4 grandes momentos que explicam a construção da identidade nacional

Área(s) de Conhecimento do ENEM: Redação

Competência relacionada: C5 – Analizar, interpretar e aplicar recursos expressivos das linguagens, relacionando textos com seus contextos, mediante a natureza, função, organização e estrutura das manifestações, de acordo com as condições de produção e recepção.

Habilidade relacionada: H23- Inferir em um texto quais são os objetivos de seu produtor e quem é seu público-alvo, pela análise dos procedimentos argumentativos utilizados.

Não existe nenhum país tão brasileiro como o Brasil. Nem tão argentino como a Argentina. E assim por diante. O Brasil, a Argentina, assim como os demais países do mundo, possuem características específicas que os distinguem entre si. Mais precisamente, chamamos de Identidade Nacional o conjunto de características típicas que se baseiam na diferenciação, em tonar aquele país um povo único.

1. Colonização e absoluta reprodução dos valores europeus

Nesse primeiro momento, o Brasil era uma terra descoberta por uma potência europeia, Portugal. Em sua colonização, a cultura nativa foi massacrada, destruída, marginalizada pelos portugueses que impuseram seus valores e os valores culturais europeus. Se hoje somos um país de maioria católica, é porque as raízes remontam à época da colonização.

 Desembarque de Pedro Álvares Cabral em Porto Seguro no ano de 1500, por Oscar Pereira da Silva
Desembarque de Pedro Álvares Cabral em Porto Seguro no ano de 1500, por Oscar Pereira da Silva

2. A Independência e o Brasil Império

Esse momento representa uma busca dos brasileiros por auto-afirmação, já que estar separado de Portugal representava uma ruptura na identidade antes estabelecida. Nesse momento, o brasileiro tenta se auto-afirmar a partir dos elementos naturais presentes no Brasil, como, por exemplo, a fauna, a flora e o elemento humano simbolizado pelo índio. Entretanto, nesse contexto, o índio é europeizado porque não havia como fugir totalmente das influências de Portugal que já estavam incrustadas na sociedade.

3. O Brasil República e a tentativa de fazer uma Arte brasileira

Nesse momento, a Arte definia e difundia a cultura de um povo. Como expressão do humano, carregava as características culturais de seu país de origem. Com a Semana de Arte Moderna em 3, 5 e 7 de Fevereiro de 1922, o Brasil se encontra numa tentativa de produzir uma cultura nacional, de romper completamente com a Arte europeia. Aqui, o Modernismo define o que é a Arte brasileira, negando as formas tradicionais e pregando a criação de uma nova cultura.

 Tarsila do Amaral, A Negra, 1923 óleo sobre tela
Tarsila do Amaral, A Negra, 1923 óleo sobre tela

4. A Globalização e a luta pela manutenção da nossa identidade

Não é uma luta no sentido denotativo da palavra, mas é a ideia de que, com a globalização, começam a chegar influências o tempo todo, de todas as origens. Isso faz com que cada país, e o Brasil não é diferente, lute pela manutenção da sua identidade, lute para manter características próprias mesmo sendo bombardeado por elementos externos.

Continue estudando
artigo
Post do blog

Exercícios Resolvidos: Cultura e Comportamento no ENEM

Leia o resumo “Como o Enem aborda os temas Cultura e Comportamento?” e resolva os exercícios abaixo.
artigo
Post do blog

Mapa Mental: Política e Democracia

O ENEM está chegando e, se você quiser se dar bem, tem que mandar muito na redação! Com este mapa mental, fique por dentro de tudinho sobre Política e Cidadania 😀