Raciocínio dialético

Galera, 2 dias para o ENEM. Ansiosos, né? Imagino! =P

Então, como a redação tem um peso grande no ENEM, trago hoje outra dica sobre o tema. Vamos conferir?

A dúvida que recebi em nosso fórum trata sobre a dialética.

Acompanhem o que respondi! 🙂

Pergunta:

Acabei de ver a aula de Dialética do professor Rafael Cunha. Me surgiu uma dúvida. Esse método de raciocínio é para ser usado em cada parágrafo, i.e., em cada argumento, ou deve permear toda a redação, de modo que a tese estaria no primeiro parágrafo de desenvolvimento, a antítese no segundo e a síntese na conclusão?

Grato,

André.

Resposta:

Olá, André! Sou monitor de português e redação e vou te descomplicar essa questão!

O método dialético ficaria melhor usado em uma redação que tenha três parágrafos de desenvolvimento. Ou seja, no primeiro deles, você cria a tese, no segundo, a antítese e no terceiro, a síntese. Repare que essa tese nada tem a ver com a tese geral do texto, que é criada no parágrafo de introdução.
Repare, também, que esses 3 elementos dialéticos necessitam ser argumentos que defendam a tese geral do texto.

Simplificando:

Introdução: Tese geral do texto
Desenvolvimento 1: tese
Desenvolvimento 2: Antítese
Desenvolvimento 3: Síntese
Conclusão

E aqui, galera? Deu para pegar a forma de construção de um texto baseado na dialética?

Bons estudos!

Diego

Continue estudando
Post do blog

Raciocínio Lógico – Dialética

Olá, pessoal!
artigo
Post do blog

Liberalismo ou Comunismo? Adam Smith ou Karl Marx? Tire suas dúvidas sobre esses assuntos!

Ignorando a discussão dos Neoclássicos e dos Neoliberais, que tanto aparecem em nossas timelines do Facebook em qualquer área de comentários nas matérias de jornais, decidi voltar às origens inglesas e descobrir um pouco mais sobre Adam Smith e Karl Marx. Esse encontro de “feras” vai servir para explicar geograficamente a época, a economia e as batatas. Sim, batatas  – a coisa mais importante desse post. Vamos lá?
artigo