• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Saiba como são os cuidados de enfermagem em UTI neonatal e pediátrica e descubra se essa área é para você

Você sabe quais são os cuidados de Enfermagem em UTI neonatal e pediátrica? A área da saúde oferece inúmeras opções pra quem tem o sonho de cuidar das pessoas.

E uma delas é a Enfermagem, que forma profissionais com papel fundamental na assistência de saúde. Entre as inúmeras atividades, também exercem seu trabalho em centros e unidades de terapia intensiva.

Os cuidados de Enfermagem em UTI neonatal e pediátrica envolvem atenção aos pacientes mais delicados: recém-nascidos e crianças.

Além disso, também ajudam os pais e familiares dos pequenos nesses momentos tão difíceis. Por isso, há uma grande preocupação com o atendimento humanizado nesse setor.

Quer saber se você tem o perfil pra trabalhar nessa área da Enfermagem? Acompanhe este post e descubra como é a atuação desse profissional!

cuidados de enfermagem em UTI neonatal e pediátrica – bebê dentro de uma incubadora

O que é uma UTI neonatal?

É um espaço na maternidade reservado pra tratar de prematuros ou recém-nascidos que tiveram algum problema ao nascer. Por bebês prematuros, entende-se aqueles que nasceram antes das 37 semanas de gestação.

Dessa forma, entre os casos mais comuns estão o baixo peso, complicações respiratórias, hemorragias intracerebrais, hepáticas e cardíacas.

Contudo, nem todos os que precisam ir pra UTI neonatal estão em situação crítica. Alguns estão apenas recebendo cuidados pra se fortalecerem e aprenderem a respirar, sugar e deglutir sozinhos. E isso se dá por volta das 34 semanas de gestação.

No entanto, não são apenas os bebês prematuros que necessitam da UTI neonatal, como também aqueles que apresentam suspeitas de qualquer alteração ou infecção congênita. Assim, permanecem na unidade pra receberem todos os cuidados necessários.

Então, a UTI neonatal é sinônimo de segurança e cuidado nesses momentos tão frágeis e delicados pros bebês.

Pra isso, é composta por uma equipe multidisciplinar de profissionais, que envolve:

  • médico pediatra neonatologista;
  • terapeuta ocupacional;
  • enfermeiros neonatologistas;
  • fisioterapeuta;
  • nutricionista;
  • fonoaudiólogo;
  • psicólogo.

Essa equipe acompanha o desenvolvimento do bebê durante as 24 horas do dia e, se for necessário, outros médicos poderão ser chamados de acordo com sua especialidade, como cardiologistas, ortopedistas, cirurgiões neonatologistas, entre outros.

Pra oferecer o melhor tratamento, a UTI conta com equipamentos específicos, como:

  • incubadora;
  • monitores cardíacos;
  • monitores respiratórios;
  • ventiladores mecânicos;
  • cateteres.

O tempo de permanência de um bebê na unidade varia conforme as necessidades de cada um, podendo ser de 48 horas até alguns meses.

cuidados de enfermagem em UTI neonatal e pediátrica – profissional da saúde cuidando de um recém-nascido

O que faz um enfermeiro neonatal?

De acordo com o que a gente já mencionou, o enfermeiro neonatal faz parte da equipe que atua no tratamento de recém-nascidos. Dessa maneira, é responsável por coordenar e planejar todo o atendimento do bebê na UTI.

Além do mais, também organiza a rotina das visitas dos pais e familiares e auxilia as mães durante a amamentação. Assim sendo, algumas de suas funções são:

  • supervisionar a equipe de Enfermagem;
  • assistir o paciente;
  • planejar e executar os cuidados de Enfermagem em UTI neonatal e pediátrica;
  • passar cateter percutâneo e sonda nasoenteral;
  • fazer a passagem de plantão;
  • elaborar escala diária e mensal de trabalho;
  • acompanhar e avaliar o desenvolvimento do paciente;
  • auxiliar na amamentação e na ordenha de leite durante o período de internação;
  • controlar as medicações;
  • assistir a família do paciente;
  • ajudar em procedimentos de pacientes em estado grave;
  • elaborar e atualizar o prontuário do bebê;
  • prever e prover os materiais necessários;
  • estimular o método canguru pra recém-nascidos;
  • orientar a família e visitantes sobre a rotina da UTI neonatal;
  • acompanhar pacientes na remoção pra realização de exames;
  • fazer a coleta de exames;
  • montar circuito de ventilação mecânica;
  • atuar com preparo e conhecimento em intercorrências durante o plantão;
  • utilizar os recursos disponíveis na UTI pra prover toda a assistência necessária pra restauração da saúde do bebê.
cuidados de enfermagem em UTI neonatal e pediátrica – profissional da saúde cuidando de um recém-nascido

Como humanizar os cuidados de Enfermagem em UTI neonatal e pediátrica?

A chegada de um filho representa a realização de um sonho. Assim sendo, tudo o que os pais desejam é uma gestação tranquila e que o bebê nasça saudável. Então, durante toda a gravidez o vínculo aumenta e as expectativas crescem.

Além disso, os pais esperam que o parto ocorra sem imprevistos e que possam chegar em casa com a criança pra iniciar a rotina da nova família.

Contudo, em alguns casos, não é isso o que acontece. Prematuridade, baixo peso ou alguma outra condição fazem com que seja necessária a internação do bebê na UTI neonatal.

Assim, as expectativas são quebradas e dão lugar ao medo, insegurança, culpa e preocupações com a saúde do pequeno. Então, é como se o vínculo se rompesse.

Por outro lado, muitos pais encaram a UTI como um ambiente hostil e pouco acolhedor. Deixar o bebê no hospital e voltar sozinho pra casa aumenta a aflição. Por esse motivo, é fundamental promover a humanização nos cuidados de Enfermagem em UTI neonatal e pediátrica.

Nesse contexto, o papel do enfermeiro é indispensável. Ou seja, cabe ao profissional realizar métodos que incluam não apenas o recém-nascido, como também os pais e familiares no tratamento pra minimizar a dor, o sofrimento e o desgaste durante a internação.

Algumas das ações que podem ser feitas nesse momento são:

  • fortalecer o vínculo entre o bebê, os pais e familiares durante a internação e após a alta;
  • manter o ambiente silencioso e tranquilo;
  • criar um ambiente acolhedor e menos hostil, tanto pro bebê quanto pros visitantes;
  • permitir que a mãe possa “maternar” o filho;
  • ter uma comunicação empática com os pais;
  • passar segurança e confiança pros familiares;
  • incluir os pais na rotina de cuidados com o bebê sempre que possível.
cuidados de enfermagem em UTI neonatal e pediátrica – bebê tomando uma vacina

Como se tornar um enfermeiro neonatal?

Como você viu, há inúmeros cuidados de Enfermagem em UTI neonatal e pediátrica. Ou seja, um enfermeiro que atua nesse setor tem uma série de funções. Pra se tornar parte da equipe, é preciso ter graduação em Enfermagem e fazer uma especialização na área, isto é, uma pós-graduação em Enfermagem Neonatal.

Durante o curso, além de se aprofundar nos conhecimentos técnicos, você também vai entender sobre as responsabilidades de acolher essa nova vida que pode estar em risco. Logo, vai conseguir perceber as necessidades dos pais do bebê nesse momento tão complicado.

Desse modo, vai estar apto a prestar apoio aos familiares que certamente ficam estressados, apreensivos, cansados e com receio sobre a condição clínica do bebê que foi tão aguardado por todos.

Pra isso, você vai desenvolver habilidades como:

  • bom relacionamento interpessoal;
  • estabilidade e inteligência emocional;
  • capacidade de lidar com estresse e situações críticas;
  • organização e planejamento;
  • saber trabalhar em equipe;
  • compaixão;
  • pensamento crítico empático;
  • boas habilidades de comunicação.

Enfim, os cuidados de Enfermagem em UTI neonatal e pediátrica são fundamentais pra preservação e recuperação da saúde do recém-nascido.

Além disso, humanizar os métodos é a melhor forma de aumentar as chances de reabilitação do paciente, bem como de tornar a experiência de internação menos dolorosa pros pais.

Quer seguir essa carreira? Então, confira os nossos cursos de pós-graduação em Enfermagem e se torne um profissional especializado!