Mapa Mental: Segunda Revolução Industrial e Imperialismo

Quer saber mais sobre Segunda Revolução Industrial e Imperialismo? A gente te explica com esse mapa mental!

A Segunda Revolução Industrial e o Imperialismo foram importantes episódios iniciados em fins do século XIX e que geraram consequência que abalaram o século XX. Nesse resumo entenderemos os dois fenômenos, as relações estabelecidas entre os dois e seus desdobramentos.

A Segunda Revolução Industrial

Costumamos chamar de Segunda Revolução Industrial os fenômenos industriais que aconteceram a partir de meados do século XIX. Se compararmos a Primeira com Segunda Revolução, perceberemos que aquela se deu segunda metade do século XVIII e teve como o grande país de referência foi a Inglaterra, no setor têxtil; enquanto esta, a Segunda, ocorreu quase cem anos depois e o país principal foi a Alemanha, mas contou com  outros como os Estados Unidos e o Japão, com ênfase no setor automobilístico.

Para entender o que possibilitou a eclosão da Segunda Revolução Industrial, precisamos atentar para seus antecedentes. Os principais antecedentes dessa nova fase industrial foram as Revoluções Liberais do século XIX. Questionando as estruturas do Antigo Regime, essas revoluções fortaleceram a burguesia e a ideologia liberal possibilitando o desenvolvimento do modelo capitalista. Além disso, as unificações também foram essenciais para impulsionar esse processo de industrialização, como foi o caso alemão, italiano e estadunidense.

Esse período foi marcado por inovações, como o surgimento do cinema, do telefone e do principal símbolo da Segunda Revolução Industrial, o automóvel. Tal fato só foi possível devido ao forte investimento em pesquisa e tecnologia. Diferentemente da Primeira Revolução, esta nos mostra uma nova realidade. Vemos o surgimento de uma nova fase capitalista, o capitalismo financeiro, marcando pela fusão do capital bancário com o capital industrial possibilitando todas essas inovações. Os vultuosos investimentos marcaram o surgimentos da chamadas “mega empresas” e a ascensão do capitalismo monopolista. Nesse momento, começam a surgir alianças/acordos entre empresas visando monopolizar o mercado, como é o caso das holdings, cartéis e trustes.

Com o crescimento dessas empresas e as políticas protecionistas, as nações que ingressaram nessa segunda fase industrial iniciaram um processo de expansão de seus mercados para regiões como a África e a Ásia, visando buscar matérias-primas, mão de obra barata, mercado consumidor, mas também investir em novas indústrias. A esse processo de expansão do capitalismo, damos o nome de imperialismo, uma das principais consequências da Segunda Revolução Industrial.

Continue estudando
Post do blog

“A fase superior do Capitalismo”: 2ª Revolução Industrial e Imperialismo

A Segunda Revolução Industrial e o Imperialismo foram importantes episódios iniciados em fins do século XIX e que geraram consequência que abalaram o século XX. Nesse resumo entenderemos os dois fenômenos, as relações estabelecidas entre os dois e seus desdobramentos.
artigo
Post do blog

Questões Comentadas: Segunda Revolução Industrial e Imperialismo

Leia o resumo “’A fase superior do Capitalismo’: 2ª Revolução Industrial e Imperialismo” e resolva os exercícios abaixo.
artigo