• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Planejamento financeiro do dia a dia: saiba tudo sobre como organizar suas finanças

Planejamento financeiro é um desses assuntos que têm bombado nos últimos anos. No passado, organizar as finanças era algo que apenas contadores e profissionais da área costumavam fazer. Mas hoje, esse cenário mudou: há planners, planilhas e outros formatos que ajudam as pessoas a encontrarem a solução para manterem as contas em dia.

Surgiram vários influencers, ebooks e livros que dão dicas sobre o assunto. Vai dizer que você ainda não conhece nenhum influenciador focado em ensinar a lidar com finanças? E tá mais que na hora da gente te ajudar também! Com aquele jeitinho que você já sabe: sem complicação, mesmo pra entender um assunto complicado como organização financeira. Então, bora lá!

 👉 Para tudo e já baixe grátis aqui a sua planilha de Planejamento Financeiro 👈

Descontrole financeiro: será que ele já está causando problemas emocionais?

De acordo com uma pesquisa feita pelo SPC Brasil, 65% das pessoas chegou a desenvolver depressão por causa dos gastos e falta de organização financeira. Ou seja, o dinheiro já começou a causar problemas até mesmo para a saúde mental.

Ainda segundo estudo, 61,8% dos entrevistados citam desencadeamento de um estado imutável de angústia, além de ansiedade (59,8%), baixa estima (57,8%), estresse crônico (57,8%), culpa (46%) e vergonha perante família e amigos (43,9%). Tudo causado pelo desconforto da falta de organização e controle do próprio dinheiro.

Se você se identificou com uma dessas situações, procure ajuda com um médico especializado. Além disso, é preciso começar a se organizar agorinha caso você esteja sentindo os efeitos do descontrole financeiro. 

Dicas para organizar suas finanças

Achar que sabe quais são seus gastos é uma coisa, mas ter eles registrados em um lugar é outra.  E isso faz toda a diferença! Por isso, a primeira dica é:

Anote seus gastos

Parece bobeira, mas saber exatamente quais são as contas que você tem a pagar é algo que te ajuda bastante. É preciso ter em mente que os boletos vão estar sempre ali, à espreita, esperando para serem pagos, independente do que acontecer.

Analise gastos fixos e inclua eles num papel, planilha, agenda ou um local de fácil acesso. Assim, você consegue visualizar o que realmente é um gasto indispensável na sua vida.

Estabeleça quanto você está disposto a gastar mensalmente

É muito importante saber se há um limite para seus gastos. Descubra até quanto você pretende gastar. Como? Entenda quais contas são essenciais no momento em que anotar suas finanças.

Nesse momento, define-se os seus gastos mensais obrigatórios, mas também aqueles de que não abre mão. É o famoso lanche do #sextou ou o rolê com os amigos.

Saiba qual a real situação das suas finanças

Descobrir o quanto você gasta por mês é entender o quanto você tem de dívidas. Por mais que seja difícil ver a real dos seus gastos e o quanto está devendo por aí Observe sua fatura do cartão de crédito, carnês, extrato bancário e o que mais puder.

Ou seja, entenda de verdade pra onde está indo o seu dinheiro.Vale ficar de olho também em pagamento de impostos.

Controle os impulsos de comprar no cartão

Cartão de crédito não necessariamente é algo ruim. Hoje é muito fácil conseguir um cartão, pra usar quando você quiser. Mas será que você deve sempre usá-lo? Controle o impulso de usar quando vir uma brusinha, ou de comprar um lanche para curtir o #sextou. 

Compre quando realmente valer a pena ou quando estiver mesmo precisando. E claro, pense se você pode pagar a fatura no fim do mês. Afinal, a conta sempre vem. Fique de olho. 👀

Viva com 70%

Essa a dica de ouro — mas também uma das mais difíceis de se cumprir. Viva com apenas 70% do que você ganha. Sim, não gaste tudo. 

Por que?

Porque quem convive com menos do que recebe, consegue economizar e normalizar as dívidas. Além disso, fica mais fácil utilizar o restante para fazer investimentos e assim, aumentar a renda.

Invista o que sobrou

A partir do momento que começa a sobrar, já dá pra investir. E isso não é só pra quem tem muita grana sobrando não. Se sobraram 30 reais no fim do mês, você já pode guardar! Com os juros, vai conseguir fazer os rendimentos se multiplicarem e isso é sempre bom, não é mesmo?

Você pode ainda definir um objetivo para as suas finanças, como ter grana pra um semestre inteiro da sua faculdade ou fazer uma viagem com a galera no fim do ano. Quando você tem um motivo, dá muito mais vontade de guardar e investir. 😉

Tenha um fundo de emergência

Em vez de gastar o que não tem quando acontecer alguma emergência,é muito melhor ir guardando, de pouquinho em pouquinho e ter pra onde correr na hora do problema. 

Por isso, é essencial ter uma reserva para esses momentos. Vale também pensar em ter uma quantia para ao menos 3 meses. Isso dá a tranquilidade de que se algo der errado, você ainda consegue se manter por um tempo.

Curtiu o assunto? Mais que imaginava? Se você tá vivendo aquele momento de avaliar qual graduação vai fazer e amou esse tópico de finanças e organização financeira, a gente tem uma dica: conheça o curso de Ciências Contábeis da Faculdade Descomplica. 
Por lá, você vai aprender mais sobre Lucro, Fluxo de Caixa e muito mais. Saiba mais sobre o curso aqui.