• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Pós-Graduação em Direito: Conheça os 8 Cursos Mais Procurados

A pós-graduação em Direito é uma opção que pode abrir as portas pra um mercado concorrido. Isso porque, a graduação comum é mais generalista, enquanto a especialização nicha a formação em assuntos específicos. Assim, essa é uma forma de dar um up e se destacar na hora de disputar alguma vaga ou clientes.

Mas você sabia que existem várias opções de formação? Conhecer cada uma ajuda na hora de elaborar o plano de carreira. Desse modo, torna-se mais fácil projetar seus objetivos e definir em que lugar você quer estar no futuro. Por isso, a formação pode ser parte das ações exigidas pra cumprir suas metas.

O ideal é ter os próximos passos em mente de forma clara. Mas, pra isso, você vai precisar conhecer os cursos, né? A gente conta tudo neste post. Você vai ver quais são os mais procurados, quais as diferenças entre cada um e alguns outros pontos. Bora?

Vale a pena investir em uma pós-graduação em Direito?

Por acaso, você já se perguntou se a pós-graduação em Direito vale a pena? Pra boa parte dos perfis, a resposta é “sim”. Isso porque o curso traz à tona um conhecimento aprofundado de vários assuntos. Você pode conhecer doutrinas, casos concretos e por aí vai — além de aumentar o networking além do comum.

O conhecimento das jurisprudências e das linhas de decisão pode fazer com que você seja mais valorizado no mercado.

Outro ponto forte é pros estudantes de concurso público. A pós ajuda a se adaptar ao ritmo de estudo exigido pras provas, aproximando os estudantes da aprovação. Parte do conteúdo teórico apresentado nas aulas ainda faz parte do que costuma ser cobrado pelas bancas.

Nesse caso, a especialidade da pós é escolhida de acordo com o cargo que você almeja. Assim, você aproveita as aulas mais aprofundadas da melhor forma.

A formação é aproveitada até por profissionais que focam unicamente nas provas e dispensam cargos privados, já que há carreiras que pagam adicionais de qualificação pra quem tem uma pós-graduação.

Martelo de juiz

Quais são os caminhos do Direito?

O universo do Direito é variado e você pode defender os direitos dos clientes em muitos campos. Na maior parte das vezes, você vai se deparar com três caminhos.

O primeiro é o da advocacia, o mais conhecido. O segundo é o da carreira jurídica. Sabe os concursos públicos que a gente citou? Então, esse é o terceiro caminho.

Aqui, é possível se tornar, por exemplo, juiz e promotor. Por fim, há a carreira acadêmica. Nesse caso, você pode dar aulas em cursos ou faculdades. No caso da advocacia, é preciso prestar o famoso exame da OAB — exigindo uma boa dose de dedicação. Afinal, os formados frequentemente se habituam a ler livros longos.

Isso, graças à leitura dos códigos tributários e civis. Assim, há várias áreas que podem ser exploradas pelos profissionais. Por exemplo, compliance, tributária, recuperação judicial, ética e por aí vai. Se a formação tradicional é generalista e focada em teoria de ciências humanas, a pós é específica e, em alguns casos, voltada pra prática.

3 livros amontoados e ao lado um bloco de notas com uma caneta em cima

Quando investir em uma pós-graduação em Direito?

Talvez você considere que fazer uma pós seja uma boa, mas ainda não saiba se é a hora certa. O lado positivo da formação é que você pode apostar em vários momentos da carreira.

A opção é válida tanto pra recém-formados, quanto pra pessoas que preferem ficar um tempo no mercado antes de investir em uma nova opção.

Um ponto que você pode ficar de olho é no tempo. Isso porque, a formação vai exigir algumas horas pra acompanhar as aulas, fazer atividades e por aí vai. Em rotinas apertadas, você pode optar pelo estudo a distância. O modelo conta com a estrutura dos presenciais, mas com a comodidade do aprendizado 100% online.

Aqui, você pode pesquisar sobre quais conhecimentos precisa pra se dar bem na área que deseja atuar. Isso também vale pras tendências de mercado. Às vezes, criar uma lista de coisas que você precisa aprender torna mais fácil saber a hora de voltar aos estudos e qual seria o curso ideal.

Martelo de juiz em destaque

O que esperar para o futuro da área?

Embora nem sempre dê pra fazer estimativas precisas, o futuro do Direito provavelmente vai estar repleto de tecnologia. Isso significa que o profissional moderno pode interagir com ideias como inteligência artificial, internet das coisas, aplicações jurídicas, videoconferência e por aí vai.

E como se destacar? Você pode começar desenvolvendo novas habilidades pessoais. No universo da Advocacia, por exemplo, traços como comunicação interpessoal, gestão estratégica e inteligência emocional ganham um peso maior. O mesmo vale pro conhecimento jurídico.

Isso porque, ainda que existam mudanças, os ingredientes pra fazer um bom profissional continuam os mesmos. Mas se a sua preocupação é a atualização, pode investir em eventos na área.

Aqui, entram seminários, palestras e cursos. Por fim, procure trazer a tecnologia pra sua rotina. Desse modo, as mudanças se tornam mais naturais.

Pessoa escrevendo em um papél

O que está em alta?

Direito é uma área mais dinâmica do que a maior parte das pessoas pensa. Áreas de tecnologia e segurança da informação estão entre as principais responsáveis pelas novas demandas. Assim, um maior conhecimento do universo digital tende a ser um diferencial.

Isso faz com que o perfil das pessoas no mercado mude. Uma das exigências mais comuns é a da “visão sistêmica”. Nesse caso, há um conhecimento maior de áreas diferentes, principalmente na iniciativa privada. Por exemplo, negociação e gestão. A tecnologia ainda tem feito com que alguns cargos novos apareçam.

Profissionais da advocacia especialistas em cibersegurança é uma das novidades. Essas pessoas costumam ser ligadas não só ao universo do Direito, como também ao da tecnologia. A mesma ideia vale pra quem tem know how em criptomoedas, compliance, proteção de dados e por aí vai.

Estante com livros

Quais são as áreas mais bem remuneradas?

Em busca de uma boa remuneração ao final da formação? As possibilidades de atuação são variadas e boa parte conta com bons salários. A área trabalhista, por exemplo, tem uma oferta alta de oportunidades pra profissionais da advocacia. O trabalho se concentra nas relações entre trabalhadores e empresas, com salários que chegam aos 14 mil reais mensais.

A área tributária, por sua vez, conta com remuneração similar e o profissional costuma fazer diferença na gestão financeira das empresas. Pra quem tem paixão por direito desportivo, as remunerações mais altas estão na casa dos 15 mil reais e a atuação está ligada ao universo do esporte.

Ainda assim, uma das áreas que mais chamam a atenção é a de concursos públicos. No caso de quem atua nas promotorias de justiça, os salários chegam aos 30 mil reais. Essa é uma das áreas mais bem remuneradas do país. O mesmo vale pra magistratura. Juízes ganham um salário igualmente alto, contando com vários outros benefícios.

Estante com livros em destaque

Para que serve a pós-graduação em Direito?

A pós-graduação em Direito pode ser útil de algumas formas diferentes. Se você reparar, sempre há mudanças nos códigos jurídicos e nas leis. Por isso, a graduação não serve apenas como especialização, como também como uma forma de saber constantemente sobre as atualizações e mudanças da área.

O curso ainda traz à tona muito da experiência de professores que conciliam a teoria e a prática. Assim, você passa a conhecer muito de como realmente funciona o trabalho. Pra profissionais que já estão no mercado, a pós ajuda a impulsionar um upgrade ou uma mudança na carreira.

Por meio das aulas, você pode se aprofundar em uma nova vertente e contar com um outro foco. O aprendizado prático faz com que você aprenda a aplicar a legislação correta nos vários casos — vendo o funcionamento da lei fora dos livros.

Pessoas uma ao lado da outra com dois notebooks apoiados em uma mesa. Uma delas aponta com um lápis para uma folha de papel.

Quais são as modalidades da pós-graduação em Direito?

Os cursos de pós frequentemente aparecem em duas formas com objetivos diferentes. A lato sensu tem origem no termo em latim “sentido amplo”. Isso dá pistas de como é o curso, com um foco mais abrangente e uma duração de, em média, 360 horas. Já a pós stricto sensu tem outra origem.

Significa “sentido estrito” e é um curso com um foco normalmente mais acadêmico. Por isso, sua formação dura de 3 a 5 anos. O modelo conta com o objetivo de capacitar profissionais pra dar aulas no ensino superior. Sabe quando você vê alguém com “mestrado” ou “doutorado”? Então, esses são os dois tipos de stricto sensu.

Por contar com foco em aulas ou pesquisas, essa modalidade exige o conhecimento de um idioma estrangeiro. Já o lato sensu, conta com programas de especialização e a formação MBA. Nesse caso, a carga horária é um pouco mais longa, sendo exigidas cerca de 400 horas.

Dois livros amontoados

O que observar ao escolher uma pós-graduação em Direito?

Com tantas opções no mercado, escolher uma pós-graduação em Direito pode dar um certo trabalho, né? O primeiro ponto que vale ser considerado na hora da decisão é a modalidade. Se o seu foco é pouco acadêmico, talvez a lato sensu seja a opção ideal. Ainda assim, a stricto sensu segue correspondendo às expectativas dos que sonham em dar aulas ou se tornar pesquisadores.

Caso você já esteja no mercado, pode considerar sua experiência na área, escolhendo cursos que conversem com o que você já faz. Na sua área de atuação, a formação pode ser uma experiência mais tranquila. Assim, a sua chance de achar boas oportunidades cresce.

Por fim, procure escolher uma boa instituição de ensino. Afinal, ela é a responsável pelo suporte, seleção de professores e, no caso do EaD, pela plataforma. Nesse caso, o principal ponto a ser observado é a autorização do MEC. É isso que faz um diploma ser validado no mercado.

Homem usando um paletó e apertando sua gravata

Quais são os cursos de pós-graduação em Direito mais procurados?

Agora que você sabe que a pós-graduação em Direito é uma boa, talvez esteja se perguntando qual especialização é a ideal pra você, né? O universo jurídico tem muitas opções e você pode escolher de acordo com sua aptidão. Pra você ficar por dentro, a gente listou alguns dos mais procurados nos próximos tópicos. Confira!

1. Direitos Humanos

Você sabia que a “Declaração Universal dos Direitos Humanos” produzida pela ONU em 1948 já foi o documento mais traduzido do mundo, aparecendo em mais de 300 línguas? O conceito é fruto de um processo que você provavelmente viu na escola: a Revolução Francesa, o ciclo de contestação do poder absoluto que começa em 1789. Tempão, né?

Isso inaugurou a área que é estudada na pós-graduação em Direitos Humanos. É a categoria feita pra defender os direitos de qualquer um, independentemente das diferenças pessoais, étnicas ou sociais. Assim, o espaço de trabalho do formado está na defesa desses direitos, no campo público ou privado.

Outro espaço possível é o de ONGs. Algumas focam em garantir o acesso à alimentação, ao saneamento e a várias outras necessidades. Saúde, ensino e liberdade religiosa ainda são assuntos explorados nos trabalhos dos profissionais envolvidos nos Direitos Humanos.

Saiba como se tornar um profissional em Direitos Humanos neste artigo!

2. Direito Privado

O Direito Privado organiza os interesses a partir da vida privada. Por isso, funciona por meio de uma lógica de igualdade. Assim, difere-se do direito público, em que há verticalidade em relação ao Estado.

Aqui, você pode encontrar espaço pra atuar, por exemplo, na equipe jurídica das empresas.

Sendo assim, a pós-graduação em Direito Privado ajuda os alunos a se atualizarem no universo das relações privadas. Os temas costumam transitar no âmbito do consumidor, do civil e do empresarial.

Com o contato com os professores especialistas, você ainda passa a conhecer mais sobre o posicionamento jurisprudencial deste universo.

Mas por que cursar pós em Direito Privado? Essa é uma área que tende a ter demanda ao longo dos anos. Isso porque, as oportunidades surgem conforme a expansão das empresas.

A recomendação principal é pra quem já tem a graduação em Direito, mas isso não faz com que formados em outros cursos não possam se beneficiar dessa pós-graduação. Apenas contariam com algumas limitações pra atuação tradicional em Advocacia.

3. Direito Ambiental e Urbanístico

A pós-graduação em Direito Ambiental e Urbanístico está ligada ao universo do Direito Público. Seu objetivo é trabalhar sobre as interações do meio ambiente, da expansão urbana, das funções sociais da cidade, do parcelamento do solo e por aí vai. Está ligada ao direito dos habitantes.

Aqui, há uma preocupação com o uso sustentável de recursos. Por isso, o olhar ambiental tem seu espaço. Se esse é um assunto que costuma despertar fascínio em você, talvez a formação seja uma boa.

Assim, você passa a ficar por dentro de alguns dos principais temas de direito nas cidades. Desse modo, o curso costuma se destacar por alguns motivos.

O primeiro é a relevância do tema. A razão é o fato da discussão sobre a expansão urbana e da degradação dos recursos naturais frequentemente ficar em alta.

A demanda é outro ponto que chama atenção pro curso. Se os profissionais do setor privado podem lidar com problemas jurídicos das empresas nas cidades, os do setor público envolvem fiscalização e regularização.

Entenda a importância da especialização para o sucesso profissional.

4. Direito Civil

O Direito Civil se debruça sobre os problemas dos cidadãos. Geralmente, as questões mais cotidianas das pessoas na sociedade. Assuntos simples como divórcio, compra de imóveis e por aí vai. Por contar com esse foco, costuma ser segmentado em algumas áreas.

Isso inclui Direito das Coisas, Direito Constitucional, Estatuto da Criança e do Adolescente, assim como vários outros nichos. O assunto é responsável por regular a vida das pessoas em sociedade. Por isso, tem foco nos vários tipos de relação, seja familiar ou de propriedade.

Embora os cursos possam ser escolhidos como coisas diferentes, na prática, o Direito Civil é um ramo do Direito Privado.

Essas regras estão organizadas no Código Civil. Pra isso, segue alguns dos princípios que você talvez já tenha ouvido falar ao longo das aulas. É o de “eticidade”, o de “sociabilidade” e o de “operabilidade”. Com a especialização, o mercado tende a olhar pra você com mais confiança.

5. Direito Administrativo

O Direito Administrativo tem foco no universo dos servidores e da Administração Pública. É voltado a estudar o Estado e o poder executivo. O assunto costuma ser alvo de estudos de profissionais da advocacia e a pós é uma oportunidade de aprofundamento. Aqui, vale analisar o mercado.

Isso porque, especialistas tendem a ser procurados de acordo com o aumento da preocupação com transparência e conformidade. As vagas podem pintar no serviço público, nos órgãos reguladores e em entidades como a ONU. Ainda existem cargos que também aparecem na iniciativa privada.

Uma das vantagens é o fato de o curso dialogar com outras áreas do Direito. Se você tem vontade de contar com uma formação um pouco mais multidisciplinar, a pós-graduação em Direito Administrativo talvez seja uma boa. Assim, profissionais formados tendem a ter mais preparação pra defender o interesse público.

6. Direito Constitucional

O Direito Constitucional é a área voltada a estudar as normas constitucionais, ou seja, as coisas que estão prescritas na Constituição. Basta imaginar que há uma série de informações no documento que estuda o Estado e o ramo se debruça sobre ela. Aqui, há interpretações e análises aprofundadas.

O conhecimento é a principal vantagem dessa pós. Você passa a entender as alterações da lei e as várias emendas constitucionais. Ainda conta com o aprimoramento profissional, podendo abrir portas na área. A partir daí, você passa a entrar em contato com debates sobre o posicionamento jurisprudencial e é estimulado às pesquisas.

Assim, você conhece as leis que regem o Estado, entendendo mais sobre os direitos e deveres. Ainda desenvolve uma perspectiva mais crítica e uma visão humanitária. Como as outras pós, essa pode ser cursada por qualquer pessoa com curso superior, embora o foco seja atrair bacharéis de Direito.

7. Direito Tributário

A pós-graduação em Direito Tributário tem um nome bem explicativo. É a área que se debruça sobre o estudo das leis e dos impostos. Geralmente, as pessoas especializadas têm um conhecimento bem aprofundado em tributação, tanto do ponto de vista municipal, quanto no federal.

A procura nesta área surge graças às necessidades das empresas. Mas também há espaço em cargos públicos, ajudando em questões de arrecadação. Quem estuda a área entra em contato com as questões jurídicas mais importantes em relação aos impostos. Por isso, o assunto é dividido em uma série de matérias diferentes.

Isso inclui Planejamento Tributário, Ética Empresarial, Direito Tributário Formal e por aí vai. Desse modo, a formação faz com que você conte com um número grande de opções. Na consultoria, por exemplo, em que é possível trazer uma luz pras empresas. Também é possível fazer uma atuação de advocacia, defendendo o cliente judicialmente.

8. Direito Penal

Em termos simples, o Direito Penal é o estudo das leis voltadas ao combate contra o crime. O tema faz com que sua estrutura seja elaborada de forma mais severa e rigorosa. Assim, é um ramo do Direito Público, funcionando de acordo com a Constituição. Existem alguns caminhos que o curso pode abrir pra você.

Lembra de quando a gente citou os concursos públicos? Então, as bancas costumam cobrar disciplinas relacionadas ao assunto. São exemplos, alguns dos cargos citados no texto, como o de promotor e juiz. A carreira acadêmica também é outra opção, abrindo espaço pra possibilidades em universidades.

Desse modo, você entra em contato com algumas matérias. Por exemplo, “Princípios do Direito Penal”, “Teoria do Crime”, “Processo Penal”, “Legislação Especial” e por aí vai. Com o conhecimento fornecido pelo curso, torna-se mais simples escolher intervenções jurídicas na sua rotina profissional.

A pós-graduação em Direito é uma alternativa pra turbinar seus estudos e, nos cursos a distância, contando com economia e flexibilidade de horário. Assim, a formação pode ser o caminho pra receber promoções e ainda contar com um salário mais alto, além de valorizar o currículo. Você ainda pode optar por gastar anos estudando no ramo do Direito que mais acha fascinante.

Por isso, é um caminho pra atualização profissional, reciclando os conhecimentos e mostrando disposição pra se manter atualizado. Pra quem estuda pra concurso, nada como ganhar alguns pontos extras ao disputar cargos concorridos, né? Não se esqueça de avaliar a experiência dos professores, a grade curricular e a validação do MEC.

Então, agora que você conhece as principais opções de pós-graduação em Direito, que tal investir em uma opção prática, 100% online e com preços que cabem no bolso? A Pós Descomplica tem disponíveis todos os cursos citados no texto. Vem estudar no Descomplica!