Blog Descomplica

Entenda o que é psicologia organizacional e a sua importância!

Vem com a gente e descubra o que é Psicologia Organizacional, sua importância nas empresas e por que ela é uma carreira promissora pra você!
porDescomplica| 22/09/2021
Imagem de um psicólogo e um paciente para ilustrar artigo sobre psicologia organizacional

Compartilhe

Dentro da área de psicologia há diversos segmentos que estão presentes em tudo o que envolve as pessoas. Desse modo, não poderia deixar de estar também nas empresas, pois elas são compostas por indivíduos. Mas, você sabe o que é psicologia organizacional? 

Basicamente, ela atua na estruturação do perfil comportamental dos funcionários. Assim, permite que as equipes tenham um desempenho maior.

Isso significa que ela é fundamental pra melhorar a gestão de um negócio. Por esse motivo, essa área oferece excelentes oportunidades pra quem se dedicar a ela.

Quer saber mais sobre o tema? Então, continue com a gente! A seguir, você vai entender o que é esse ramo da Psicologia, porque é tão importante e o que fazer pra ter sucesso na carreira.

O que é psicologia organizacional?

Imagem para ilustrar artigo sobre psicologia organizacional

Como a gente já comentou no início, a psicologia do trabalho, como também é chamada, é um campo da psicologia que atua na análise e na interferência dos fenômenos psicossociais nas empresas.

Assim, foca nos Recursos Humanos, buscando alinhar os interesses das organizações e as necessidades dos trabalhadores.

Isto é, procura promover o bem-estar e proporcionar condições pra que os funcionários aumentem seu desempenho e tenham o máximo de produtividade. Quando um profissional se sente bem no ambiente de trabalho, exerce suas atividades com mais qualidade.

Afinal, dependendo das tarefas e da maneira como é preciso executá-las, o trabalho pode ter impactos positivos ou negativos no corpo e na mente das pessoas. Como resultado, isso também vai afetar a empresa, pois as tarefas são executadas pelas equipes.

Então, a psicologia organizacional tem o papel de criar condições pra que os colaboradores tenham um rendimento positivo e, ao mesmo tempo, tenham mais qualidade de vida no trabalho. Pra isso, estuda o comportamento humano dentro das empresas.

Como a psicologia organizacional surgiu?

Essa área da psicologia nasceu a partir de um outro campo, a Psicologia Industrial, que é voltada pra testagem psicológica, recrutamento e seleção. Contudo, seu foco era na produtividade, sem dar tanto enfoque na qualidade de vida dos funcionários, nem na interação entre as equipes.

Com o rápido crescimento da indústria pelo mundo, as corporações viram a necessidade de padronizar seus processos e aumentar a produtividade. Por consequência, as relações do dia a dia no trabalho ganharam a atenção dos profissionais da área de psicologia.

A ideia era transformar o ambiente profissional de tal forma que ele se tornasse menos frio e individualista.

Dessa forma, com o passar do tempo, percebeu-se a importância de focar nas relações interpessoais no ambiente de trabalho, convivência entre colegas, bem-estar na organização e outros pontos.

Com o objetivo de entender quais eram as necessidades humanas que, se satisfeitas, produziam as melhores experiências internamente, as empresas passaram a investir no aprendizado sobre o comportamento das pessoas.

Então, esse segmento foi se desenvolvendo até chegar a essa área com base sólida de conhecimentos e técnicas. Assim, foi possível conhecer os fatores que motivam as pessoas a desempenhar melhor suas tarefas, bem como suas reações emocionais no ambiente de trabalho.

Por que a psicologia organizacional é tão importante?

Todas as empresas estão sujeitas a ocorrência de conflitos. Afinal, são diversas pessoas que pensam de maneira diferente e com crenças variadas, mas que dividem um mesmo ambiente e convivem durante um longo período do dia.

Dessa forma, é comum haver desentendimentos e divergências de opiniões. Porém, é essencial preservar determinadas condutas pra que esses problemas não interfiram nem no bem-estar dos colaboradores, nem nos resultados da organização.

Por isso, quando um negócio conta com um psicólogo do trabalho obtém diversos benefícios. Os principais são:

  1. resolução de problemas com colaboradores;
  2. processo de recrutamento e seleção mais eficaz;
  3. aumento da produtividade;
  4. diminuição das faltas e afastamentos;
  5. queda da taxa de turnover;
  6. melhora da comunicação entre os funcionários;
  7. auxílio pra superar os desafios da gestão;
  8. motivação e engajamento dos colaboradores;
  9. redução de despesas com demissões;
  10. melhora da qualidade do ambiente de trabalho;
  11. aumento dos resultados.

Hoje em dia, as empresas já sabem que vão conquistar todas as vantagens com a ajuda de um psicólogo do trabalho. Por esse motivo, o mercado está repleto de oportunidades pra quem deseja ingressar na carreira.

O que faz um psicólogo do trabalho?

Ao contrário do que muitos imaginam, um profissional de Psicologia Organizacional não trabalha apenas realizando testes psicológicos e ajudando na seleção de novos talentos.

Todos os departamentos de uma empresa são elegíveis a ter o apoio de um psicólogo organizacional e do trabalho. Seja no momento da contratação ou quando o funcionário se desliga da empresa.

A psicologia organizacional nas empresas precisa estar sempre presente, a fim de diminuir os impactos negativos que possam, eventualmente, surgir de algum evento. Dessa forma, ela colabora com a construção de processos mais eficientes.

Isso porque, ele também vai atuar na compreensão e análise do comportamento de todos os que trabalham na empresa. Assim, realiza uma série de funções. As principais podemos dizer que são:

  1. treinamento e desenvolvimento de equipes — determina habilidades necessárias pra cada atividade e promove programas de treinamento e capacitação;
  2. recrutamento e seleção — realiza testes e entrevistas dos candidatos a vagas na empresa;
  3. desenvolvimento organizacional — planeja uma estrutura de funções mais eficaz;
  4. acompanhamento da saúde mental — tem atenção à possibilidade do surgimento de distúrbios, como o estresse dos colaboradores;
  5. ergonomia — utiliza formas de trabalhar pra melhorar o desempenho e evitar lesões;
  6. gerenciamento de desempenho — desenvolve métodos pra analisar a performance dos trabalhadores;
  7. vida profissional — acompanha a motivação e a satisfação dos funcionários pra avaliar possíveis mudanças a fim de melhorar seus resultados;
  8. política de cargos e salários — analisa o organograma da empresa pra ajudar a elaborar os benefícios, plano de carreira e salários pra cada função.

Também atua na gestão de conflitos. É comum que eles surjam em qualquer ambiente de trabalho. Contudo, o ideal é evitar que isso aconteça.

E quando ocorrem, é preciso saber administrá-los pra não deixar que atrapalhe o clima na empresa. Afinal, isso acaba prejudicando o rendimento das equipes e pode impactar os resultados da companhia.

Por isso, o objetivo é a melhoria das relações e das condições de trabalho, pra que o colaborador se sinta mais valorizado, comprometido e tenha interesse em se desenvolver internamente.

Também é possível afirmar que a meta da psicologia organizacional e do trabalho é gerenciar aspectos emocionais e do comportamento do funcionário, que estão ligados ao ambiente corporativo. Como resultado, há uma melhora em seu bem-estar e integridade.

Como se tornar um profissional da área?

Depois de saber o que é psicologia organizacional, você deve estar curioso sobre como se tornar um profissional da área, não é mesmo?

O primeiro passo é concluir uma faculdade de Psicologia e se inscrever no Conselho Regional de Psicologia (CRP) do seu estado. Em seguida, você deve realizar uma pós-graduação.

Em média, o curso tem carga horária de 390 horas e inclui matérias como gestão de carreira, neurociência e aprendizagem, treinamento organizacional, psicologia positiva, comportamento humano nas organizações, entre outras.

Desse modo, você vai se tornar um profissional capaz de desenvolver habilidades pra treinamentos, liderar equipes, administrar conflitos, capacitar líderes e empresários, melhorar a gestão de pessoas em uma empresa, além de outras habilidades.

O salário médio inicial é de R$ 2.500, enquanto a média salarial pro cargo no Brasil gira em torno de R$ 3.200. Porém, esse valor pode subir bastante, dependendo da empresa onde você vai trabalhar e da carga horária de trabalho.

Aliás, o salário aumenta de acordo com os anos de experiência e pode passar de R$ 7.000 pra um psicólogo do trabalho sênior, ou seja, com mais de 8 anos de mercado.

Como resultado, podemos afirmar que o objetivo do profissional dessa área é aprimorar constantemente a gestão de RH a fim de trazer benefícios pra corporação e seus colaboradores.

Neste artigo, também pudemos constatar que a psicologia organizacional é parte importante do processo de gestão operacional e deve estar presente na realização de grande parte das atividades da empresa que envolvam os funcionários. 

Por isso, os profissionais da área são tão procurados. Logo, pra ter sucesso na carreira, é bacana fazer uma pós de qualidade e se manter atualizado na área.

Então, vem estudar com a gente! O Descomplica tem pós-graduação em Psicologia Organizacional à distância. Assim, você pode estudar no conforto da sua casa e encaixar as aulas em sua rotina da maneira que quiser!

Comentários

ícone de atenção ao erroícone de atenção ao erroícone de atenção ao erro
Quer receber novidades em primeira mão?
Prontinho! Você receberá novidades na sua caixa de entrada.

Veja também

Separamos alguns conteúdos pra você

logo descomplica