme: exemplo de exercício

Ilustração para ilustrar artigo com mapa mental sobre movimento uniforme

O que a gente tá te explicando parece algo confuso? Se tiver, sem problemas. Um exemplo claro pode deixar as coisas mais fáceis de entender. Vamos voltar pra rodovia, conforme falamos no começo do texto.

Supondo que agora aquele veículo está em uma velocidade constante de 80 km/h. Ele passa por posto de combustível no quilômetro 150 da estrada e acredita que seja melhor lá na frente, que está há cerca de 30 minutos, ou seja, 0.5 horas daquele local. 

Dito isso, em qual trecho está contido o próximo local de abastecimento?

Pra fazer o cálculo, é muito simples, a gente utiliza a fórmula do sorvete. 

S = So +v  x  t

S = 150 +80  x  0.5

S = 150 +40

S = 190 km

Dessa forma, o próximo posto de combustível está há cerca de 40 quilômetros de distância, afinal subtraímos os dois trechos, sendo o inicial no 150km e o final, 190km. Será que dá tempo de abastecer? A gente espera que tenha combustível suficiente.

Em resumo, podemos entender que um movimento uniforme é muito utilizado pra fazer o cálculo de espaços onde um corpo poderá estar ao final de um determinado tempo.

Mapa mental – movimento uniforme: exercício

Foto de mulher negra em frente a um notebook sorrindo para ilustrar artigo com mapa mental sobre movimento uniforme

Pra facilitar ainda mais, a gente trouxe questões que caíram em outros vestibulares, ou seja, o que você poderá encontrar por aí. Confira mais sobre elas:

(Enem PPL) Em apresentações musicais realizadas em espaços onde o público fica longe do palco, é necessária a instalação de alto-falantes adicionais a grandes distâncias, além daqueles localizados no palco.

Como a velocidade com que o som se propaga no ar (Vsom = 3,4.10² m/s) é muito menor do que a velocidade com que o sinal elétrico se propaga nos cabos (Vsinal = 2,6.108 m/s), é necessário atrasar o sinal elétrico de modo que este chegue pelo cabo ao alto-falante no mesmo instante em que o som vindo do palco chega pelo ar.

Pra tentar contornar esse problema, um técnico de som pensou em simplesmente instalar um cabo elétrico com comprimento suficiente pro sinal elétrico chegar ao mesmo tempo que o som, em um alto-falante que está a uma distância de 680 metros do palco.

A solução é inviável, pois seria necessário um cabo elétrico de comprimento mais próximo de:

  1. 1,1.10^3 km
  2. 8,9.10^4 km
  3. 1,3.10^5 km
  4. 5,2.10^5 km
  5. 6,0.10^13 km

A questão pede pra encontrar o momento em que a velocidade do som pelo ar e pelo cabo cheguem ao mesmo tempo. Ou seja:

Δtar = Δtcabo 

A partir da construção da fórmula, podemos resolver o caso. 

V = ΔS/ ΔT, então:

ΔT =ΔS / V , substituindo na análise da questão, temos:

ΔSar / Var =ΔScabo / Vcabo  

680 / 340 =S – So / 2,6 x 108 , considerando que o percurso final é zero, logo:

2 =S / 2,6 x 108

S = 5,2 x 108 m ou 5,2 x 10^3 

Difícil? Aqui na Descomplica, a gente tem um material bem completo sobre o MU. Assista agora mesmo e tire todas as suas dúvidas. Ah, e aproveite para estudar tudo o que cai no Enem no nosso Cursinho Preparatório!

Comentários

ícone de atenção ao erroícone de atenção ao erroícone de atenção ao erro
Quer receber novidades em primeira mão?
Prontinho! Você receberá novidades na sua caixa de entrada.

Veja também

Separamos alguns conteúdos pra você

logo descomplica