Quais os principais fatores relacionados ao desequilíbrio ecológico?

Saiba quais são os principais fatores relacionados ao desequilíbrio ecológico e como isso pode cair na sua prova do vestibular!

Quando há a preservação dos ecossistemas, ou seja, o conjunto de comunidades ali viventes e seus fatores abióticos, sem ocorrência de distúrbios que ocasionem uma diminuição da diversidade de espécies ou danos aos recursos naturais, podemos dizer que há equilíbrio ecológico.

Quais os principais fatores relacionados ao desequilíbrio ecológico?
Quais os principais fatores relacionados ao desequilíbrio ecológico?

Entretanto, quando ocorrem mudanças climáticas ou antropológicas que desestabilizem tal equilíbrio, ocorre o desequilíbrio ecológico. Dos desequilíbrios antrópicos, ou seja, cometidos pelo homem, há a caça a animais silvestres, queimadas, desmatamento, modificações do solo causadas por agricultura e agropecuária, poluição de águas, atmosfera, dentre outros. Já o desequilíbrio ecológico causado por mudanças climáticas também pode se dever a queimadas (sendo essas naturais), tempestades, furacões, enchentes, terremotos, erupção vulcânica, vendavais ou maremotos. Vamos analisar os principais causadores de desequilíbrio ecológico:

Caça de animais silvestres

Caça de animais silvestres
Caça de animais silvestres

Uma vez que animais silvestres são caçados, a diminuição das suas populações acarreta em mudanças nas diferentes dinâmicas populacionais de um ecossistema. Isso porque a remoção de número de indivíduos de uma população levará ao consequente aumento do número de indivíduos de suas presas, pois um dos fatores do seu controle de crescimento está diminuindo. Também acarretará em uma diminuição do seu predador (caso haja algum), já que este terá menor disponibilidade de alimento.

Queimadas e desmatamento

Queimadas e desmatamento
Queimadas e desmatamento

A retirada da vegetação nativa, seja por remoção madeireira ou por queimada, leva à diminuição da biodiversidade, já que muitos vegetais e animais são mortos com tais práticas. Também há o empobrecimento do solo, que pode impedir que outros organismos ali se estabeleçam. Com isso, diversas teias alimentares podem ficar prejudicadas.

Poluição das águas e atmosfera

Poluição das águas e atmosfera
Poluição das águas e atmosfera

Este tipo de agressão ambiental pode ser causado pela emissão de gases poluentes ou pelo despejo de substâncias tóxicas no ar ou na água. As principais fontes poluidoras são as indústrias que liberam dióxidos de carbono e óxidos de enxofre, que podem causar o aquecimento global e efeito estufa, respectivamente. Há ainda as indústrias que liberam lixos orgânicos que podem levar a eutrofização, partículas sólidas ou radioativas. Além disso, existe o despejo de produtos que não são biodegradáveis, acarretando na morte de diversos organismos.

Furacões, tempestades e terremotos

Furacões, tempestades e terremotos
Furacões, tempestades e terremotos

Estes tipos de distúrbios ocorrem, ocasionalmente, de acordo com as mudanças climáticas que podem acontecer. Eles levam a uma remoção total ou parcial da vegetação e com isso, há consequente morte de diversos organismos, desestabilizando o escossistema que ali estava.

Exercícios sobre desequilíbrio ecológico

1. (ENEM-2006) As florestas tropicais úmidas contribuem muito para a manutenção da vida no planeta, por meio do chamado sequestro de carbono atmosférico. Resultados de observações sucessivas, nas últimas décadas, indicam que a floresta amazônica e capaz de absorver ate 300 milhões de toneladas de carbono por ano.

Conclui-se, portanto, que as florestas exercem importante papel no controle:

a) das chuvas ácidas, que decorrem da liberação, na atmosfera, do dióxido de carbono resultante dos desmatamentos por queimadas.
b) das inversões térmicas, causadas pelo acúmulo de dióxido de carbono resultante da não-dispersão dos poluentes para as regiões mais altas da atmosfera.
c) da destruição da camada de ozônio, causada pela liberação, na atmosfera, do dióxido de carbono contido nos gases do grupo dos clorofluorcarbonos.
d) do efeito estufa provocado pelo acúmulo de carbono na atmosfera, resultante da queima de combustíveis fósseis, como carvão mineral e petróleo.
e) da eutrofização das águas, decorrente da dissolução, nos rios, do excesso de dióxido de carbono presente na atmosfera.

2. (VUNESP-2007) Recentemente, constatou-se um novo efeito desastroso do excesso de gás carbônico: os mares estão ficando mais ácidos. As alterações no pH marítimo levam à redução do plâncton, e ameaçam aniquilar os recifes de corais.

(Veja, 21.06.2006.)

Estabeleça relações entre a destruição do plâncton e a ameaça à vida de animais marinhos e terrestres.

Veja a resolução passo-a-passo dessa questão!

GABARITO

1. D

2. Os organismos do plâncton — fitoplâncton e zooplâncton — constituem os primeiros elos das teias alimentares aquáticas; seu desaparecimento afeta todas as comunidades aquáticas e terrestres deles dependentes, tanto em termos de matéria orgânica quanto de disponibilidade de oxigênio.

Continue estudando
Post do blog

Exercício Resolvido: Poluição Ambiental

Para responder essa questão, assista uma aula sobre Poluição Ambiental.
artigo
Post do blog

Questões Comentadas: Desequilíbrio Ecológico

 Leia o resumo Quais os principais fatores relacionados ao Desequilíbrio Ecológico? e resolva os exercícios abaixo.
artigo