Quer ficar por dentro das novas questões do Enem?

Cadastre-se e receba um aviso sempre que novas questões estiverem disponíveis!

Questão 107

Descobrimento

Abancado à escrivaninha em São Paulo
Na minha casa da rua Lopes Chaves
De sopetão senti um friúme por dentro.
Fiquei trêmulo, muito comovido
Com o livro palerma olhando pra mim.
Não vê que me lembrei que lá no norte, meu Deus! Muito
longe de mim,
Na escuridão ativa da noite que caiu,
Um homem pálido, magro de cabelos escorrendo nos olhos
Depois de fazer uma pele com a borracha do dia,
Faz pouco se deitou, está dormindo.
Esse homem é brasileiro que nem eu…

ANDRADE, M. Poesias completas. São Paulo: Edusp, 1987

O poema Descobrimento, de Mário de Andrade, marca a postura nacionalista manifestada pelos escritores modernistas. Recuperando o fato histórico do “descobrimento”, a construção poética problematiza a representação nacional a fim de

  1. resgatar o passado indígena brasileiro.
  2. criticar a colonização portuguesa no Brasil.
  3. defender a diversidade social e cultural brasileira.
  4. promover a integração das diferentes regiões do país.
  5. valorizar a Região Norte, pouco conhecida pelos brasileiros.

Comentário da questão

Uma das principais características do Modernismo é a valorização da pluralidade cultural, neste sentindo, o poema de Mário de Andrade no trecho “esse homem é brasileiro que nem eu” faz com que eu lírico reforce o senso de identidade com o outro e problematize as questões sociais que o rodeiam.

Equipe Descomplica
A melhor equipe de professores do Brasil ;)

Gabarito da questão

Opção C

Questões correspondentes

116 129 104

Assunto