Quer ficar por dentro das novas questões do Enem?

Cadastre-se e receba um aviso sempre que novas questões estiverem disponíveis!

Questão 32

O Movimento Negro Unificado (MNU) distingue-se do Teatro Experimental do Negro (TEN) por sua crítica ao discurso nacional hegemônico. Isto é, enquanto o TEN defende a plena integração simbólica dos negros na identidade nacional “híbrida”, o MNU condena qualquer tipo de assimilação, fazendo do combate à ideologia da democracia racial uma das suas principais bandeiras de luta, visto que, aos olhos desse movimento, a igualdade formal assegurada pela lei entre negros e brancos e a difusão do mito de que a sociedade brasileira não é racista teriam servido para sustentar, ideologicamente, a opressão racial.

COSTA, S. Dois Atlânticos: teoria social, antirracismo, cosmopolitismo. Belo Horizonte: UFMG, 2006 (adaptado).

No texto, são comparadas duas organizações do movimento negro brasileiro, criadas em diferentes contextos históricos: o TEN, em 1944, e o MNU, em 1978. Ao assumir uma postura divergente da do TEN, o MNU pretendia

  1. pressionar o governo brasileiro a decretar a igualdade racial.
  2. denunciar a permanência do racismo nas relações Sociais.
  3. contestar a necessidade da igualdade entre negros e brancos.
  4. defender a assimilação do negro por meios não democráticos.
  5. divulgar a ideia da miscigenação como marca da nacionalidade.

Comentário da questão

Segundo o texto, o MNU ( Movimento negro unificado) critica o TEN ( Teatro experimental do negro), pois o mesmo defende que existe uma democracia racial na nossa cultura. Segundo o MNU, não existe nenhuma democracia na forma como houve a miscigenação no nosso país e nem tão pouco vivemos em uma sociedade sem racismo, pelo contrário, ainda encontramos traços fortes desse racismo no nosso cotidiano.

Equipe Descomplica
A melhor equipe de professores do Brasil ;)

Gabarito da questão

Opção B

Questões correspondentes

16 34 12

Assunto