Geografia: Fordismo e o Surgimento do Keynesianismo

Hoje tem aula de Geografia!

Quer ficar por dentro de tudo sobre Fordismo e o Surgimento do Keynesianismo para arrasar na sua prova de Geografia do vestibular? Então acesse os materiais de apoio da aula ao vivo sobre o tema e não perca os horários das aulas! Explicamos tudinho para você aqui embaixo!

Geografia: Fordismo e o Surgimento do Keynesianismo

Turma da Manhã: 10:15 às 11:15, com o professor Hansen.

Turma de Noite: 19:45 às 20:45, com  o professor Hansen.

Faça download dos materiais! É só clicar abaixo!

Disponível em: https://primeira-serie.blogspot.com.br. Acesso em: 07 dez. 2011 (adaptado). (Foto: Enem)

1. Na imagem do início do século XX, identifica-se um modelo produtivo cuja forma de organização fabril baseava-se na:

a) autonomia do produtor direto.
b) adoção da divisão sexual do trabalho.
c) exploração do trabalho repetitivo.
d) utilização de empregados qualificados.
e) incentivo à criatividade dos funcionários.

GABARITO

1. C

LISTA DE EXERCÍCIOS

1. Um trabalhador em tempo flexível controla o local do trabalho, mas não adquire maior controle sobre o processo em si. A essa altura, vários estudos sugerem que a supervisão do trabalho é muitas vezes maior para os ausentes do escritório do que para os presentes. O trabalho é fisicamente descentralizado e o poder sobre o trabalhador, mais direto.

SENNETT, R. A corrosão do caráter: consequências pessoais do novo capitalismo. Rio de Janeiro: Record, 1999 (adaptado).

Comparada à organização do trabalho característica do taylorismo e do fordismo, a concepção de tempo analisada no texto pressupõe que

a) as tecnologias de informação sejam usadas para democratizar as relações laborais.
b) as estruturas burocráticas sejam transferidas da empresa para o espaço doméstico.
c) os procedimentos de terceirização sejam aprimorados pela qualificação profissional.
d) as organizações sindicais sejam fortalecidas com a valorização da especialização funcional.
e) os mecanismos de controle sejam deslocados dos processos para os resultados do trabalho.

2. A comparação entre modelos produtivos permite compreender a organização do modo de produção capitalista a cada momento de sua história. Contudo, é comum verificar a coexistência de características de modelos produtivos de épocas diferentes. Na situação descrita na reportagem, identifica-se o seguinte par de características de modelos distintos do capitalismo:

a) organização fabril do taylorismo – legislação social fordista
b) nível de tecnologia do neofordismo – perfil artesanal manchesteriano
c) estratégia empresarial do toyotismo – relação de trabalho anterior ao fordismo
d) regulação estatal do pós fordismo – padrão técnico sistêmico-flexível
e) modelo keynesiano – ausência de atuação do Estado

3. “Não faz muito tempo, ela era tida como a menina dos olhos do milagre econômico depois da Segunda Guerra Mundial, como pilar do emprego e do mercado de trabalho ou mesmo como matriz de um novo modo de vida: a indústria automobilística sempre foi muito mais que uma simples indústria entre outras. Ela representou, pura e simplesmente, o paradigma da cultura capitalista da combustão”.

O texto apresenta algumas reflexões sobre o papel da indústria automobilística no desenvolvimento do capitalismo, contudo, o papel desse ramo industrial dentro da estrutura econômica é bem menor que no seu período de glória. São fatores que contribuíram para a redução da importância dessa indústria na era pós-fordista:

a) a padronização da produção e a contínua necessidade de ampliação da infraestrutura em regiões densamente povoadas.
b) a saturação física das cidades, que não comportam mais o aumento do número de veículos, e os movimentos sindicais fortalecidos.
c) a introdução do consumo de massa e o custo ambiental decorrente da tecnologia do motor de combustão.
d) a diminuição drástica dos postos de trabalho no setor e as perspectivas futuras de exploração dos combustíveis fósseis

4. Desde a crise financeira mundial, deflagrada nos EUA em 2008, muitos governos têm adotado medidas para a sua superação. Assinale a alternativa correta sobre o tipo de medida de política econômica adotada no Brasil.

a) Liberal clássico, com ampla abertura a importações que visam dinamizar o mercado interno e a competição com empresas nacionais.
b) Neoliberal, em que o Estado amplia a sua participação em setores considerados estratégicos.
c) Keynesiana, em razão da ideologia esquerdista dos integrantes do governo.
d) Desenvolvimentista, em que o Estado utiliza mecanismos como isenção de impostos, redução de juros e aumento do protecionismo.

GABARITO

1. E

2. C

3. D

4. D

Continue estudando
artigo
Post do blog

Mapa Mental: Formação do Espaço – Revoluções Industriais

Vem descobrir tudo sobre a Formação do Espaço nas Revoluções Industriais e fique pronto para arrasar na sua prova de geografia!
artigo
Post do blog

Geografia: Formação do Espaço e Revoluções Industriais

Quem aí está doido para conhecer o Hansen, o melhor professor de Geografia do Brasil? 😀