• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Proposta de Intervenção Para a Redação do Enem

Você já deve saber a proposta de intervenção é uma parte fundamental da Redação do Enem, não é mesmo? Além de ser algo que a banca exige, essa proposta vale 200 pontos (⅕ da nota total atribuída ao texto). Então, não podemos dar bobeira, né? 

Por isso, veremos aqui todos os detalhes importantes para alcançar a nota máxima nesse aspecto. 

Domine qualquer tema de Redação do Enem

Competências de Redação

Em primeiro lugar, é necessário lembrar que a nota da redação é calculada a partir de competências. Por aqui, vamos focar na competência 5

A cada nível (de 0 a 5) são atribuídos 40 pontos: o nível 0 não é pontuado, e o nível 5 vale 200 pontos.

Mapa mental sobre todas as competências

Mas, afinal, o que é uma proposta de intervenção?

O Enem sempre trará para a gente um tema que pode (e deve) ser problematizado. Assim, se vamos problematizá-lo, é razoável pensar que devemos pensar em medidas que possam solucionar/minimizar os problemas que foram apontados. Essas medidas são o que chamamos, então, de proposta de intervenção

O que deve aparecer na proposta de intervenção?

Primeiramente, é importante pontuar que não há necessidade de colocar mais de uma proposta de intervenção no texto.

A banca, de uns anos para cá, exige, apenas, que a proposta esteja bem detalhada. No entanto, nada impede que você coloque mais de uma, só não esqueça que o importante é aprofundar o detalhamento e soltar a criatividade: qualidade > quantidade

O que devo fazer, então, para que o detalhamento da proposta de intervennção atenda à expectativa da banca?

Existem 5 elementos que devem aparecer na sua proposta de intervenção. Iremos destacar, a partir de um modelo de proposta retirado de uma redação nota mil do Enem 2019, cada um deles.

1. Ação (o que será feito)

Nesse aspecto, é bastante importante ter cuidados com ações nulas. Colocar, apenas, “medidas são necessárias para amenizar tal problemática” ou “a escola deve, então, criar medidas que combatam o preconceito em sala de aula” não é considerado uma ação.

Veja um exemplo retirado do texto da candidata Caroline Baptista sobre o tema “A democratização do acesso ao cinema no Brasil”:

“Verifica-se, portanto, que a desigualdade, em paralelo à compactação social, é um fator fundamental para a persistência desse panorama. A fim de formar uma sociedade justa e igualitária, o Poder Executivo Federal, além de superar desigualdades históricas, deve desenvolver projetos do governo que informem a sociedade sobre a importância de agir para garantir a igualdade no acesso ao cinema. Essa medida deve ser realizada por meio de debates oferecidos por profissionais que estudam dados estatísticos sobre o problema, garantindo o convencimento social. Com a realização dessa medida, será possível usufruir do avanço tecnológico de modo positivo para o país.” 

2. Agente (quem será responsável por implementá-la)

Uma forma interessante de memorizar possíveis agentes é gravando a sigla “GOMIFES”:

  • Governo
  • Ongs
  • Mídia
  • Indivíduos
  • Família
  • Escola
  • Sociedade

No texto, é extremamente importante que o agente esteja expresso. São considerados agentes nulos: 

  1.  Alguém, ninguém, alguns, uns, uns e outros, você; 
  2.  Verbo no modo imperativo − desde que não haja vocativo.

Obs.: É legal propor parcerias entre agentes. 

Exemplo: “O Ministério da saúde, junto ao Ministério da educação, deve…”;

Veja o agente, na proposta de intervenção retirado do texto da candidata Caroline Baptista sobre o tema “A democratização do acesso ao cinema no Brasil”:

“Verifica-se, portanto, que a desigualdade, em paralelo à compactação social, é um fator fundamental para a persistência desse panorama. A fim de formar uma sociedade justa e igualitária, o Poder Executivo Federal, além de superar desigualdades históricas, deve desenvolver projetos do governo que informem a sociedade sobre a importância de agir para garantir a igualdade no acesso ao cinema. Essa medida deve ser realizada por meio de debates oferecidos por profissionais que estudam dados estatísticos sobre o problema, garantindo o convencimento social. Com a realização dessa medida, será possível usufruir do avanço tecnológico de modo positivo para o país.”

3. Modo/meio (como a ação será desenvolvida)

Além de pontuar a ação, você deve mostrar como ela será desenvolvida. Ou seja, não basta apenas dizer que “a escola deve promover a igualdade”, por exemplo: você deve dizer “como”. A partir de palestras, feiras culturais, debates, etc. Lembrando, é claro, de desenvolver a relevância dessas medidas como interventoras.

Veja o “meio”, na proposta de intervenção a seguir, retirado do texto da candidata Caroline Baptista sobre o tema “A democratização do acesso ao cinema no Brasil”:

Verifica-se, portanto, que a desigualdade, em paralelo à compactação social, é um fator fundamental para a persistência desse panorama. A fim de formar uma sociedade justa e igualitária, o Poder Executivo Federal, além de superar desigualdades históricas, deve desenvolver projetos do governo que informem a sociedade sobre a importância de agir para garantir a igualdade no acesso ao cinema. Essa medida deve ser realizada por meio de debates oferecidos por profissionais que estudam dados estatísticos sobre o problema, garantindo o convencimento social. Com a realização dessa medida, será possível usufruir do avanço tecnológico de modo positivo para o país.”

4. Efeito (por que ela deve ser implementada e quais resultados ela pode alcançar)

É importante esclarecer qual é o objetivo da medida que você está propondo. 

Vejamos o “efeito”, no parágrafo a seguir, retirado do texto da candidata Caroline Baptista sobre o tema “A democratização do acesso ao cinema no Brasil”:

Verifica-se, portanto, que a desigualdade, em paralelo à compactação social, é um fator fundamental para a persistência desse panorama. A fim de formar uma sociedade justa e igualitária, o Poder Executivo Federal, além de superar desigualdades históricas, deve desenvolver projetos do governo que informem a sociedade sobre a importância de agir para garantir a igualdade no acesso ao cinema. Essa medida deve ser realizada por meio de debates oferecidos por profissionais que estudam dados estatísticos sobre o problema, garantindo o convencimento social. Com a realização dessa medida, será possível usufruir do avanço tecnológico de modo positivo para o país.”

5. Detalhamento (informações que são adicionadas aos elementos supracitados)

A cartilha publicada pelo Inep diz:

  • uma justificativa, uma explicação, uma exemplificação, uma especificação ou uma justificativa relativa à ação e/ou ao modo/meio de execução e/ou ao agente; 
  • um desdobramento do efeito, um efeito do efeito.

Vejamos, então, um exemplo de detalhamento no parágrafo a seguir, retirado do texto da candidata Caroline Baptista sobre o tema “A democratização do acesso ao cinema no Brasil”:

Verifica-se, portanto, que a desigualdade, em paralelo à compactação social, é um fator fundamental para a persistência desse panorama. A fim de formar uma sociedade justa e igualitária, o Poder Executivo Federal, além de superar desigualdades históricas, deve desenvolver projetos do governo que informem a sociedade sobre a importância de agir para garantir a igualdade no acesso ao cinema. Essa medida deve ser realizada por meio de debates oferecidos por profissionais que estudam dados estatísticos sobre o problema, garantindo o convencimento social. Com a realização dessa medida, será possível usufruir do avanço tecnológico de modo positivo para o país.” 

2 Exemplos de Propostas de Intervenção exemplares:

1. Tema: A democratização do acesso ao cinema no Brasil (Enem 2019)

É necessário, portanto, que medidas sejam tomadas para facilitar o acesso democrático ao cinema no país. Posto isso, o Ministério da Cultura deve, por meio de um amplo debate entre Estado, sociedade civil, Agência Nacional de Cinema (ANCINE) e profissionais da área, lançar um Plano Nacional de Democratização ao Cinema no Brasil, a fim de fazer com que o maior número possível de brasileiros possa desfrutar do universo dos filmes. Tal plano deverá focar, principalmente, em destinar certo percentual de ingressos para pessoas de baixa renda e estudantes de escolas públicas. Ademais, o Governo Federal deve também, mediante oferecimento de incentivos fiscais, incentivar os cinemas a reduzirem o custo de seus ingressos. Dessa maneira, a situação vivenciada em ‘’Cine Hollywood’’ poderá ser visualizada na realidade de mais brasileiros.” 

2. Tema: Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet (Enem 2018)

Com o intuito de amenizar essa problemática, o Congresso Nacional deve formular leis que limitem esse assédio comercial realizado por empresas privadas, por meio de direitos e punições aos que descumprirem, a fim de acabar com essa imposição midiática. As escolas, em parceria com as famílias, devem inserir a discussão sobre esse tema tanto no ambiente doméstico quanto no estudantil, por intermédio de palestras, com a participação de psicólogos e especialistas, que debatam acerca de como agir “online”, com o objetivo de desenvolver, desde a infância, a capacidade de utilizar a tecnologia a seu favor. Feito isso, o conflito vivenciado na série não se tornará realidade.

Dicas importantes para a proposta de intervenção:

Busque analisar modelos de redações exemplares

E também de redações que obtiveram nota máxima nos Exames anteriores. Dessa forma, você consegue visualizar e identificar esses elementos em parágrafos eficientes.

Sua proposta deve sempre estar ligada ao que foi problematizado no seu texto, ou seja, aos seus argumentos – e não somente ao tema, de uma forma geral. 

Procure ser criativo e sair do senso comum

Pense em medidas bem detalhadas, sempre especificando os agentes (em vez de colocar “mídia”, pense quais setores da mídia seriam mais adequados para a sua intervenção, por exemplo. O mesmo em relação ao “governo”: evite utilizar de maneira genérica, pense quais órgãos do governo podem ser apontados como agentes).

Cuidado com medidas utópicas

Crie, sempre, propostas viáveis. Se você propuser, por exemplo, a conscientização da sociedade, invista bastante no detalhamento de como isso pode acontecer. Somente a ideia da conscientização é utópica e idealizada.

Respeito aos Direitos Humanos

Essa não é apenas uma dica, mas uma exigência da banca que pode, até mesmo, fazer você zerar a sua redação. Leia um trecho retirado do manual do INEP:

“Para a avaliação das redações, são considerados os seguintes princípios norteadores dos direitos humanos, pautados no Artigo 3º da citada Resolução nº 1, de 30 de maio de 2012, o qual estabelece as Diretrizes Nacionais para a Educação em Direitos Humanos: 

  • Dignidade humana; 
  • Igualdade de direitos; 
  • Reconhecimento e valorização das diferenças e diversidades;
  • Laicidade do Estado; 
  • Democracia na educação; 
  • Transversalidade, vivência e globalidade; e 
  • Sustentabilidade socioambiental.

Em 2016, quando o tema foi “Caminhos para combater a intolerância religiosa”, um candidato propôs acabar com as religiões, a fim de não haver mais distinção entre elas. Ainda que, (possivelmente) de forma inocente, essa medida fere os direitos humanos.

Portanto, seguindo direitinho esses passos e essas dicas, tenho certeza de que você vai arrasar na proposta e garantir os 200 pontos!

Bons estudos e até um próximo texto! 💚