• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Revolução Industrial: resumo para o Enem

O que foi a Revolução Industrial? Como começou? Quais as consequências? Como foi o processo? Socorro, minhajuda!!

A Revolução Industrial foi um momento muito importante da história e, por isso mesmo, cai com frequência nas provas do Enem. É fundamental entender esse momento histórico, como ele impactou a sociedade à época e como, até hoje, influencia a sociedade.

Se você tá preocupadão com este tema e acha uma tremenda confusão essa história toda, relaxa! O Descomplica traz um resumo da Revolução Industrial pra te dar aquela força. Ah! E também tem o mapa mental de tudo isso aqui pra você baixar, ó! 

O que foi a Revolução Industrial 

Tudo começa com a Terra da Rainha (oh, Lord!) – a Inglaterra. Isso porque ela foi pioneira em uma série de aspectos na indústria e, por isso mesmo, transformou-se em grande potência mundial, liderando geral.

Entre as razões para que isso acontecesse estava a invenção da máquina a vapor, essencial para o boom industrial. A partir daí, o crescimento observado no país foi exponencial e a Inglaterra passou a “abrir as asinhas” e tentar dominar outros territórios com seu conhecimento.

Tudo isso só foi possível graças a dois fatores: a chegada da burguesia inglesa ao poder político no século XVII e a adoção, pelo Estado, de várias medidas para beneficiar o desenvolvimento industrial.

O negócio é o seguinte: por séculos, os ingleses ficaram acumulando riquezas com o comércio industrial, tráfico de escravos, cercamento de terras e corso, que era a concessão de autorizações dadas por nações beligerantes, no caso a Inglaterra, para que navios da marinha mercante se armassem e praticassem atos de guerra (saques a navios de outros países que transportavam itens valiosos – vulgo pirataria mesmo!).

Com essa moralzinha, os ingleses foram investindo na indústria cada vez mais e, neste cenário, os aristocratas se deram bem!

Relação entre burguesia e operários na Revolução Industrial

A relação entre os pólos trabalho x capital sempre dava vantagens à burguesia, que conquistou poderes por conta das revoluções do século XVII. Ela conseguiu benefícios no Parlamento, limitando a participação da aristocracia e da realeza. 

De forma resumida, a burguesia mandava em geral, controlando tudo. Ela tinha o poder, sacou?

Por outro lado, com as fábricas construídas graças ao cercamento de terras para a burguesia, várias famílias de camponeses foram expulsas, expandindo latifúndios e trazendo os operários para encherem as fábricas nas cidades.

Sobre as condições de trabalho desses operários, você deve imaginar que não eram as melhores. Basicamente, eles sofriam com:

·      Condições precárias;

·      Alta carga horária;

·      Remuneração irrisória;

·      Ausência de direitos garantidos por lei

Neste cenário turbulento, surgiram dois movimentos de revolta operária: o cartismo e o ludismo.

Os Luditas, como ato de protesto, invadiam as fábricas para destruir equipamentos. Eram conhecidos como “quebradores de máquinas”. Já os Cartistas tentavam conseguir direitos pela política, com as “Cartas do Povo”.

Como aconteceu a expansão da Revolução Inglesa

O negócio já estava fervendo na Inglaterra, com uma dominação grande da burguesia, mas eles não se contentaram com isso, não. Olha só como aconteceu a expansão da Revolução em três fases:

– Meados do século XVIII, início do XIX: a Inglaterra estende seu domínio até a França, tendo o carvão como principal combustível;

– Final do século XIX: máquinas foram para o resto da Europa, Estados Unidos e Japão, tendo o petróleo principal combustível (motores a combustão). Neocolonialismo, imperialismo e o domínio de potências só foram possíveis com a ascensão econômica e militar trazida por esta fase da Revolução.

– Final do século XX, depois da 2ª Guerra Mundial, marcou a expansão da revolução, com a chegada de tecnologias em massa até hoje presentes no mundo.

Foi exatamente nesta época que surgiram os métodos de produção mais eficientes, produzindo mais em menos tempo, com maior qualidade, mercadorias mais baratas e estímulo ao consumo. 

Todo esse processo aumentou o crescimento desordenado das cidades e a poluição ambiental no mundo inteiro, ameaçando o futuro da vida na Terra, mas isso é assunto pra outra discussão, galhere!

A Revolução Industrial é tema recorrente e bastante importante no Enem. Então, vale a pena estudar esses e outros assuntos abordados no exame pra não vacilar. Nas aulas online do Descomplica, a gente explica tudo isso pra você!