Quer ficar por dentro das novas questões do Enem?

Cadastre-se e receba um aviso sempre que novas questões estiverem disponíveis!

Questão 115

Ai, palavras, ai, palavras
que estranha potência a vossa!

Todo o sentido da vida
principia a vossa porta:
o mel do amor cristaliza
seu perfume em vossa rosa;
sois o sonho e sois a audácia,
calúnia, fúria, derrota…

A liberdade das almas,
ai! Com letras se elabora…
E dos venenos humanos
sois a mais fina retorta:
frágil, frágil, como o vidro
e mais que o aço poderosa!
Reis, impérios, povos, tempos,
pelo vosso impulso rodam…

MEIRELES, C. Obra poética. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1985 (fragmento).

O fragmento destacado foi transcrito do Romanceiro da Inconfidência, de Cecília Meireles. Centralizada no episódio histórico da Inconfidência Mineira, a obra, no entanto, elabora uma reflexão mais ampla sobre a seguinte relação entre o homem e a linguagem:

  1. A força e a resistência humanas superam os danos provocados pelo poder corrosivo das palavras.
  2. As relações humanas, em suas múltiplas esferas, têm seu equilíbrio vinculado ao significado das palavras.
  3. O significado dos nomes não expressa de forma justa e completa a grandeza da luta do homem pela vida.
  4. Renovando o significado das palavras, o tempo permite às gerações perpetuar seus valores e suas crenças.
  5. Como produto da criatividade humana, a linguagem tem seu alcance limitado pelas intenções e gestos.

Comentário da questão

O eu lírico faz uma reflexão sobre a relação entre o homem e a linguagem, evidenciando que, independente do impacto e dos sentimentos que as palavras podem causar, há um equilíbrio vinculado ao seu significado junto às relações humanas.

 

Equipe Descomplica
A melhor equipe de professores do Brasil ;)

Gabarito da questão

Opção B

Questões correspondentes

112 116 121 0

Assunto

Interpretação Textual

Modernismo - 2ª fase