• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Você realmente conhece a prova do Enem?

Começou a estudar agora e bateu o desespero? Faltam dois meses para o Enem 2017 e você precisa estar preparado para esse momento decisivo na sua vida! Se liga só nessa: o Enem foi aplicado no mesmo modelo desde 2009. Por conta disso, o Ministério da Educação decidiu fazer algumas mudanças para melhorar a prova.

SAIBA O QUE ESTUDAR NA RETA FINAL DO ENEM 😉

A principal delas é que as provas serão aplicadas em dois domingos consecutivos: 5 e 12 de novembro. Outro ponto importante é que a ordem das provas será alterada. A partir deste ano, o primeiro dia de provas será composto por Ciências Humanas, Linguagens, e Redação.

Já o segundo dia fica mais curtinho: os candidatos farão as questões de Matemática e Ciências da Natureza. A duração dos exames será de 5h30 e 4h30, respectivamente. Imagina chegar no seu primeiro dia de Enem e ser pego de surpresa? Não aqui no Descomplica! 😉 Confere essas dicas de estudo para você otimizar sua rotina e gabaritar o Enem!

Estrutura

Mesmo com certas mudanças, dê tchau para moleza! A estrutura do Enem continua a mesma. Ao todo, os candidatos irão fazer 180 questões: 90 em cada dia, além da redação que será feita no primeiro domingo. De forma geral, podemos dividir as provas e questões assim:

  • Primeiro dia
  • 45 questões de Linguagens, sendo 5 delas de língua estrangeira. Cada candidato deve escolher entre Inglês e Espanhol.
  • 45 questões de Ciências Humanas. Essa área engloba matérias de História, Geografia, Filosofia, Sociologia. Também não podemos esquecer das questões sobre atualidades.
  • Uma redação dissertativo-argumentativa de até 30 linhas.
  • Segundo dia
  • 45 questões de Matemática
  • 45 questões de Ciências da Natureza. Entram nessa conta as matérias de Química, Física e Biologia.

O Enem pede estratégia

Como dá para ver, a prova do Enem é gigante! Estudando a partir de agora, fica um pouco difícil dar conta de todo o conteúdo do cronograma proposto pelo Mec, né? Mas, sem pânico! Você deve criar um cronograma de estudo que foque nas matérias que são mais cobradas na prova. Dá para conferir uma relação do que mais cai no Enem aqui.

Além disso, as provas do Enem são corrigidas de acordo com a TRI – Teoria de Resposta ao Item. O que isso quer dizer? Se liga só: as questões são divididas em níveis de dificuldade: fáceis, médias e difíceis. O sistema interpreta que o candidato que acerta vários enunciados difíceis, mas erra os fáceis, está colando. Então, a nota desse aluno cai lá para baixo.

Isso significa que você deve treinar sua agilidade na hora da prova. Não perca tempo tentando resolver uma questão que você não sabe ou não tem certeza. Nesse tempo, dá para responder algumas questões tranquilinhas que garantem um bom desempenho na sua nota.

Priorize Linguagens, Matemática e Redação

Por último, a última dica é canalizar seu estudo nas matérias de Linguagens, Matemática e Redação. O motivo é bem simples. Essas provas são as que mais valem na hora de compor a sua média final no exame. Além disso, essas três matérias também são decisivas para a sua classificação no Sisu. Muitas universidades conferem pesos maiores para essas competências. A UFRJ, por exemplo, triplica a nota da redação dos candidatos que aplicarem para os seus cursos!

Curtiu as dicas? Agora é hora de estudar como nunca antes para dar o seu melhor na hora do Enem! \o/