• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Conheça o processo de desenvolver pessoas em 5 tópicos!

Você já deve saber que nenhuma empresa funciona sem uma equipe e que o que compõe toda a hierarquia funcional são as pessoas, certo? Então, provavelmente você já deve ter associado que se parte da equação são elas, a outra parte é o processo de desenvolver pessoas que equilibra tudo.

Mas afinal, o que é preciso pra desenvolver pessoas? Quando é feito o desenvolvimento de pessoas? Pra que serve este desenvolvimento? São algumas das muitas dúvidas que a gente vai solucionar pra você.

Portanto, acompanhe nos próximos 5 tópicos tudo que você precisa conhecer sobre os processos de gestão de pessoas!

processo de desenvolver pessoas – quatro pessoas olhando para um projeto no escritório

Como desenvolver pessoas?

Antes de apresentar cada ponto do processo, é necessário compreender sua importância, meios de aplicação e, principalmente, sua finalidade. 

Pra início de conversa, o processo de desenvolver pessoas envolve:

  • estimular aptidões;
  • dar oportunidade de crescimento;
  • oferecer capacitações;
  • treinar cada funcionário pra um ambiente constante de mudanças.

Com o passar do tempo, os meios de desenvolvimento de pessoal se atualizaram, deixando de ser apenas pelo uso de costumes e passando a utilizar-se de mecanismos profissionalizantes.

Várias empresas passaram a utilizar essa técnica com o intuito de beneficiar o funcionário (impulsionando sua carreira), mas também de aumentar os lucros, qualidade tanto financeira quanto de vida e, de quebra, o cliente sai feliz.

Afinal, um funcionário “desenvolvido” atende o cliente de maneira completa.

Por todos ganharem é que as empresas têm investido tanto em:

  • direcionamento de carreira;
  • educação contínua;
  • utilização de softwares;
  • boa comunicação com funcionários e com o público;
  • perfil de liderança.

Parece o sonho de qualquer empresa, funcionário ou cliente, né?! Mas acredite, com as ferramentas certas, essa ideia não fica apenas no sonho. Vem conferir!

1. Treinamento de liderança

Esse negócio de pegar o conhecimento, guardar em uma caixinha e trancar dentro de um cofre é coisa do passado, a moda agora é preparar os funcionários pra exercer um perfil de liderança independentemente da linha de produção que estejam trabalhando.

Obviamente que não é todo mundo que pode ser líder, né?! Se não, não haveria ninguém pra ser liderado. E é exatamente por isso que esse treinamento existe. Tá, mas como acontece exatamente?

A oportunidade de exercer liderança é oferecida a todos, no entanto, apenas aqueles que se destacam são quem ocuparão os referidos cargos. Prático, não é? Acredite, a maioria das empresas faz esse tipo de treinamento pra separar seu pessoal e identificar o melhor lugar pra cada um.

Com os líderes identificados, a meta agora é prepará-los pra poderem lidar com as mudanças e situações mais complicadas que aparecerem na empresa.

De tal forma que pode ser feito através de treinamento interno ou capacitação externa, assim, depende muito da área de atuação.

Beleza, parte da empresa foi desenvolvida pra um determinado ramo e a outra parte? Que bom que perguntou! A outra parte se desenvolve no próximo tópico.

2. Impulso na capacitação prática

Existe forma melhor de aprender do que na prática? Em resumo, a capacitação faz parte do processo de desenvolver pessoas porque coloca o funcionário na situação hipotética que imita em tudo a situação real.

Com isso, o profissional consegue se visualizar resolvendo problemas hipotéticos e acaba treinando sua capacidade de trabalhar em situação de pressão ou de tomada de decisões mais complexas.

3. Foco em causas sociais

O desenvolvimento de pessoas não se limita apenas às quatro paredes de uma empresa, o processo vai além e alcança o compromisso com a diversidade, pois é impossível refletir a crença e o compromisso sem que haja o foco nas questões mais importantes da sociedade.

Portanto, quando uma empresa estabelece questões como essa na sua grade de “grandes assuntos”, os colaboradores automaticamente partilham do mesmo sentimento e passam a vestir a camisa da empresa porque é algo que querem fazer, não porque são obrigados.

A gente nem precisa dizer o quanto isso influencia no desenvolvimento profissional, intelectual e social de cada um. Afinal, no momento em que um funcionário sabe pra quem está produzindo, a qualidade do que ele produz melhora significativamente.

4. Liberdade criativa

Tá aí um negócio que desenvolve pessoas! A liberdade criativa nada mais é do que a oportunidade oferecida a cada colaborador pra expressar suas opiniões e ideias pro futuro da empresa. 

Esse processo é muito mais do que todo mundo está acostumado a lidar em uma organização, afinal de contas leva os líderes e os subordinados a outro patamar: o de verdadeiro comprometimento com o trabalho!

Na verdade, esse método é eficaz porque tira a limitação que existe, muitas vezes, na hierarquia e aproxima todos por um bem comum, que é o sucesso.

Afinal, aqui entre nós, quem não quer fazer parte de algo que só cresce? Ou, quem não quer ser dono de algo que só cresce?

5. Capacitação educacional

Lógico que uma boa formação não fica de fora do processo de desenvolver pessoas, né?! Está lá porque as empresas precisam que seus colaboradores se dediquem em especializações pra que o trabalho corra da melhor forma possível.

É uma equação simples, mas com muito significado. Afinal, multiplicar conhecimentos é um processo estratégico que envolve teoria e prática, ou seja, aprende-se a teoria nos livros e com professores experientes e coloca-se em prática quando desempenhar as funções na empresa.

Há quem diga que buscar novos conhecimentos e especialização é dever apenas dos colaboradores, mas, na verdade, é um trabalho em equipe.

Muitas empresas hoje em dia oferecem oportunidades pra que seus subordinados concluam uma graduação, iniciem uma pós ou cursos livres, com o objetivo de que todos possam sair ganhando.

Beleza, mas pra que serve? O que “sair ganhando” quer dizer? Bom, se preparar com antecedência evita perda de tempo e desperdício de recursos.

Por outro lado, aumenta o desempenho, qualidade de vida dentro da organização e a competitividade. Vale a pena ou não vale?!

Tá na hora de fazer a sua parte e iniciar o seu processo de desenvolvimento individual. Que tal conhecer o curso livre de Liderança 4.0 ou das uma olhada nas outras opções de cursos livres do Descomplica?