• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

É realmente fada passar na Unicamp?

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) é uma das melhores do país. Quem sabe até do mundo! Por conta disso, o vestibular da instituição também é um dos mais concorridos do Brasil e milhares de estudantes se inscrevem a cada edição. A Comissão Permanente para os Vestibulares (Comvest) é a banca responsável por toda a logística e correção das provas, que é bem diferente dos demais vestibulares. Mesmo assim, a gente está aqui para te mostrar que passar na Unicamp não tem segredo.

FAÇA AS REDAÇÕES PERFEITAS PARA PASSAR NA UNICAMP

A gente conversou com a Dara Signoreti, bixete de Arquitetura e Urbanismo na Unicamp, para ajudar você a tirar esse vestibular de letra! Nada melhor do que aprender com quem é expert no assunto, não é mesmo? Ela foi aluna do Descomplica por dois anos e também compartilhou um pouquinho de como foi a sua trajetória até conquistar a sua vaga no ensino superior. Você também sonha em estudar nessa universidade ano que vem? Então, se liga nessas dicas para gabaritar as provas e garantir sua vaga!

Consulte o Manual do Candidato

O primeiro passo para começar a sua preparação para o vestibular é conferir o Manual do Candidato. Todos os anos a Comvest divulga esse documento explicando os detalhes da prova. Ler o Manual na íntegra é essencial para saber as alterações que podem ter sido feitas para o seu ano de vestibular. Por exemplo, a lista de leituras obrigatórias para a edição de 2018 mudou este ano e a universidade já fez questão de adiantar as obras que serão cobradas no vestibular 2019! Ufa!

Pode parecer muita informação, mas fica tranquilo que dá para acompanhar e aproveitar essas dicas a seu favor. A Dara ressalta a importância desse documento: “Assim que ler o manual, confira o site da Comvest. Além de informações extras, você pode encontrar estatísticas dos últimos vestibulares, nota dos últimos classificados, respostas esperadas e muito mais”. E como você pode usar esses dados? A nota dos últimos classificados serve para você comparar o seu resultado com as chamadas da edição anterior. Assim você pode prever se será chamado e em que momento do calendário do vestibular isso irá acontecer. E essa é só uma das possibilidades.

Faça provas de vestibulares passados

Essa é uma das melhores formas de estudar para um vestibular. Quanto mais questões de edições passadas você fizer, mais familiarizado com o estilo de prova você estará. “Imprima, pelo menos, os últimos três anos de provas, inclusive segunda fase. Quanto mais, melhor”, conta a estudante de Arquitetura.

O Oda, um dos nossos professores de Biologia, deu uma dica que vale para qualquer vestibular que trabalhe com questões dissertativas. Pratique esse tipo de questão desde o começo do ano. Não deixe para começar a estudar esse modelo depois de ser aprovado na primeira fase. São enunciados que, geralmente, pedem respostas mais complexas e exigem uma preparação maior. Tudo bem que você não vai fazer 5 questões discursivas por dia logo em março, mas equilibre a proporção. Resolva uma questão dissertativa para cada objetiva e aumente a frequência à medida que a segunda fase for se aproximando. 

Obras obrigatórias

O vestibular da Unicamp é conhecido pela sua extensa lista de leituras obrigatórias que são cobradas nas provas. As obras são divididas por gênero e alguns desses livros também coincidem com a demanda de leituras da Fuvest, como “O Cortiço”, do autor maranhense Aluísio Azevedo. “O ideal é saber o máximo que puder sobre cada obra. As questões sobre os livros caem nas duas fases do vestibular. A primeira prova, inclusive, tem entre 10 a 12 questões só sobre esse tema”, comenta Dara.

A lista do vestibular deste ano já foi divulgada e conta com 15 leituras obrigatórias. Calma, não são 15 livros inteiros. Alguns destes textos são poemas, contos e sermões. Mesmo assim, é muito importante que você leia todos os títulos porque se preparar apenas por resumos não vai te garantir conhecimento suficiente para se dar bem nessa parte da prova. A estudante de arquitetura ainda complementa: “As questões não se resumem apenas ao conteúdo da história, mas também a interpretação de características, cenas, atitudes do autor e personagem. Por isso, recomendo ver vídeos de análises das obras literárias, mesmo que já tenha lido os textos”.

Redação

O vestibular da Unicamp cobra duas redações de gêneros textuais diferentes no primeiro dia da segunda fase. Além de produzir os textos, os candidatos também fazem as provas dissertativas de Português e Literatura, com três questões cada uma. Ou seja, é muita coisa para fazer em pouco tempo! “O segredo da redação é seguir o manual de correção da Comvest. Lá eles deixam claro o que precisa ter no texto. O resto é coesão e coerência, basicamente”, conta Dara.

Como na maioria dos grandes vestibulares, a redação é decisiva para garantir a sua vaga. Principalmente na preparação da Unicamp, uma vez que os gêneros que caem na prova mudam a cada ano. Você precisa estar craque não só em dissertação-argumentativa, tipo de texto mais comum entre os concursos, mas também em “Carta”, “Verbete” e “Relatório”, por exemplo. Esses foram alguns gêneros que foram cobrados em anos anteriores, entre outros.

Para a Dara, a redação teve uma importância ainda maior na sua seleção: “A redação tem um peso maior para os cursos que exigem provas de habilidades específicas, como no meu caso; fiz o vestibular para Arquitetura e Urbanismo. Entretanto, eu fui muito mal nessa prova, mas fiz bons textos!”, afirma a estudante. Além disso, outra dica é consultar os pesos de cada matéria de acordo com seu curso que compõe a sua nota na segunda fase, inclusive a da redação!

Confira provas e redações comentadas

O site da Comvest é cheio de informações importantes para quem está se preparando para o vestibular. Disso a gente já sabe, mas uma delas é crucial: os comentários de provas e redações passadas. A banca dá exemplos de respostas boas, medianas e ruins para as questões discursivas de segunda fase. O mesmo acontece para as redações. Segundo a Dara: “É MUITO IMPORTANTE CONFERIR”! Não é só a gente que está falando¯\_(ツ)_/¯.

Começar o seu estudo entendendo o que os corretores esperam de você já é um diferencial enorme na hora de se destacar entre a concorrência. Aqui, no Descomplica, nós sempre lembramos aos nossos alunos de que planejamento é a palavra de ordem no seu ano de vestibular. Confira os comentários do vestibular passado logo no início da sua preparação e dedique uma parte do seu tempo a analisar esses comentários e a corrigir suas redações/respostas discursivas baseado nas diretrizes. Não vai ter para ninguém!

Não desista!

Mesmo que o vestibular da Unicamp seja uma seleção muito concorrida, isso não quer dizer que seja impossível de passar! Dara conseguiu ser aprovada na primeira vez que se inscreveu na Comvest, mas ela teve que lidar com algumas frustrações antes de conseguir o seu objetivo. “Eu achava a prova da Unicamp mais difícil que a da Unesp e do Enem. Em três anos após o Ensino Médio e em dois anos estudando sozinha em casa, fiz Vunesp quatro vezes e o ENEM, cinco. Mesmo assim, não tive sucesso e acabei nem tentando a UNICAMP”, afirma a estudante.

Viu como é super possível passar na Unicamp? A Dara contou para gente que a preparação é longa, dura praticamente um ano todo de estudo, e que é preciso manter o foco durante todo esse percurso. Mesmo assim, temos certeza que você é super capaz de passar em qualquer vestibular do Brasil, mesmo ele sendo muito concorrido ou não! A certeza é tão grande que o Descomplica também te prepara para os principais vestibulares de São Paulo! Vamos juntos, rumo ao título de bixo ano que vem? 😉