• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

Idade Média: resumo para quem vai fazer o Enem

Quer saber tudo sobre a Idade Média, onde ela aconteceu, como foi a transição para a Idade Moderna e como ela teve início? Com um resumo sobre Idade Média para o Enem, você consegue se preparar da melhor forma para o exame e entende o contexto histórico desse período. Então, vale a pena acompanhar o material que a gente preparou!

De forma resumida, Idade Média é o nome do período da história compreendido entre os anos 476 e 1453. Esse termo engloba quatro idades (Antiga, Média, Moderna e Contemporânea). 

Em geral, a Idade Média está bastante relacionada à Europa, de forma direta ou indireta. Por isso, o resumo sobre Idade Média para o Enem falará muito sobre essa região, tá joia?

Dá uma olhada no nosso resumão sobre Idade Média e prepare-se para o Enem da melhor forma!

O que aconteceu na Idade Média? Como ela teve início?

A Idade Média teve início com a desagregação do Império Romano do Ocidente, no século V. Com isso, teve início uma mistura da cultura latina, oriunda dos romanos, e da cultura germânica, vinda dos povos que invadiram e se instalaram nas terras que pertenciam a Roma, na Europa Ocidental.

Alguns pontos importantes desse momento são:

  • Processo de ruralização que a Europa viveu entre os séculos V e X;
  • Fortalecimento da Igreja Católica; 
  • Estruturação do sistema feudal, tanto econômica quanto política e socialmente. 

O início da Idade Média aconteceu no ano 476. Seu marco principal foi a destituição de Rômulo Augusto do trono romano.

Historiadores dividem a Idade Média em duas fases:

  • Alta Idade Média: século V ao século X; e
  • Baixa Idade Média: século XI ao século XV.

O termo “Idade Média” também pode ser sinônimo de “Idade das Trevas”, em referência a Francesco Petrarca, que, no século XVI, chamava o período de “tenebrae”.

Baixa Idade Média resumo

O período conhecido como Baixa Idade Média foi marcado pela crise do sistema feudal. Houve mudanças econômicas, religiosas, políticas e culturais, com destaque para o crescimento dos burgos.

Uma grande crise assolou a Europa neste momento, atingindo seu ápice no século XIV. A peste negra, a fome e as guerras levaram a um processo de centralização política, que levou ao declínio do feudalismo e à centralização política com a Formação dos Estados Nacionais.

Alta Idade Média resumo

A Alta Idade Média durou entre os séculos V e X e teve início após a Queda do Império Romano do Ocidente, que marcou o fim do Mundo Clássico. 

Sua principal característica era o modo de produção feudal, com poder descentralizado e foco na subsistência de cada um dos feudos. Havia, ainda, o trabalho servil e o fortalecimento do teocentrismo (Deus no centro de tudo) com a Igreja Católica.

Resumo Idade Média e Feudalismo

O feudalismo é um termo que nomeia toda organização social, política, cultural, ideológica e econômica que existiu na Europa durante a Idade Média. 

Esse conceito explicou a estrutura da sociedade da Europa Ocidental e existiu entre os séculos XI e XIII. Dos séculos V ao X, o feudalismo estava em processo de estruturação, com a ruralização na Europa se estabelecendo.

Do século XI ao século XIII, o feudalismo estava no seu auge, sobretudo em regiões que hoje correspondem à Alemanha, à França, e ao norte da Itália e da Inglaterra. O mesmo sistema feudal entra em decadência a partir do século XIV, com a urbanização da Europa.

O feudalismo se baseava na produção agrícola e na exploração servil dos camponeses. Havia uma dependência entre o senhor feudal e o camponês, que era sujeito a uma série de tributos a serem pagos (corveia, talha e banalidade). 

No âmbito religioso, a Igreja Católica era dona de grande influência. Para ela, os servos cumpriam seu papel por uma designação divina.

Havia, de maneira resumida, três classes sociais à época:

  1. Nobreza (bellatores): classe privilegiada, detentora de terras, que devia proteger a sociedade;
  2. Clero (oratores): membros da Igreja Católica que cumpriam funções religiosas. Detinham riqueza, poder e terras;
  3. Camponeses (laboratores): grupo empobrecido que sustentava a sociedade feudal por meio de seu trabalho e dos impostos que pagava.

A vassalagem era uma das grandes manifestações do feudalismo e surgiu por volta do século VIII. Ela estabelecia que o rei (suserano) e os nobres (vassalos) tivessem laços de fidelidade entre si. Os vassalos recebiam um feudo (terra) e tinham como obrigação auxiliar o seu suserano na execução da justiça, na administração do reino e na guerra, se necessário.

Principais acontecimentos da Idade Média

A Idade Média foi muito longa e, por isso mesmo, impactada por diferentes acontecimentos importantes. 

Alguns exemplos são:

Surgimento do islamismo no século VII, que marcou o rompimento do Ocidente com o Oriente. O avanço muçulmano na Europa só foi interrompido por Carlos Martel, em 732.

A Inquisição, um dos eventos mais importantes da Idade Média, que perseguia e matava quem não seguia a doutrina da Igreja.

As Cruzadas ocorreram do século XI ao século XII e mobilizaram tropas cristãs contra os muçulmanos, na Palestina e no norte da África. Foram nove cruzadas, sendo que a primeira foi convocada em 1095 e a última aconteceu em 1272.

Cultura e ciência medievais também são grandes legados desse período.

Transição da Idade Média para a Moderna

A transição da Idade Média para a Idade Moderna foi marcada por inúmeras mudanças na Europa. As principais são a intensificação do comércio, o desenvolvimento das cidades e o empoderamento da burguesia. Clero e nobreza perderam prestígio.

Aqui, neste resumão sobre a Idade Média, você fica sabendo muito mais sobre o assunto!

Como termina a Idade Média

O fim da Idade Média está relacionado ao renascimento urbano e comercial que a Europa experimentou a partir do século XI. 

Surgiram novas técnicas agrícolas, aumento na produção de alimentos e maior circulação da moeda. Com o aumento da população, as pessoas que se mudaram para as cidades (êxodo rural) eram cada vez mais numerosas, o que elevou também a quantidade de comerciantes.

O século XIV demarca a fronteira final da Idade Média. Este foi um século de crise, caracterizado por guerras que causaram destruição e geraram mais fome, e isso resultou na Peste Negra, surto de peste bubônica responsável pela morte de 1/3 da população europeia.

Revoltas, fome e crescimento urbano deram fim ao isolamento feudal, resultando no mercantilismo. Começa, então, a exploração do Oceano Atlântico, abrindo novas fronteiras e consolidando o fim da Idade Média.

O Descomplica é super parceiro de quem busca resumos para o Enem. Curtiu esse? Tem muito mais conteúdos e aulas online incríveis pra você. Vem pro Descomplica!