• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Entenda tudo sobre farmacologia clínica: do curso à área de atuação

Essa é uma área da ciência que lida com medicamentos das mais variadas formas. A farmacologia clínica estuda desde a origem e propriedades até os efeitos fisiológicos e bioquímicos dos remédios.

Também aborda seus meios de ação, toxicidade, efeitos colaterais e acessórios, reações adversas, incompatibilidades e muito mais.

A farmacologia clínica, então, serve pra estudar e realizar o uso racional dos medicamentos. Assim, um paciente recebe a farmacoterapia correta, ou seja, tem acesso aos remédios corretos pra promover a cura e até prevenir doenças. Saiba mais!

farmacêutica trabalhando na farmácia

Quais são as divisões da farmacologia?

O campo da Farmacologia é amplo, afinal, estamos falando de uma das áreas mais estratégicas da Saúde! Isso porque o farmacologista é o profissional que alinha os efeitos medicamentosos aos resultados esperados de tratamento.

Mas não é só isso, viu? A farmacologia pode ser dividida entre vários tipos. Veja só:

  • Farmacologia geral — mais generalista, estuda conceitos básicos de todos os grupos de medicamentos;
  • Farmacologia clínica — é voltada pra eficácia e segurança medicamentosa na área clínica;
  • Farmacoterapêutica — o profissional orienta o uso ideal dos medicamentos pra tratamento, diagnóstico e prevenção de doenças;
  • Farmacologia aplicada — aí já delimita um pouco, com fármacos reunidos em grupos de ação farmacológica similar;
  • Farmacodinâmica — foca na ação de uma droga (remédios) em termos de mecanismos e local, efeitos terapêuticos e tóxicos;
  • Farmacocinética — essa divisão já cuida das vias de administração de medicamentos, ou seja, os caminhos percorridos pelo remédio no organismo, bem como absorção, metabolismo e excreção de substâncias;
  • Farmacognosia — o profissional estuda a composição química, origem e principais características de um medicamento em seu estado natural, sobretudo quando se trata de drogas naturais, vindas de origem vegetal e animal em extratos.
  • Toxicologia — não chega a ser farmacologia, mas é uma área próxima, que estuda especificamente agentes tóxicos.
farmacologia clínica - profissional da saúde com braços cruzados

O que se estuda em farmacologia clínica?

Já deu pra ter uma ideia da profissão, né? Mas, antes disso, vem a formação, que pede uma especialização em farmacologia clínica e atenção farmacêutica.

Esse é um curso voltado pra quem já é graduado em Farmácia, por exemplo, tanto recém-formados quanto farmacêuticos em busca de diferenciar seu currículo.

Leia também: Pós-graduação em farmácia: conheça os 5 cursos mais procurados

Essa pós-graduação é estruturada em módulos estratégicos pra que o aluno consiga se aprofundar não só em conhecimentos próprios da farmacologia clínica, mas também no desenvolvimento de temas e habilidades necessárias no dia a dia da profissão. Dentro do curso, que dura 390 horas, você estuda:

  • humanização da saúde;
  • liderança e gestão de pessoas;
  • suporte básico de vida;

  • ética e bioética;
  • biossegurança, assepsia esterilização;
  • fundamentos da farmacologia clínica;
  • fisiopatologia e farmacoterapia;
  • consultório farmacêutico;
  • atenção farmacêutica;
  • farmácia clínica hospitalar.
farmacologia clínica - profissional da saúde no laboratório

Onde um farmacologista clínico pode atuar?

Quando um profissional resolve se especializar em farmacologia clínica, ele pode trabalhar diretamente com a administração de medicamentos em uma equipe multiprofissional

Onde? Em estabelecimentos de saúde, é claro, com objetivo de reduzir tempo de internações, otimizar terapias medicamentosas e garantir os melhores tratamentos.

Também dá pra atuar na gestão de farmacoterapia, que é quando você revisa aspectos relacionados a essa administração e resultados obtidos com as aplicações terapêuticas. É seu papel educar e orientar pacientes e também recomendar ao corpo médico possíveis ajustes em tratamentos.

Os palcos do farmacologista são os hospitais e ambulatórios, mas também farmácias comunitárias, clínicas privadas, unidades básicas de saúde (UBSs) e até mesmo casas de descanso e lares de longa permanência. Sempre que houver usuários de medicamentos, a presença desse profissional é bem-vinda e necessária.

A farmacologia clínica tem um papel relevante e estratégico na área da saúde, como você deve ter notado até aqui. Com uma boa pós-graduação, o profissional tem a especialização certa pra desenvolver um trabalho multidisciplinar com sua equipe e pacientes, visando sempre o melhor tratamento e o uso otimizado dos medicamentos.

Gostou da área? Então, conheça melhor o curso de Farmacologia Clínica e Atenção Farmacêutica da Pós Descomplica!