• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Plano de estudos: 3 modelos para se dar bem no Enem

Uma rotina de estudos é altamente importante para quem pretende conquistar uma vaga no curso que sempre desejou. Afinal de contas, sem um notão no Enem, fica difícil de superar a concorrência, né? Por isso mesmo, você deve criar um plano de estudos.

Se você tem o objetivo de passar em uma faculdade concorrida, é hora de montar um plano de estudos e segui-lo à risca. Mas, antes de fazer isso, é importante avaliar quantos minutos você conseguirá se dedicar aos estudos e quais disciplinas precisará estudar mais.

Quer dicas de como montar um plano de estudos para o Enem? Vem com a gente e conheça alguns modelos!

Como acertar ao criar um plano de estudos para o Enem

De nada adianta montar um plano altamente complexo e cheio de tarefas para estudar para o Enem e não conseguir cumprir a programação. Por isso, é fundamental que você se avalie e, de maneira sincera, analisa quantos minutos ou horas pode estudar por dia.

A partir daí, é hora de dividir as matérias e entender que momentos de descanso e lazer são essenciais para a aprendizagem. Afinal de contas, sem a mente descansada, é impossível reter informações com eficiência.

Aumentar as horas de estudo para o Enem não garante que você aprenda mais. Vale a pena, portanto, investir na produtividade ao estudar e não na quantidade de horas que você passa estudando por dia ou semana.

Os planos de estudo precisam ser específicos e adequados aos seu perfil. É importante adequá-los à sua realidade e adotar ferramentas que ajudem a absorver os conteúdos. Plataformas como Trello, Asana e até Excel ajudam a criar planilhas e segui-las.

Modelo 1 – Plano de estudos com tempo reduzido

Falta pouco tempo para o Enem e você está no desespero aí? Calma que tem jeito!É possível criar um plano de estudos para melhorar seu desempenho mesmo com tempo reduzido. Nessa hora, é essencial que você identifique seus pontos fortes e fracos.

Foque no que você ainda não domina e na realização de simulados para ter uma ideia do que cai no Enem. Vale, ainda, acessar gabaritos comentados e aprender tudo sobre as disciplinas abordadas.

Nesse momento, mais do que nunca, cada hora é fundamental, então, o foco deve ser total.Por isso, fixe o conteúdo já aprendido, mas que ainda não domina, e passe levemente pelo conteúdo com o qual não tem familiaridade ou não gosta.

Modelo 2 – Plano de estudos versão regular

No cenário ideal, o aluno precisa de alguns anos para estudar de maneira eficiente e saudável para o Enem. Se você tiver esse tempo, vale a pena investir no plano de estudos regular.

O ideal para um estudante do Ensino Médio é chegar à aula já conhecendo o conteúdo que será ministrado no dia. Assim, ele consegue fixar melhor as informações e tirar dúvidas.

Se isso não for possível, esse plano de estudos pede que você releia anotações, escreva dúvidas e faça exercícios após a aula. Assim, as chances de fixar a matéria são maiores.

Na hora de montar a rotina de estudos, é importante voltar a um assunto espinhoso e que você não domina pelo menos uma vez por semana. E isso não precisa estar alinhado ao que você está vendo em sala de aula, ok?

Nessas horas, vale utilizar vídeos, exercícios e até jogos para entender melhor um assunto que não é tão simpático para você.

Modelo 3 – Planos de estudos flexível e adaptável

O cronograma de estudos deve ser ajustado semanalmente. Se você tiver bastante tempo ainda para estudar para o Enem, é importante ir mudando os rumos de acordo com as demandas e necessidades.

Nesse momento de ajustar a planilha, que pode ser uma tarefa semanal ou, no máximo, mensal, você identifica as matérias em que tem mais dificuldade e as distribui de forma a intensificar os estudos nessas áreas.

Vale, ainda, identificar o assunto de cada matéria que pretende estudar em determinado dia e horário. Colocar apenas “estudar Matemática” no cronograma é muito amplo e, por isso, todas as disciplinas devem ser esmiuçadas.

Se você sentir que determinado assunto pega mais, mude o programa de estudos. Foque no que você não tem facilidade (caso tenha tempo para isso). Se, por outro lado, faltarem poucos meses para a prova, aposte nos assuntos que são mais fáceis para se entender e nos temas com os quais tem mais familiaridade.Neste link, a gente te mostra alguns modelos de cronogramas de estudos pra você se inspirar e fazer o seu. Dá uma olhada!

Assista também: Como montar um cronograma de estudos perfeito! – Quer Que eu Desenhe

O “Quer Que Desenhe” de hoje é sobre como montar um cronograma de estudos PERFEITO, assim você finalmente acaba com a procrastinação e coloca as mãos na massa! Nosso querido professor Valladares dá TODAS as dicas que você precisa saber, se liga só! E ah, o “Guia do Estudo Perfeito” você só encontra aqui no Descomplica 😉

Aprender é pra todo mundo

Criamos um plano gratuito com vídeos gravados de todo conteúdo do ensino médio, em aulas curtas e com exercícios para você não parar de estudar