Mapa Mental: Uso da vírgula

Não deixe a vírgula estragar sua redação perfeita no ENEM! Confira este mapa mental e fique por dentro de tudo para arrasar no vestibular! 😀

A língua escrita necessita de inúmeros sinais para representar o ritmo e a linha melódica da língua falada. Um desses sinais é a vírgula, e seu uso quase sempre provoca muitas dúvidas. Diferentemente do que muita gente pensa, a vírgula não serve apenas para marcar pequenas pausas do falante; sua função vai muito além dessa.  Você sabe usar corretamente a vírgula?

A vírgula serve para assinalar uma pausa de pequena duração. Entre os elementos de uma oração, usa-se geralmente para separar:

Vocativo

O vocativo é um chamamento ou interpelação ao interlocutor no discurso. É o caso do seguinte exemplo: “Que temes, ó guerreiro?” (DIAS, Gonçalves). “Ó guerreiro” é o vocativo, isolado por vírgula.

Aposto

Por exemplo: “O leão, rei dos animais, foi salvo pelo ratinho”. “Rei dos animais” é o aposto explicativo, isolado entre vírgulas.

Elementos de mesma função sintática

A vírgula também separa elementos de mesma função sintática, o que ocorre geralmente quando não há presença de conjunção coordenativa: “Eu vejo o dia, o mês, o ano”. Os elementos separados pela vírgula, nesse caso, exercem a mesma função sintática em relação ao verbo “ver”.

QUER SABER MAIS SOBRE O USO DA VÍRGULA? CLIQUE AQUI E CONFIRA ESTE RESUMO COMPLETO QUE VAI SALVAR SUA REDAÇÃO!

Nunca mais deixe a vírgula te enganar!

A vírgula é um sinal de pontuação que exerce 3 funções básicas: marcar as pausas e as inflexões da voz na leitura; enfatizar e/ou separar expressões e orações; e esclarecer o significado da frase, afastando qualquer ambiguidade.

Ela pode te deixar de fora…

Sem você, está cada vez melhor.
Sem você, está cada vez melhor.

Algumas palavras não podem ser separadas por vírgula; é o que acontece com sujeitos e verbos, verbos e complementos. Nesse caso, a propaganda erra no uso da vírgula e ainda afasta o cliente.

AINDA COM DÚVIDAS? DÊ UMA OLHADA NESSA LISTA! VOCÊ VAI FICAR SABENDO DE TUDO E AINDA VAI SE DIVERTIR!

Continue estudando
Post do blog

Exercícios Resolvidos: Crase

Leia o resumo “Crase: casos gerais e exceções” e resolva os exercícios abaixo.
artigo
Post do blog

Crase: casos gerais e exceções

Você já conhece todas as competências de análise da sua redação do ENEM, não é mesmo? Então você conhece bem a competência 1, de modalidade escrita culta da língua. Nesse critério, a prova verifica os erros relacionados à escrita e, é claro, escolha de registro. Isso você já sabe e, provavelmente, domina bem. Por isso, as notas dessa competência costumam ser bem tranquilas, acima da média. É muito comum que um estudante de ensino médio, em um relacionamento sério com o vestibular, escreva bem. Mas nada melhor do que sair da média e garantir a nota máxima, não é mesmo? Por isso te damos, hoje, dicas fundamentais de compreensão e utilização de um dos recursos mais errados no vestibular, a crase, a fim de que você, de fato, garanta os 200 pontos nessa competência e nunca mais fique dentro da casa dos 900 pontos por causa de um acento grave! 😛
artigo