Blog Descomplica

Mapa Mental: Estrutura do Verbo

Um mapa mental de verbos é uma ótima forma de estudar quem deseja fazer boas redações e melhorar a sua comunicação!
porDescomplica| 20/05/2016

Compartilhe

Aprenda sobre a estrutura do verbo com esse mapa mental (:

Uma das classes gramaticais de extrema importância é a dos verbos. Graças a eles, podemos demonstrar ações, estados, ocorrências etc. Ou seja, conceitos essenciais pra nossa comunicação no dia a dia e pra nossa vida em geral.

Portanto, entender como o verbo funciona é fundamental, especialmente se quiser se dar bem nos estudos para o vestibular. Isso inclui realizar exercícios, montar mapa mental de verbos, escrever redações etc. 

Toda ferramenta de ensino pode ser útil pra saber mais sobre eles! Aliás, como temos muito a falar sobre verbos, vamos por partes!

pessoa escrevendo em um papel para ilustrar o conteúdo sobre mapa mental verbos

O que é verbo?

Começando com uma breve definição: verbo é a classe de palavras que se flexiona em pessoa, número, tempo e voz. Pode indicar ação, estado, fenômeno da natureza, ocorrência e desejo. Além disso, os verbos contam com uma estrutura composta de:

  • Radical — especifica o significado principal. Ao conjugar os chamados verbos  regulares, o radical corresponde à parte que não se modifica. Por outro lado, em conjugação de verbos irregulares, pode ocorre de o radical se alterar;
  • Vogal temática — a vogal temática indica a que conjugação pertence o verbo: 1ª conjugação (vogal temática –a. Ex.: falar); 2ª conjugação (vogal temática –e. Ex.: comer); 3ª conjugação (vogal temática –i. Ex.: partir);
  • Desinências modificações que o verbo pode sofrer por meio dos morfemas

Esses são unidos a verbos e, assim, apontam suas flexões em modo (imperativo, indicativo, subjuntivo), tempo (passado, presente e futuro), número (singular e plural) e pessoa gramatical (1ª, 2ª, 3ª).

Cabe ressaltar que todos os verbos terminados em –or são provenientes do verbo “por”: repor, contrapor, sobrepor, dispor, repor, antepor etc. O verbo “por”, em latim, grafava-se “poer”, por isso todos os verbos com vogal temática “o” são pertencentes à 2ª conjugação.

Desmembrando um verbo em seus morfemas, partes mínimas distintivas de uma palavra, temos, por exemplo: FALÁVAMOS – FAL: radical – A: vogal temática – VA: desinência modo-temporal – MOS: desinência número-pessoal.

Classe gramatical: conceito

As palavras são classificadas em classes gramaticais (ou morfológicas) com base em suas estruturas sintáticas e morfológicas. Basicamente, é como se separássemos as palavras da língua em grupos principais, os quais são dez.

Além disso, as classes gramaticais são subdivididas em: variáveis e invariáveis

O primeiro engloba os grupos com palavras capazes de serem flexionadas em gênero (feminino, masculino), tempo (passado, presente, futuro), número (plural, singular), grau (aumentativo, diminutivo) etc.

Já as classes gramaticais invariáveis são estáticas, isto é, não se flexionam ou sofrem modificações estruturais. Agora que você já sabe disso, veja a lista com as classe gramaticais e de que tipo são:

  1. Adjetivo (variável);
  2. Advérbio (invariável);
  3. Artigo (variável);
  4. Conjunção (invariável);
  5. Interjeição (invariável);
  6. Numeral (variável);
  7. Preposição (invariável);
  8. Pronome (variável);
  9. Substantivo (variável);
  10. Verbo (variável).

Estudar as classes gramaticais é importante pra quem deseja fazer, por exemplo, a redação do Enem e quer obter uma boa pontuação. Dito isso, vamos voltar a focar nos verbos!

Como os verbos são classificados?

Os verbos são um dos tipos de classes gramaticais com mais subdivisões. A seguir, veja as principais!

Verbos regulares

Esta classe corresponde àqueles verbos que têm as desinências normais de suas conjugações e suas flexões não provocam alterações no radical. Veja um exemplo: corro, corri, correrei.

Verbos irregulares

Os irregulares são aqueles verbos cujas flexões provocam alterações nos radicais ou nas desinências. Um caso ocorre com o verbo fazer, o qual apresenta conjugações como: faço, fiz, fez, farei etc.

Verbos abundantes

Os verbos abundantes são aqueles que incluem mais de um radical em suas conjugações. Veja alguns exemplos: vou, fui, sou, és.

Verbos auxiliares

Os auxiliares são aqueles que entram na formação dos tempos compostos e das locuções verbais. O verbo principal, quando acompanhado de verbo auxiliar, é expresso em uma das formas nominais: infinitivo, gerúndio ou particípio.

Os principais casos de verbos auxiliares são: “ser”, “estar”, “ter” e “haver”. Veja dois exemplos de emprego desses verbos:

  • Vou correr na praia; 
  • Ele tinha pegado uma forte gripe.

Verbos pronominais

São os verbos que se conjugam com os pronomes oblíquos átonosme”, “te”, “se”, “nos”, “vos”, “se” na mesma pessoa do sujeito. Dessa forma, expressam reflexibilidade (pronominais acidentais) ou apenas reforçam as ideias já implícitas nos próprios sentidos dos verbos (reflexivos essenciais).

Verbos essenciais

Os verbos essenciais são aqueles que sempre se conjugam com os pronomes oblíquos “me”, “te”, “se”, “nos”, “vos”. Vale destacar que são poucos. Veja exemplos: abster-se, ater-se, apiedar-se, atrever-se, dignar-se, arrepender-se etc.

Em verbos pronominais essenciais a reflexibilidade já se encontra implícita nos radicais dos próprios verbos. Confira um exemplo: Arrependi-me de ter ido.

Verbos acidentais

Correspondem àquelas verbos transitivos diretos em que a ação exercida pelo sujeito recai sobre o objeto representado por pronome oblíquo da mesma pessoa do sujeito. Sendo assim, o sujeito faz uma ação que recai sobre ele mesmo.

Em geral, os verbos transitivos diretos ou transitivos diretos e indiretos podem ser conjugados com os pronomes mencionados, formando o que se chama voz reflexiva. Um exemplo: Ana se penteava.

Verbos defectivos

Esse grupo de verbos corresponde aos que não têm conjugação completa, portanto, não são conjugados em certas formas. Podem ser pessoais, unipessoais ou impessoais.

Um exemplo é o verbo “falir”. Entre as suas peculiaridades, temos o fato de apenas ser conjugado no “vós” e no “nós” no presente do indicativo. Também tem outras limitações nos modos subjuntivo e imperativo.

menina escrevendo em um caderno apoiado em sua perna para ilustrar o conteúdo sobre mapa mental verbos

Mapa mental – verbos

Um mapa mental é uma representação visual de termos, frases, textos etc., que organiza palavras e conceitos, ajudando na memorização deles. Aqui, no caso, o tema central seriam os verbos.

A partir disso, você pode montar um mapa mental com vários verbos tendo por base alguma correlação. Dessa forma, você terá como visualizar as semelhanças e diferenças entre os verbos. Portanto, estimule a sua criatividade na hora de selecioná-los!

Você também poderá definir uma característica a respeito dos verbos. 

Por exemplo, apontando e especificando os modos (infinitivo, subjuntivo e imperativo). Isso ajudará a fixar esses conceitos. Inclua exemplos de um único verbo conjugado nos três modos, em diferentes tempos.

Outra dica é trabalhar as três formas nominais do verbo, isto é, gerúndio, infinitivo e particípio. Aliás, a imagem inicial deste tópico trata desse tipo de mapa mental.

Também é possível montar um diagrama especificando cada categoria de verbos. Dá até pra resumir este artigo e estruturá-lo em formato de mapa mental!

Como otimizar o estudo sobre verbos?

Pra otimizar os estudos sobre verbos, lembre de assistir aulas e realizar exercícios sobre eles. A dica é focar em questões semelhantes às que podem aparecer em vestibulares.

Veja também conteúdos que relacionam essa classe gramatical a outras, pra que você entenda melhor a sua importância e como ela é empregada em frases, sentenças, textos etc. E vale reforçar: não esqueça de montar um mapa mental de verbos… Ou vários deles!

E aí, gostou do conteúdo que trouxemos? Então, que tal conhecer o cursinho preparatório para o Enem da Descomplica?

Comentários

ícone de atenção ao erroícone de atenção ao erroícone de atenção ao erro
Quer receber novidades em primeira mão?
Prontinho! Você receberá novidades na sua caixa de entrada.

Veja também

Separamos alguns conteúdos pra você

logo descomplica