Blog Descomplica

Características do Pós-Modernismo na Literatura

O professor Diogo reservou um horário para uma aula sobre Revisão com Aprofundamento - Pós-Modernismo e Tendências Contemporâneas que você não pode perder :)
porDescomplica| 15/12/2016

Compartilhe

O modernismo é um dos movimentos literários mais amplos e conhecidos no Brasil, mas você sabia que ele ainda está presente e que vivemos na sua terceira fase? Tá na hora de conhecer as principais características do Pós-Modernismo na literatura.
Cobrada em muitos vestibulares e no Enem, a Literatura Pós-Moderna teve início por volta de 1945, abrangendo prosa e poesia, além de influenciar outros campos artísticos, como música, arte e até a arquitetura.
Esse é um movimento que abraça a diversidade, com autores de diferentes estilos vivendo em harmonia. Bora saber tudo sobre essa escola literária? 

O que representa o Pós-Modernismo?

Livros - características do pos modernismo
Assim como a maioria dos movimentos literários, o Pós-Modernismo representa o reflexo de uma época e da sua sociedade. Mas, principalmente, ele traz uma quebra com o modelo de pensamento linear da era modernista.
É uma era marcada pela liberdade artística, espontaneidade e pela experimentação e mistura de diferentes estilos. Ele representa a própria busca de seus autores por uma nova forma de escrever e conectar o leitor com suas histórias e personagens.
Além disso, o Pós-Modernismo também representa o momento em que a globalização está mais consolidada, assim como os avanços nas áreas de tecnologia, comunicação, economia e ciência. 

Contexto histórico do Pós-Modernismo

O movimento pós-moderno pode ser dividido em duas fases, a primeira delas começa a partir de 1945, com o final da Segunda Guerra Mundial, terminando por volta de 1960.
Nesse primeiro momento, a vida pós-guerra é marcada por um sentimento de insatisfação e decepção com a sociedade, gerando uma inquietação dos artistas daquela época, com questionamentos contrários ao que foi o modernismo. 
Então, temos uma ruptura com os modelos pré-definidos de gêneros literários, existindo uma mistura de estilos, com textos de prosa com forte influência da poesia, cargas de subjetividade e a presença do tempo psicológico em oposição ao tempo linear. 
Já a segunda fase do pós-modernismo tem início em 1960 e finca as suas raízes a partir de 1980, abraçando o fim da Guerra Fria, todo o avanço tecnológico, incluindo o acesso à internet, além do próprio sistema capitalista.
No Brasil, o período também é muito marcado pela ditadura militar, a instabilidade política e os movimentos pela retomada das liberdades individuais e o retorno da democracia.
Isso influencia nas características do pós-modernismo na literatura brasileira, com autores mais questionadores e maduros, trazendo questões existenciais e universais em suas obras.

Principais características do Pós-Modernismo na Literatura

Imagem de dois livros abertos em cima de uma mesa para ilustrar texto sobre as características do Pós-Modernismo
As narrativas no pós-modernismo se apoiam no cotidiano, com uma visão mais espontânea de temas do inconsciente coletivo.
Muitas obras também carregam grande influência da poesia, com textos mais subjetivos; outros já trazem um mergulho íntimo na psique de seus personagens, como um verdadeiro monólogo interior.
Com isso, as características do pós-modernismo na literatura trazem alguns pontos bem únicos, como:

  • intertextualidade;
  • ironia;
  • prosa introspectiva, lírica, experimental e espontânea;
  • questões existenciais e universais, dilemas humanos que independem de época;
  • quebra com o tempo linear;
  • anseio pela pluralidade e multiculturalismo;
  • fragmentação do texto e mistura de estilos;
  • intensificação do lúdico;
  • presença de humor e crítica;
  • metalinguagem;
  • autoconsciência e autorreflexão;
  • individualismo;
  • mistura de real e imaginário;
  • aproximação com a cultura popular.

Como podemos ver pelas suas principais características, o pós-modernismo não tem uma linguagem única, mas ele traz uma combinação de diversas tendências, permitindo que seus autores trilhem o caminho que desejarem.

Principais autores da Literatura Pós-Moderna

Enquanto escola literária, o pós-modernismo aceita diversos estilos, portanto, é possível encontrar autores de todos os gêneros dentro desse movimento. Com isso, a gente pode destacar:

  • Adélia Prado;
  • Ariano Suassuna;
  • Augusto de Campos;
  • Caio Fernando de Abreu;
  • Carlos Drummond de Andrade;
  • Clarice Lispector;
  • Dalton Trevisan;
  • Décio Pignatari;
  • Fernando Sabino;
  • Ferreira Gullar;
  • Geir Campos;
  • Guimarães Rosa;
  • Hilda Hilst;
  • João Cabral de Melo Neto;
  • Jorge Andrade;
  • Lêdo Ivo;
  • Luis Fernando Verissimo;
  • Mario Quintana;
  • Mauro Mota;
  • Nelson Rodrigues;
  • Péricles Eugênio da Silva Ramos;
  • Rubem Braga;
  • Rubem Fonseca.

Se você está estudando pro vestibular, é interessante dar uma boa olhada no seu edital e ver se algum desses autores está na lista.
Alguns deles, como Guimarães Rosa, Carlos Drummond de Andrade, Clarice Lispector e até Luis Fernando Verissimo têm dado as caras em algumas questões de interpretação de texto e literatura. Se liga, hein!

Os gêneros literários dentro do Pós-Modernismo

A prosa, a poesia e a crônica têm um papel interessante dentro da literatura pós-moderna. São gêneros explorados por grande parte dos autores e, muitas vezes, misturados em um mesmo texto.

Prosa

Na prosa pós-moderna encontramos temas como: análise psicológica das personagens, opressão social, desigualdade, realismo mágico, mistura do real e imaginário, e regionalismo.
Um autor que trabalha bem esses temas em suas obras é Guimarães Rosa, trazendo uma linguagem única em seus textos, afetando o leitor e o conectando a suas personagens.
Em “Grande Sertão Veredas” é possível ver bem a questão do regionalismo e como o autor busca essa linguagem específica pra construir a narrativa.

Poesia

Entre as características do pós-modernismo, as poesias trabalham a falta de uma forma única, trazendo diversos estilos e liberdade na forma da escrita.
Ao mesmo tempo em que existem textos que abusam dessa liberdade, outros são mais duros, críticos e rigorosos. 
Existem algumas vertentes na poesia pós-moderna: a poesia social, que fala sobre a situação política, realidade social e problemas dos indivíduos; e a poesia concretista, que tem uma construção mais visual do poema, além de falar sobre as transformações do Brasil e do mundo.
Por fim, a MPB também é considerada uma dessas vertentes, com letras de compositores como Chico Buarque e Caetano Veloso trazendo críticas sobre a ditadura militar de modo velado e outras questões sociais.

Crônica

A crônica, antes considerada um gênero inferior, começa a ganhar prestígio no período pós-moderno. Nesses textos, o cotidiano é retratado de forma bem-humorada, inusitada e com alguma crítica social.
Os principais autores de crônicas pós-modernistas são Carlos Drummond de Andrade, Clarice Lispector, Fernando Sabino, Rubem Braga e Luis Fernando Verissimo.

Estudando a literatura pós-moderna

A literatura pós-moderna apresenta um campo bem amplo pros estudos, pois não existe uma forma padrão nos textos apresentados, levando o leitor a mundos bem diversos.
Quer aprofundar seus estudos nas principais características do pós-modernismo na literatura?
Bom, além de pesquisar mais sobre os autores e obras que a gente trouxe aqui, você também pode conferir os cursos completos para o Enem da Descomplica. Assim, você chegará pronto ao vestibular.

Comentários

ícone de atenção ao erroícone de atenção ao erroícone de atenção ao erro
Receba novidades em primeira mão!
Campo email é obrigatórioProntinho! Você receberá novidades na sua caixa de entrada.

Veja também

Separamos alguns conteúdos pra você

logo descomplica